OFERTA FORMATIVA

Ref. 300Turma 2 Inscrições Fechadas

Registo de acreditação: ACD 047 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 04-06-2024

Fim: 18-06-2024

Regime: e-learning

Local: Plataforma Microsoft TEAMS

Formador

Amandio de Carvalho Marques

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

No âmbito do Plano de Ação para a Transição Digital das Escolas e do Plano de Formação do Agrupamento de Escolas Viseu Norte, será uma mais valia o desenvolvimento digital dos profissionais docentes proporcionando a obtenção e sistematização de conhecimentos/ competências necessárias a uma utilização das ferramentas tecnológicas que são hoje fundamentais quer no processo ensino-aprendizagem como também no desempenho da prática profissional dos docentes. É neste contexto que se propõe esta ação de formação. Tomando em consideração a crescente digitalização no meio Escolar torna-se imprescindível e urgente capacitar os Docentes para esta acelerada mudança uma vez que a inovação não se traduz somente na introdução de equipamentos e ferramentas, mas também na capacidade humana que deve ser desenvolvida e incorporada nessa mesma inovação. As potencialidades das tecnologias são reconhecidas por todos, mas o seu processo de integração depara-se com alguns obstáculos que urge ultrapassar.

Conteúdos

1-Introdução às novas tecnologias: -Breves noções sobre Internet e redes informáticas; -Exploração de diferentes tipos de ficheiros e suas utilidades; -Utilização da ferramenta de impressão em série, entre outras; 2-Ferramentas na nuvem: -Exploração das funcionalidades e potencialidades dos serviços da Microsoft; -Alojamento e manipulação de ficheiros na nuvem; -Partilha de ficheiros e trabalho colaborativo; -Plataformas de comunicação;


Observações

Critérios de seleção: 1 - Docentes do Agrupamento de Escolas Viseu Norte; 2 - Docentes das escolas associadas do Visprof; 3 - Docentes de outras escolas; Em cada critério, por ordem de inscrição.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 04-06-2024 (Terça-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
2 11-06-2024 (Terça-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
3 18-06-2024 (Terça-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona

Ref. 300Turma 3 Inscrições Fechadas

Registo de acreditação: ACD 047 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 06-06-2024

Fim: 20-06-2024

Regime: e-learning

Local: Plataforma Microsoft TEAMS

Formador

Amandio de Carvalho Marques

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

No âmbito do Plano de Ação para a Transição Digital das Escolas e do Plano de Formação do Agrupamento de Escolas Viseu Norte, será uma mais valia o desenvolvimento digital dos profissionais docentes proporcionando a obtenção e sistematização de conhecimentos/ competências necessárias a uma utilização das ferramentas tecnológicas que são hoje fundamentais quer no processo ensino-aprendizagem como também no desempenho da prática profissional dos docentes. É neste contexto que se propõe esta ação de formação. Tomando em consideração a crescente digitalização no meio Escolar torna-se imprescindível e urgente capacitar os Docentes para esta acelerada mudança uma vez que a inovação não se traduz somente na introdução de equipamentos e ferramentas, mas também na capacidade humana que deve ser desenvolvida e incorporada nessa mesma inovação. As potencialidades das tecnologias são reconhecidas por todos, mas o seu processo de integração depara-se com alguns obstáculos que urge ultrapassar.

Conteúdos

1-Introdução às novas tecnologias: -Breves noções sobre Internet e redes informáticas; -Exploração de diferentes tipos de ficheiros e suas utilidades; -Utilização da ferramenta de impressão em série, entre outras; 2-Ferramentas na nuvem: -Exploração das funcionalidades e potencialidades dos serviços da Microsoft; -Alojamento e manipulação de ficheiros na nuvem; -Partilha de ficheiros e trabalho colaborativo; -Plataformas de comunicação;


Observações

Critérios de seleção: 1 - Docentes do Agrupamento de Escolas Viseu Norte; 2 - Docentes das escolas associadas do Visprof; 3 - Docentes de outras escolas; Em cada critério, por ordem de inscrição.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 06-06-2024 (Quinta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
2 13-06-2024 (Quinta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
3 20-06-2024 (Quinta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona

Ref. 281Turma 1 Inscrições Fechadas

Registo de acreditação: ACD 035 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 17-06-2024

Fim: 17-06-2024

Regime: Presencial

Local: Agrupamento Escolas Infante D.Henrique

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 17-06-2024 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial

Ref. 307Turma 1 Inscrições Fechadas

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-126237/24

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 29-06-2024

Fim: 06-07-2024

Regime: Presencial

Local: Museu Grão Vasco e Quinta da Cruz

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

O acesso ao património e à cultura é um direito fundamental de todas as pessoas, independentemente da identidade, contexto ou oportunidade. Na Europa, muitos museus estão cada vez mais preocupados em desenvolver questões relacionadas com a acessibilidade dos públicos, a fim de também permitir o acesso às coleções por pessoas com deficiência. Os Museus e fundações privadas já definiram a acessibilidade como uma das suas prioridades programáticas como um meio para transmitir a herança cultural, chegando a todos. O acesso às coleções por pessoas com deficiência (quer autonomamente quer inseridos numa atividade programada) continua a ser um grande desafio, no entanto, muitas soluções inovadoras foram desenvolvidas e colocadas em prática - estas podem ser usadas para inspirar boas práticas, bem como uma forma de ampliar o seu desenvolvimento. Com este curso pretende-se partilhar práticas e metodologias desenvolvidas ao longo dos últimos anos, pela equipa da Fundação Calouste Gulbenkian, no trabalho desenvolvido com públicos com deficiência e doença mental

Objetivos

• Partilhar os saberes que se vão acumulando pela prática de trabalho com estas populações específicas. • Adquirir e diversificar ferramentas para uma melhor caracterização e conhecimento destes públicos. • Abordar diferentes metodologias de intervenção e refletir sobre os diversos caminhos que se apresentam ao professor/mediador. • Experimentar alguns exercícios de oficina e relacioná-los com os processos locais de intervenção. • Elaborar propostas de trabalho com estas populações e partilhar pontos de vista com os formandos.

Metodologias

• Os módulos desenvolvem-se em conjuntos de três sessões, ao Sábado e ao Domingo (manhã e tarde), • Cada módulo é orientado pelo formador que irá partilhar como é desenvolvido o cruzamento das expressões artísticas com a educação diretamente associados ao trabalho desenvolvido habitualmente pela equipa de mediadores da Fundação Calouste Gulbenkian. • As sessões terão uma componente teórica e prática. Recurso a diferentes modelos de comunicação: diálogo horizontal e vertical. • Apesar dos conteúdos do programa serem abordados de uma forma maioritariamente prática, serão inseridas contextualizações teóricas em pontos-chave das sessões. Este curso integra um momento de acolhimento onde será usada uma dinâmica de grupo envolvente. No encerramento dos trabalhos está previsto um momento de balanço hétero-avaliativo, bem como uma apreciação global dos formadores

Avaliação

A avaliação dos formandos é feita de modo contínuo com base na participação nas sessões. No final, propõe-se a realização de uma reflexão escrita em que seja revelada a consolidação dos conteúdos abordados, evidenciando a aplicação em contexto das temáticas tratadas durante a formação. Os formandos serão avaliados de 0 a 10 valores, conforme Carta Circular n.º 3 de 2007, utilizando os parâmetros de avaliação estabelecidos pelos formadores e respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua

Bibliografia

Correira, L. (2008). Inclusão e Necessidades Educativas Especiais, um guia para educadores e professores. Porto: Porto Editora.Florian, L. & Black-Hawkins, K. (2011). Exploring inclusive pedagogy. British Educational Research Journal. 37(5), RoutledgeNunes, C. & Madureira, I. (2015) Desenho Universal para a aprendizagem: construindo práticas pedagógicas inclusivas. Da Investigação às Práticas, 5(2), 126 - 143.Rodrigues, M. & Nunes, C. (2021) Som Contigo: Inclusão de alunos com Necessidades Especiais em atividades realizadas em contexto museológico. Diversidades, Educação e inclusão. Lisboa: Escola Superior de Educação de Lisboa (disponível em https://www.eselx.ipl.pt/sites/default/files/E-book%20DIVERSIDADES%2CEDUCACAO%20E%20INCLUSAO_3vfc_doi.pdf)Santos, A. et al (2002). Estratégias e orientações sobre artes. Respondendo com Arte às necessidades especiais. Ministério da Educação e secretaria de educação especial. Brasília: Editora de arte.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 29-06-2024 (Sábado) 10:00 - 13:00 3:00 Presencial
2 29-06-2024 (Sábado) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial
3 05-07-2024 (Sexta-feira) 16:00 - 19:00 3:00 Presencial
4 06-07-2024 (Sábado) 10:00 - 13:00 3:00 Presencial
5 06-07-2024 (Sábado) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 298Turma 1 Inscrições Fechadas

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-125064/24

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 09-07-2024

Fim: 10-07-2024

Regime: Presencial

Local: Aula Magna do Instituto Politécnico de Viseu

Destinatários

Educadores de Infância, professores dos ensinos básico e secundário e professores de educação especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, professores dos ensinos básico e secundário e professores de educação especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Educadores de Infância, professores dos ensinos básico e secundário e professores de educação especial.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

Com este X Fórum Viseu Educa, organizado em parceria com o Município de Viseu, pretendemos aprofundar as relações entre os elementos da comunidade, para uma construção partilhada de respostas aos desafios atuais da Educação. Promovendo uma cultura de colaboração/partilha e de formação para o desenvolvimento profissional e institucional, contextualizada e atualizada, pretendemos que este Curso de Formação seja um espaço de reflexão sobre e para a ação, de partilha entre as escolas do conselho, com vista à construção e desenvolvimento de uma comunidade educativa local que, potenciada pelo quadro legal atual, se assuma, cada vez mai, como uma comunidade de prática, reflexiva e coaprendente.

Objetivos

- Promover a reflexão entre todas as escolas do conselho, para uma formação docente contextualizada que promova a melhoria das práticas educativas; - Proporcionar a partilha de boas práticas, projetos, experiências e iniciativas relevantes, no âmbito da escola/comunidade, numa perspetiva integrada de equidade e inclusão; - Identificar práticas educativas inovadoras e potenciadoras de mais e melhores aprendizagens, em contexto de trabalho de projeto; - Consciencializar para o impacto positivo do trabalho colaborativo dos professores e das redes de partilha na melhoria da ação educativa; - Refletir e debater a Escola como espaço de aprendizagem e exercício de cidadania, para a melhor gestão das capacidades, motivações e expectativas dos alunos e famílias; - Estimular a criação de parcerias e redes de partilha entre as escolas e entre estas e as instituições, no sentido da construção de uma comunidade educativa local de prática, aprendente e reflexiva sobre e para a ação.

Metodologias

Nas sessões, presenciais e de carácter teórico/práticas, coexistirão espaços de ação, partilha e reflexão “interpares” sobre novas formas de abordar os assuntos em debate. Assim, temos: - Sessões plenárias/conferências (manhã dos 2 dias-duração total de 8 h) que, partindo do enquadramento dos vários projetos desenvolvidos no âmbito das problemáticas propostas, promoverão a reflexão e discussão sobre as mesmas. - Sessões práticas/mostras (tarde dos 2 dias - duração total de 7 h) que, a partir da apresentação dos vários projetos desenvolvidos nas escolas neste ano letivo, pretendem promover a troca de experiências, constituindo-se como espaços de identificação e partilha de boas práticas, nomeadamente no que respeita ao trabalho de projeto nos diversos domínios propostos, tendo em vista a aquisição/desenvolvimento de competências específicas, a promoção do trabalho colaborativo e a vivência de experiências práticas e exploração de diversos recursos e materiais didáticos de modo a enriquecer a prática pedagógica.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final elaborado pelos formandos.

Bibliografia

Cabrito, B. et all (2015). Pensar a Educação. PortugalConselho de Escolas.(2015). Parecer nº 1/2015 - O Programa Aproximar Educação e os Contratos de Educação e Formação Municipal. MEC: PortugalConselho Nacional de Educação (2023). Recomendação n.º 4/2023, 11 de dezembro e Referencial para a Inovação Pedagógica das Escolas. CNEME (2018). Manual de Apoio à Prática - Educação Inclusiva. (publicação na Editorial do ME)Stiglitz, J. (2013). O preço da desigualdade. Lisboa: Bertrand.


Observações

Critérios de seleção: 1 - Docentes das escolas associadas do Visprof; 2 - Docentes de outras escolas; 3 - Em cada critério, por ordem de inscrição.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 09-07-2024 (Terça-feira) 08:30 - 12:30 4:00 Presencial
2 09-07-2024 (Terça-feira) 14:00 - 18:00 4:00 Presencial
3 10-07-2024 (Quarta-feira) 08:30 - 12:30 4:00 Presencial
4 10-07-2024 (Quarta-feira) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial

Ref. 299Turma 1 Inscrições Fechadas

Registo de acreditação: DGAE/1205/2024

Modalidade: Jornada

Duração: 6.0 horas

Início: 11-07-2024

Fim: 12-07-2024

Regime: Presencial

Local: Auditório da Escola Superior de Tecnologia de Viseu

Destinatários

Pessoal não docente;

Acreditado pelo

DGAE - Direção-Geral da Administração Escolar

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

Os Agrupamentos/Escolas não agrupadas do Concelho de Viseu assumem publicamente nos respetivos Projetos Educativos como um dos objetivos “a criação e implementação de estratégias que promovam o desenvolvimento das competências do pessoal não docente, nomeadamente através de oferta de formação”, enquanto oportunidade de atualização e aperfeiçoamento dos conhecimentos e competências pessoais e profissionais. Considera-se fundamental a preparação destes profissionais para o melhor desempenho das múltiplas funções para que são solicitados, nomeadamente face às exigências e desafios apresentados no mais recente quadro legal. A complexidade das relações interpessoais, com implicações na comunicação e no convívio interpares, torna fundamental a capacitação do pessoal não docente para a promoção de um atendimento capaz e um salutar acompanhamento e convívio social dentro da escola. A ação destes profissionais, enquanto elementos da comunidade escolar em contacto e convivência/solicitação permanentes por parte dos alunos, é determinante para uma socialização adequada, através da promoção de relações sociais positivas entre os alunos e entre estes e outros elementos da comunidade escolar, contribuindo, assim, para o desenvolvimento de um sentimento de pertença e para a prevenção de comportamentos desadequados e a violência entre pares. Ainda pela evidência da necessidade de desenvolvimento de competências no âmbito do acompanhamento de alunos com dificuldades que carecem de uma abordagem específica, consideramos importante a capacitação destes profissionais nessas áreas. É fundamental que todos os agentes educativos contribuam com as melhores práticas para a melhoria da sua ação e a eficácia da sua ação educativa das escolas. Deste modo, e tendo em conta as razões anteriormente apresentadas, é evidente a importância da necessidade de preparar estes profissionais no sentido de enfrentarem com competência todas estas exigências com que se deparam no dia a dia. É importante referir que estas foram as temáticas mais solicitadas por estes profissionais, no ano transato, como as áreas de maior interesse e necessidade de formação neste ano letivo. Para atingir os objetivos propostos, optou-se pela seguinte metodologia: a partir da atualização de informação, e potenciando uma atitude ativa por parte do pessoal não docente, a formação terá um caráter essencialmente prático e reflexivo, sendo centrada na apresentação e discussão de dispositivos de atuação que permitam a melhoria do seu desempenho profissional, para o desenvolvimento organizacional e a melhoria da ação educativa da escola. Assim, esta formação terá o seguinte formato em cada sessão: enquadramento teórico e concetual do tema (primeira parte) e apresentação/discussão de dispositivos de atuação, a sua pertinência e exequibilidade, no quadro de discussão fundamentada na prática dos participantes, proporcionando momentos de troca de experiências (segunda parte).

Objetivos

- Contribuir para a melhoria da ação educativa e social da escola; - Promover o desenvolvimento profissional do PND; - Melhorar o nível de literacia destes profissionais nas temáticas a abordar, contribuindo para uma atuação mais qualificada, nomeadamente no âmbito das temáticas a abordar; - Desenvolver algumas técnicas operantes de intervenção comportamental e relacional, de prevenção e gestão de situações de conflitualidade entre os alunos e entre estes e outros elementos da comunidade escolar; - Preparar estes profissionais para uma abordagem e um encaminhamento adequados em casos de alunos com perturbações do espetro do autismo; - Contribuir para a inclusão de todas e cada uma das crianças e jovens, nomeadamente através da sensibilização para a necessidade de envolvimento e corresponsabilização de toda a comunidade na abordagem aos desafios, em termos de prevenção, de acompanhamento e construção de respostas adequadas. - Contribuir para um ambiente escolar tranquilo, agradável e formador no seu todo, enquanto condição indispensável para a promoção de percursos escolares e educativos de qualidade.

Conteúdos

A. Educação e cidadania para uma convivência social salutar e formadora (2 horas-1h T + 1h P) B. Comportamentos aditivos: o que ainda não tivemos oportunidade de aprender (2 horas-1h T + 1h P) C. Perturbações do espetro do autismo: como atuar em contexto escolar? (2 horas-1h T + 1h P)

Avaliação

Avaliação quantitativa (de 0 a 20 valores)

Modelo

Participação: 30% Trabalho escrito: 70% Assiduidade: 0%

Bibliografia

- Brandão, I. C. M. P. (2012). Mediação de Conflitos em Contexto Escolar. Mestrado em Educação. Instituto de Educação da Universidade do Minho. (disponível em https://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/34848/1/Isabel%20Cristina%20Monteiro%20Pontes%20Brand%c3%a3o.pdf . - Costa, C. (2016). Pós-graduação em Mediação de Conflitos Escolares - Modulo I-Psicologia do Conflito. TWOFOLD - Duckworth, A. L. et al. (2019). Self-control and academic achievement. Annual Review of Psychology, vol. 70, 373-399 - Demetriou E., DeMayo M. & Guastella A. (2019). Executive Function in Autism Spectrum Disorder: History, Theoretical Models, Empirical Findings, and Potential as an Endophenotype. Front. Psychiatry 10:753; - Fernandes, P. A (2012). Educação para a saúde e prevenção de comportamentos Aditivos: do diagnóstico (local) à intervenção (comunitária). In L. Mata, F. Peixoto, J. Morgado, J. C. Silva & V. Monteiro (Eds.), Actas do 12.º Colóquio Internacional de Psicologia e Educação: Educação, aprendizagem e desenvolvimento: Olhares contemporâneos através da investigação e da prática (pp. 157-171). Lisboa: ISPA - Instituto Universitário. (disponível em http://hdl.handle.net/10400.12/5543) - Silva, F., Dotta, L. (2013). Conflito na escola – Um conceito em movimento por meio de narrativas, Atas do XII Congresso Internacional Galego-Português de Psicopedagogia. Braga: Universidade do Minho, 2013 ISBN: 978-989-8525-22-2 (disponível em https://appseducacao.rbe.mec.pt/category/inclusao/ ) - UNOCD (2013) – International Standards on Drug Use Prevention; (disponível em http://www.unodc.org/documents/prevention/prevention_standards.pdf ) - Fernandes, H. R.; Caldeira, S. N. e Veiga, F. H. (2014). Envolvimento do aluno na escola e comportamento disuptivo. Revista Ibero-americana de Educação. ISSN: 1681-5653. Nº 66/1 – 15/09/2014. (disponível em https://redined.educacion.gob.es/xmlui/bitstream/handle/11162/178091/v.66%20n.1%20p%201-12%20(4).pdf?sequence=1)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 11-07-2024 (Quinta-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
2 11-07-2024 (Quinta-feira) 14:30 - 16:30 2:00 Presencial
3 12-07-2024 (Sexta-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
4 12-07-2024 (Sexta-feira) 14:30 - 16:30 2:00 Presencial

Ref. 304Turma 1 A decorrer

Registo de acreditação: ACD 049 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 5.0 horas

Início: 18-05-2024

Fim: 25-05-2024

Regime: Presencial

Local: Museu Keil do Amaral-Rua da Calçada-Viseu

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

Esta formação é realizada no âmbito das comemorações do Dia Internacional dos Museus, este ano centrado no tema "Museus, Educação e Investigação", onde se destaca o papel crucial dos museus como instituições educativas dinâmicas que fomentam a descoberta e a compreensão cultural.

Conteúdos

a) Rural descolonizado; b) Paisagens transgénicas; c) interrelação práticas artísticas em contexto rural - produção - Investigação - sustentabilidade económica - exibição d) Monumentos transitórios: arte-ruralidade-política e) Circularidade arte-ciência: processos ecológicos interdependentes


Observações

Critérios de seleção: 1 - Docentes das escolas associadas do Visprof; 2 - Docentes de outras escolas; Em cada critério, por ordem de inscrição.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 18-05-2024 (Sábado) 10:00 - 12:30 2:30 Presencial
2 25-05-2024 (Sábado) 10:00 - 12:30 2:30 Presencial

Ref. 283Turma 2 Em avaliação

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-122783/24

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 07-05-2024

Fim: 23-05-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Alves Martins

Formador

Isabel Catarina Martins

Destinatários

Educadores de Infância, docentes dos Ensinos Básico e Secundário e docentes de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, docentes dos Ensinos Básico e Secundário e docentes de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

O bom desempenho em tarefas que dependem de funções executivas (FE), enquanto habilidades cognitivas associadas aos processos de controlo de comportamentos e emoções, é fator preditor do sucesso nas habilidades académicas e aprendizagem geral, bem como das competências social e emocional. Estudos mostram que pessoas com perturbação do espectro de autismo (PEA) apresentam dificuldades nessas funções, nomeadamente ao nível da memória, controlo inibitório e flexibilidade cognitiva, com implicações diretas na sua socialização, aprendizagem e relações sociais Compreender como se organizam e que estratégias podemos desenvolver para facilitar o desenvolvimento das FE é fundamental na capacitação de docentes e outros agentes educativos.

Objetivos

- Compreender o que são, como se organizam e desenvolvem as Funções Executivas (FE) na infância; - Discutir implicações na aprendizagem e estratégias facilitadoras do desenvolvimento e otimização das FE em contextos educacionais, em alunos com PEA - Refletir sobre a importância dos docentes neste processo, em articulação com demais agentes educativos.

Conteúdos

1 Funções executivas: abordagem teórica 1.1 Conceitos e construtos; 1.2 Como se desenvolvem; 1.3 Formas de avaliação (apresentação de resultados de investigações recentes); 2 As Funções executivas: abordagem neuropsicológica 2.1 Memória de trabalho; 2.2 Controlo inibitório (comportamental, atencional e cognitivo); 2.2 Flexibilidade cognitiva; 3. Desenvolvimento das Funções executivas em alunos com TEA 3 Exemplos e estratégias facilitadoras do desenvolvimento das funções cognitivas e da aprendizagem. 1 Funções executivas: abordagem teórica – 3h 1.1 Conceitos e construtos; 1.2 Como se desenvolvem; 1.3 Formas de avaliação (apresentação de resultados de investigações recentes); 2 As Funções executivas: abordagem neuropsicológica – 4h 2.1 Memória de trabalho; 2.2 Controlo inibitório (comportamental, atencional e cognitivo); 2.2 Flexibilidade cognitiva; 3. Inclusão e participação de alunos com TEA – 4h 3.1 Funções executivas em alunos com TEA 3.2 O Papel das FE na autorregulação comportamental 3.2 TEA e condições associadas 4 Exemplos e estratégias facilitadoras do desenvolvimento das funções cognitivas e da aprendizagem. – 4h 3.1. Estudos de caso 3.2. Criação de materiais

Metodologias

A sessão de formação tem um caráter teórico-prático, com trabalhos de pares e em grupo, e estudos de caso nos quais os formandos irão explorar as FE, as suas implicações na aprendizagem e estratégias facilitadoras do seu desenvolvimento.

Avaliação

Classificação na escala de 1 a 10, conforme indicado na Carta Circular CCPFC-3/setembro. Cada formando realizará um trabalho escrito individual.

Bibliografia

• Demetriou E., DeMayo M. & Guastella A. (2019). Executive Function in Autism Spectrum Disorder: History, Theoretical Models, Empirical Findings, and Potential as an Endophenotype. Front. Psychiatry 10:753.• Diamond, A. (2013). The executive functions: What they are, how they work, and why they matter. New York: Guilford Press.• Diamond, A., & Lee, K. (2011). Interventions that improve executive function in children with attention-deficit/hyperactivity disorder. Nature Reviews Neuroscience, 12(11), 699-711.• Duckworth, A. L. et al. (2019). Self-control and academic achievement. Annual Review of Psychology, vol. 70, 373-399• Miyake, A., & Friedman, N. P. (2012). The nature and organization of individual differences in executive functions: Four general conclusions. Current Directions in Psychological Science, 21, 8-14.


Observações

Critérios de seleção: 1 - Docentes das escolas associadas do Visprof; 2 - Docentes de outras escolas; Em cada critério, por ordem de inscrição.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 07-05-2024 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 09-05-2024 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
3 14-05-2024 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
4 21-05-2024 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
5 23-05-2024 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial

Ref. 283Turma 1 Em avaliação

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-122783/24

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 22-04-2024

Fim: 06-05-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Alves Martins

Formador

Isabel Catarina Martins

Destinatários

Educadores de Infância, docentes dos Ensinos Básico e Secundário e docentes de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, docentes dos Ensinos Básico e Secundário e docentes de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

O bom desempenho em tarefas que dependem de funções executivas (FE), enquanto habilidades cognitivas associadas aos processos de controlo de comportamentos e emoções, é fator preditor do sucesso nas habilidades académicas e aprendizagem geral, bem como das competências social e emocional. Estudos mostram que pessoas com perturbação do espectro de autismo (PEA) apresentam dificuldades nessas funções, nomeadamente ao nível da memória, controlo inibitório e flexibilidade cognitiva, com implicações diretas na sua socialização, aprendizagem e relações sociais Compreender como se organizam e que estratégias podemos desenvolver para facilitar o desenvolvimento das FE é fundamental na capacitação de docentes e outros agentes educativos.

Objetivos

- Compreender o que são, como se organizam e desenvolvem as Funções Executivas (FE) na infância; - Discutir implicações na aprendizagem e estratégias facilitadoras do desenvolvimento e otimização das FE em contextos educacionais, em alunos com PEA - Refletir sobre a importância dos docentes neste processo, em articulação com demais agentes educativos.

Conteúdos

1 Funções executivas: abordagem teórica 1.1 Conceitos e construtos; 1.2 Como se desenvolvem; 1.3 Formas de avaliação (apresentação de resultados de investigações recentes); 2 As Funções executivas: abordagem neuropsicológica 2.1 Memória de trabalho; 2.2 Controlo inibitório (comportamental, atencional e cognitivo); 2.2 Flexibilidade cognitiva; 3. Desenvolvimento das Funções executivas em alunos com TEA 3 Exemplos e estratégias facilitadoras do desenvolvimento das funções cognitivas e da aprendizagem. 1 Funções executivas: abordagem teórica – 3h 1.1 Conceitos e construtos; 1.2 Como se desenvolvem; 1.3 Formas de avaliação (apresentação de resultados de investigações recentes); 2 As Funções executivas: abordagem neuropsicológica – 4h 2.1 Memória de trabalho; 2.2 Controlo inibitório (comportamental, atencional e cognitivo); 2.2 Flexibilidade cognitiva; 3. Inclusão e participação de alunos com TEA – 4h 3.1 Funções executivas em alunos com TEA 3.2 O Papel das FE na autorregulação comportamental 3.2 TEA e condições associadas 4 Exemplos e estratégias facilitadoras do desenvolvimento das funções cognitivas e da aprendizagem. – 4h 3.1. Estudos de caso 3.2. Criação de materiais

Metodologias

A sessão de formação tem um caráter teórico-prático, com trabalhos de pares e em grupo, e estudos de caso nos quais os formandos irão explorar as FE, as suas implicações na aprendizagem e estratégias facilitadoras do seu desenvolvimento.

Avaliação

Classificação na escala de 1 a 10, conforme indicado na Carta Circular CCPFC-3/setembro. Cada formando realizará um trabalho escrito individual.

Bibliografia

• Demetriou E., DeMayo M. & Guastella A. (2019). Executive Function in Autism Spectrum Disorder: History, Theoretical Models, Empirical Findings, and Potential as an Endophenotype. Front. Psychiatry 10:753.• Diamond, A. (2013). The executive functions: What they are, how they work, and why they matter. New York: Guilford Press.• Diamond, A., & Lee, K. (2011). Interventions that improve executive function in children with attention-deficit/hyperactivity disorder. Nature Reviews Neuroscience, 12(11), 699-711.• Duckworth, A. L. et al. (2019). Self-control and academic achievement. Annual Review of Psychology, vol. 70, 373-399• Miyake, A., & Friedman, N. P. (2012). The nature and organization of individual differences in executive functions: Four general conclusions. Current Directions in Psychological Science, 21, 8-14.


Observações

Critérios de seleção: 1 - Docentes das escolas associadas do Visprof; 2 - Docentes de outras escolas; Em cada critério, por ordem de inscrição.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 22-04-2024 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 24-04-2024 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
3 29-04-2024 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
4 02-05-2024 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
5 06-05-2024 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial

Ref. 212Turma 3 Em avaliação

Registo de acreditação: DGAE/1149/2024

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 11-04-2024

Fim: 23-05-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Viriato

Formador

Amandio de Carvalho Marques

Destinatários

Pessoal não docente;

Acreditado pelo

DGAE - Direção-Geral da Administração Escolar

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

No âmbito do Plano de Ação para a Transição Digital das Escolas, criado pela Resolução do Conselho de Ministros n.º 30/2020, existe uma componente formativa que deverá integrar um Plano de Ação a ser desenhado por cada Unidade Orgânica. Neste, poderá e deverá também ser contemplado o desenvolvimento digital dos profissionais a trabalhar nos Serviços de Administração Escolar das Escolas proporcionando a obtenção de conhecimentos/competências necessárias a uma utilização das ferramentas tecnológicas que são hoje fundamentais nos processos produtivos e nos serviços prestados. É neste contexto que se propõe esta ação de formação. Tomando em consideração a crescente digitalização dos Serviços de Administração Escolar torna-se imprescindível e urgente capacitar os Assistentes Técnicos para esta acelerada mudança uma vez que a inovação não se traduz somente na introdução de equipamentos e ferramentas, mas também na capacidade humana que deve ser desenvolvida e incorporada nessa mesma inovação. As potencialidades das tecnologias são reconhecidas por todos, mas o seu processo de integração depara-se com alguns obstáculos entre os quais a falta de formação dos profissionais, como um dos principais fatores inibidores que urge ultrapassar. Esta ação pautar-se-á por uma abordagem construtiva que estimule a interação entre os formandos num equilíbrio entre a teoria e a prática, análise/reflexão e o debate, bem como o desenvolvimento de atividades práticas de consolidação e de operacionalização.

Objetivos

- Valorizar e reconhecer a importância do uso correto das novas tecnologias na Administração Escolar; - Promover a integração das tecnologias na prática profissional; - Promover a reflexão sobre metodologias e práticas de organização e trabalho colaborativo; - Potenciar a modernização de práticas na gestão da informação e comunicação entre os vários agentes educativos; - Refletir sobre a segurança dos dados digitais e a sua importância; - Desenvolver conhecimentos sobre a utilização de ferramentas na nuvem e trabalho remoto; - Incentivar a partilha de conhecimentos e o espírito de interajuda.

Conteúdos

Introdução às novas tecnologias (2h) - Breves noções sobre Internet e redes informáticas; - Conceito de servidor local e serviços na web; - Utilização de equipamentos na rede; - Exploração de diferentes tipos de ficheiros e suas utilidades. Utilização do processador de texto (2h) - Utilização e manipulação de imagens no processador de texto; - Utilização da ferramenta de impressão em série. Folha de Cálculo - Excel (9h) - Noções básicas da utilização de dados na folha de cálculo; - Utilização de fórmulas automáticas em tabelas; - Formatação condicional e formatação de células; - Impressão de documentos do Excel; - Exportação e importação de tabelas. Ferramentas na nuvem – Google Workspace (6h) - Exploração das funcionalidades e potencialidades dos serviços Google - Alojamento e manipulação de ficheiros na nuvem; - Partilha de ficheiros e trabalho colaborativo; - Exploração de outros serviços e ferramentas disponíveis na web. Teletrabalho e acesso remoto (6h) - Ferramentas de acesso remoto e teletrabalho; - Comunicações de vídeo e áudio pela internet; - Plataformas de comunicação.

Bibliografia

Carvalho, A. (2017). Cálculos elementares com Excel. FCA Carvalho, A. (2017). Gráficos com Excel, 95 exercícios. FCA Informação e recursos digitais na rede europeia de Centros Internet Segura – Insafe (http://www.saferinternet.org/) Mossberg, Walter S. (2012). «Google Stores, Syncs, Edits in the Cloud». The Wall Street Journal MARQUES, António, ANTUNES, José, Manual da Fotografia Digital, Ed. Porto Editora, 2005


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 11-04-2024 (Quinta-feira) 14:00 - 17:30 3:30 Presencial
2 18-04-2024 (Quinta-feira) 14:00 - 17:30 3:30 Presencial
3 24-04-2024 (Quarta-feira) 14:00 - 17:30 3:30 Presencial
4 02-05-2024 (Quinta-feira) 14:00 - 17:30 3:30 Presencial
5 09-05-2024 (Quinta-feira) 14:00 - 17:30 3:30 Presencial
6 16-05-2024 (Quinta-feira) 14:00 - 17:30 3:30 Presencial
7 23-05-2024 (Quinta-feira) 14:00 - 18:00 4:00 Presencial

Ref. 229Turma 1 Em avaliação

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-121078/23

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 13-10-2023

Fim: 19-04-2024

Regime: Presencial

Local: Agrupamento Escolas Infante D.Henrique

Formador

Maria Martins

José Pereira de Sousa

Dinis Augusto Saraiva

Anabela de Oliveira Duarte da Cruz Carvalho

Fátima Loreta da Vila

José Bernardino Seixas Marques

António Fernando da Silva Santos

Cristina da Conceição de Almeida Reis

Destinatários

Docentes de Educação Pré-Escolar, docentes dos Ensinos Básico e Secundário e docentes de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Docentes de Educação Pré-Escolar, docentes dos Ensinos Básico e Secundário e docentes de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Docentes de Educação Pré-Escolar, docentes dos Ensinos Básico e Secundário e docentes de Educação Especial.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

Esta formação integra o Plano de Formação do AE Infante D. Henrique há 10 anos consecutivos. Esta modalidade de ação integra o Plano de Formação do AE Infante D. Henrique há 11 anos consecutivos. A abordagem das temáticas, propostas a partir do levantamento das necessidades de formação/solicitações por parte dos docentes do agrupamento, visa a sua capacitação para um melhor desempenho profissional, através da reflexão conjunta e da construção partilhada de respostas contextualizadas às dificuldades sentidas nas escolas deste agrupamento e publicamente assumidas em sede de PE. Assim, as respostas construídas, ao decorrerem da discussão e partilha alargadas (um grande nº de docentes de todos os departamentos), e de implementação generalizada mais consensual, têm-se revelado mais eficazes.

Objetivos

- Contribuir para a melhoria da ação educativa da escola através da promoção da melhoria das práticas profissionais dos professores; - Proporcionar formação contextualizada, de acordo com as especificidades do agrupamento e indo ao encontro das necessidades identificadas no seu plano de formação; - Promover o trabalho colaborativo e o desenvolvimento profissional e organizacional; - Incrementar o espírito reflexivo e autocrítico dos professores face às suas práticas profissionais, através da criação de um espaço de partilha e reflexão conjunta; - Contribuir para a melhoria das aprendizagens, através da construção partilhada de soluções pertinentes e contextualizadas.

Conteúdos

As temáticas a abordar foram propostas pelos docentes deste agrupamento, a partir do levantamento solicitado pelo Conselho Pedagógico a todos os Departamentos, e resulta da necessidade de encontrar respostas para os problemas e dificuldades identificadas ao longo do ano transato. Nessas preocupações, este ano, assumiram grande protagonismo as que decorrem das mudanças preconizadas pelas medidas de política educativa, nomeadamente: o aprofundamento das práticas de monitorização; o envolvimento dos alunos nos processos de aprendizagem e avaliação; práticas de avaliação pedagógica com recursos digitais e a promoção do bem-estar emocional na escola. Assim, temos as seguintes temáticas: - Avaliação Pedagógica e Desenvolvimento Curricular - 3 h - Bem-Estar, Gestão Emocional e Qualidade da Ação Educativa - 3h - Interculturalidade e Cidadania: Práticas de Inclusão – 3h - Metodologias de Aprendizagem Ativa – 3h - Desenvolvimento de Competências Leitoras e Qualidade das Aprendizagens – 3h

Metodologias

Esta ação, enquadrada na perspetiva de construção partilhada e contextualizada de respostas, é constituída por 5 sessões de 3h , práticas e reflexivas, a desenvolver entre setembro de 2023 e maio de 2024, com um formato comum: -Componente mais teórica (45 a 60 min) - apresentação teórico-concetual e atualizada da temática, de forma dinâmica e interativa, em que os docentes podem partilhar experiências, dificuldades, expetativas, propostas, … -Componente prática (cerca de 60 min) - os docentes são divididos em pequenos grupos de trabalho para, a partir dessa abordagem, poderem elaborar/reformular propostas de estratégias, recursos/materiais pedagógicos: fichas/grelhas/planos de aula/estratégias de atuação,…, para abordagem com os alunos, reflexão/trabalho em grupo/departamento, abordagem dos DT aos EE, resolução de problemas. Nos últimos 60 minutos, e de novo em grande grupo, são apresentadas as propostas, a partir das quais é elaborada uma proposta final a implementar no agrupamento.

Avaliação

Escala de avaliação de 1 a 10 valores de acordo com o ECD e com as cartas circulares 3/2007 e 1/2008 do CCPFC. A aprovação na ação dependerá da obtenção de classificação igual ou superior a 5 valores e da frequência mínima de 2/3 do total de horas conjuntas da Ação. - Relatório crítico centrado nas temáticas de cada um dos módulos da formação.

Bibliografia

ME (2018). Para uma Educação Inclusiva. Manual de Apoio à Prática. Lisboa: Editorial do MERoldão, Céu. (2018). Gestão Curricular Revisitada. Direção-Geral da Educação. Lisboa: Ministério da Educação. Cosme, A., Lima, L, Ferreira, D, Ferreira, N. (2021). Metodologias, Métodos e Situações de Aprendizagem. Propostas e Estratégias de Ação. Porto Editora. Porto. Machado, E. (2022). Autoavaliação. Folha de apoio à formação-Projeto MAIA. Lisboa: Ministério da Educação. Novoa, A. E Alvim, Y. (2022). Escolas e Professores Proteger, Transformar, Valorizar. Salvador, Bahia.


Observações

Critérios de seleção: Ser docente do Agrupamento de Escolas Infante D, Henrique Ser docente EE de alunos do Agrupamento de Escolas Infante D, Henrique Ser docente de outras escolas associadas ao Visprof Ser docente de outras escolas

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 13-10-2023 (Sexta-feira) 21:00 - 23:59 2:59 Presencial
2 24-11-2023 (Sexta-feira) 21:00 - 23:59 2:59 Presencial
3 02-02-2024 (Sexta-feira) 21:00 - 23:59 2:59 Presencial
4 27-02-2024 (Terça-feira) 19:00 - 22:00 3:00 Presencial
5 19-04-2024 (Sexta-feira) 21:00 - 23:59 2:59 Presencial

Ref. 280Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 034 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 13-05-2024

Fim: 13-05-2024

Regime: Presencial

Local: Agrupamento Escolas Infante D.Henrique

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 13-05-2024 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial

Ref. 305Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 050 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 4.0 horas

Início: 11-05-2024

Fim: 11-05-2024

Regime: Presencial

Local: Auditório da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu

Formador

Maria Martins

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Anexo(s)

XIV Seminário


Observações

Critérios de seleção: 1 - Docentes do Agrupamento de Escolas Infante D. Henrique; 2 - Docentes das escolas associadas do Visprof; 3 - Docentes de outras escolas; Em cada critério, por ordem de inscrição.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 11-05-2024 (Sábado) 08:45 - 13:00 4:15 Presencial

Ref. 306Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: AFND 03 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 4.0 horas

Início: 11-05-2024

Fim: 11-05-2024

Regime: Presencial

Local: Auditório da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu

Formador

Maria Martins

Destinatários

Pessoal não docente;

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Anexo(s)

XIV Seminário


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 11-05-2024 (Sábado) 08:45 - 13:00 4:15 Presencial

Ref. 300Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 047 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 07-05-2024

Fim: 21-05-2024

Regime: e-learning

Local: Plataforma Microsoft TEAMS

Formador

Amandio de Carvalho Marques

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

No âmbito do Plano de Ação para a Transição Digital das Escolas e do Plano de Formação do Agrupamento de Escolas Viseu Norte, será uma mais valia o desenvolvimento digital dos profissionais docentes proporcionando a obtenção e sistematização de conhecimentos/ competências necessárias a uma utilização das ferramentas tecnológicas que são hoje fundamentais quer no processo ensino-aprendizagem como também no desempenho da prática profissional dos docentes. É neste contexto que se propõe esta ação de formação. Tomando em consideração a crescente digitalização no meio Escolar torna-se imprescindível e urgente capacitar os Docentes para esta acelerada mudança uma vez que a inovação não se traduz somente na introdução de equipamentos e ferramentas, mas também na capacidade humana que deve ser desenvolvida e incorporada nessa mesma inovação. As potencialidades das tecnologias são reconhecidas por todos, mas o seu processo de integração depara-se com alguns obstáculos que urge ultrapassar.

Conteúdos

1-Introdução às novas tecnologias: -Breves noções sobre Internet e redes informáticas; -Exploração de diferentes tipos de ficheiros e suas utilidades; -Utilização da ferramenta de impressão em série, entre outras; 2-Ferramentas na nuvem: -Exploração das funcionalidades e potencialidades dos serviços da Microsoft; -Alojamento e manipulação de ficheiros na nuvem; -Partilha de ficheiros e trabalho colaborativo; -Plataformas de comunicação;


Observações

Critérios de seleção: 1 - Docentes do Agrupamento de Escolas Viseu Norte; 2 - Docentes das escolas associadas do Visprof; 3 - Docentes de outras escolas; Em cada critério, por ordem de inscrição.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 07-05-2024 (Terça-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
2 14-05-2024 (Terça-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
3 21-05-2024 (Terça-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona

Ref. 301Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: DGE_FPB001

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 03-05-2024

Fim: 08-05-2024

Regime: b-learning

Local: Pavilhão Instituto Politécnico de Viseu + Plataforma ZOOM

Destinatários

2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário;

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

DGAE - Direção-Geral da Administração Escolar

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

A DGE - Divisão do Desporto Escolar em parceria com a Federação Portuguesa de Basquetebol e o CFAE VisProf, proporciona aos professores dos 2º/3ºciclos e secundário (grupos de recrutamento 260 e 620), formação específica para o ensino do Basquetebol, que contribua para a intervenção junto dos alunos, elevando o nível de desempenho da prática desportiva no desporto escolar.

Objetivos

• Definir as orientações e os princípios metodológicos do ensino do basquetebol em contexto escolar; • Definir e planear o ensino em contexto de jogo para infantis A e B.

Conteúdos

1. Princípios didáticos de uma aula de basquetebol em iniciação; 2. Progressão metodológica do ensino do jogo; 3. Metodologia de ensino das habilidades motoras fundamentais, exercícios adaptados a crianças e jovens destes escalões etários; 4. Orientações para o planeamento e prática do ensino em Infantis; 5. O minibasquete nos escalões de infantis A e B no contexto do Desporto Escolar.

Anexo(s)

DGE-Desporto Escolar


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 03-05-2024 (Sexta-feira) 19:00 - 22:00 3:00 Presencial
2 08-05-2024 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona

Ref. 277Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 031 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 4.0 horas

Início: 23-04-2024

Fim: 23-04-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Viriato

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

O CinEd é um programa de cooperação europeia que se dedica à educação cinematográfica e à criação de recursos pedagógicos desde 2015. O seu objetivo é o de facilitar a descoberta do cinema, como matéria artística e de conhecimento do mundo. O CinEd disponibiliza, através da sua plataforma online, um conjunto de obras cinematográficas, filmes patrimoniais e contemporâneos selecionados previamente pelo conjunto dos participantes -a Colecção CinEd- oriundas de cada país parceiro do projeto -Portugal, Espanha, França, Itália, Roménia, Bulgária, República Checa, Finlândia, Lituânia, Croácia, Alemanha, Grécia e Turquia - destinadas a jovens no âmbito escolar (desde o ensino básico ao secundário) e ainda fora da escola. Todos os filmes desta colecção têm características técnicas que lhes permitem ser projetados através de um download temporário em sala de cinema. Os filmes da colecção CinEd, têm legendas disponíveis além do inglês, nas várias línguas dos países envolvidos e são acompanhados por cadernos pedagógicos criados a partir de uma carta comum a todos os países, com critérios e regras partilhadas, que servirão de base de trabalho para professores, formadores, mediadores culturais e todos os interessados em desenvolver projetos de educação para o cinema. Em Portugal foram produzidos três cadernos pedagógicos sobre O Sangue de Pedro Costa, Uma Pedra no Bolso de Joaquim Pinto e Aniki-Bóbó de Manoel de Oliveira, os filmes portugueses escolhidos para integrar a Colecção, mas com igual acesso aos cadernos pedagógicos de todos os outros filmes, com tradução em português

Objetivos

O Cinema por Dentro” é um Workshop de sensibilização à linguagem e matéria do cinema, a partir da visualização, análise e discussão de filmes, do ponto de vista da criação cinematográfica. Apresentação e exploração dos múltiplos recursos pedagógicos produzidos no âmbito dos programas de cooperação europeia (e transcontinental) de educação ao cinema: CinEd, e Cinema, Cem Anos de Juventude (projeto que em Portugal integra o programa O Mundo À Nossa Volta), disponibilizados em sites e plataformas, que poderão vir a ser utilizados mediante inscrição gratuita. Neles são lançadas pistas de trabalho sobre uma pedagogia de educação para o cinema, adaptável a diferentes idades, regiões, lugares e meios (dentro e fora da escola), que tem vindo a ser pensada, discutida, experimentada e partilhada há largos anos com parceiros de vários países do mundo, que a associação Os Filhos de Lumière desenvolve em Portugal em parceria com a Cinemateca Portuguesa, o PNA – Plano Nacional das Artes e o PNC - Plano Nacional de Cinema.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 23-04-2024 (Terça-feira) 09:30 - 13:30 4:00 Presencial

Ref. 295Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 046 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 18-04-2024

Fim: 18-04-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Viriato

Formador

Paula Cristina Santos Ferreira

Nicole Romaine Bastos Monteiro

Destinatários

Professores da Educação Especial;

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

Atendendo às particularidades dos(as) alunos(as) que frequentam o Centro de Apoio à Aprendizagem e a Unidade de Apoio à Multideficiência é fundamental dar uma resposta efetiva e inclusiva a estes, por forma a responder às suas necessidades específicas e individuais, com foco especial na resposta que implica o desenvolvimento adequado do seu tónus muscular/postural.

Conteúdos

2. CONTEÚDOS – Psicomotricidade  Noção de Psicomotricidade  Movimentos organizados e integrados  Compreender a motricidade em diferentes contextos e formas de atuação  Conhecer atividades psicomotoras para acompanhamento e desenvolvimento de alunos com Necessidades Educativas  Demonstração de materiais pedagógicos para a prática adaptada.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 18-04-2024 (Quinta-feira) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial

Ref. 294Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 045 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 17-04-2024

Fim: 17-04-2024

Regime: Presencial

Local: Escola da Ribeira, Agrupamento de Escolas Grão Vasco

Formador

Isabel Maria Lopes Neto

Sandra Maria Nora Nunes Galguinho

Destinatários

Professores do 1º Ciclo;

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

Num momento, em que cada vez mais se debate a necessidade de promover e criar aulas inclusivas, em que todos os alunos aprendem e participam em conjunto, independentemente das suas diferenças, numa ótica de enriquecimento global, há necessidade de cada vez mais se implementar de uma forma efetiva e eficaz as medidas universais previstas no DL 54/2018, como a base primordial da intervenção na diversidade dos alunos. Pretende-se, assim, analisar os pressupostos das Medidas Universais e a forma como podem ser implementadas, tendo bem conta que, sobretudo a Diferenciação Pedagógica e as Acomodações Curriculares são medidas basilares para potenciar o processo de ensino e de aprendizagem dos nossos alunos. Pretende-se ainda reforçar o âmbito do artº 28º do DL 54/2018.

Conteúdos

Medidas Universais: quais são e de que forma se podem implementar; Diferenciação Pedagógica e Acomodações Curriculares como ferramentas de inclusão em sala de aula; Conhecer ferramentas e materiais que auxiliem os docentes na implementação das medidas universais.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 17-04-2024 (Quarta-feira) 16:30 - 19:30 3:00 Presencial

Ref. 279Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 033 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 15-04-2024

Fim: 15-04-2024

Regime: Presencial

Local: Agrupamento Escolas Infante D.Henrique

Formador

Catarina Isabel Machado Baranda Vasconcelos

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 15-04-2024 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial

Ref. 288Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 041 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 10-04-2024

Fim: 10-04-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Viriato

Formador

Mariana Linharelhos Fernandes

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

O stresse é um componente normativo no exercício de qualquer profissão, uma resposta eminentemente adaptativa na interação com o meio ambiente, resultante do desequilíbrio entre a perceção aumentada das exigências situacionais e a insuficiência dos recursos percecionados pelo próprio para enfrentar a situação, colocando em risco o seu bem-estar. O burnout ou síndrome de esgotamento profissional é um tipo específico de stresse ocupacional, ou seja, de stresse provocado pelo trabalho. Caracteriza-se, sobretudo, pela exaustão emocional e pela diminuição do envolvimento pessoal no trabalho. A autocompaixão significa cuidar de si próprio e tratar-se com gentileza em situações difíceis, gerando um equilíbrio emocional promotor de uma melhor gestão de sentimentos e das circunstâncias que os rodeiam e favorecem o otimismo e a satisfação com a vida. Com esta ação pretende-se estimular o autocuidado e a autocompaixão no pessoal docente e não docente.

Conteúdos

- Adolescência e dificuldades de regulação emocional na adolescência; - Desafios mais comuns: depressão, ansiedade social, comportamento desviante; - Encaminhamento de casos e intervenções em contexto de sala de aula; - Identificação de risco e sintomas de burnout; - Intervenções dirigidas para profissionais do burnout; - Estratégias de autocuidado.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 10-04-2024 (Quarta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 289Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 042 2023/2024

Modalidade: Outro

Duração: 3.0 horas

Início: 10-04-2024

Fim: 10-04-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Viriato

Formador

Mariana Linharelhos Fernandes

Destinatários

Pessoal não docente;

Acreditado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

O stresse é um componente normativo no exercício de qualquer profissão, uma resposta eminentemente adaptativa na interação com o meio ambiente, resultante do desequilíbrio entre a perceção aumentada das exigências situacionais e a insuficiência dos recursos percecionados pelo próprio para enfrentar a situação, colocando em risco o seu bem-estar. O burnout ou síndrome de esgotamento profissional é um tipo específico de stresse ocupacional, ou seja, de stresse provocado pelo trabalho. Caracteriza-se, sobretudo, pela exaustão emocional e pela diminuição do envolvimento pessoal no trabalho. A autocompaixão significa cuidar de si próprio e tratar-se com gentileza em situações difíceis, gerando um equilíbrio emocional promotor de uma melhor gestão de sentimentos e das circunstâncias que os rodeiam e favorecem o otimismo e a satisfação com a vida. Com esta ação pretende-se estimular o autocuidado e a autocompaixão no pessoal docente e não docente.

Conteúdos

- Adolescência e dificuldades de regulação emocional na adolescência; - Desafios mais comuns: depressão, ansiedade social, comportamento desviante; - Encaminhamento de casos e intervenções em contexto de sala de aula; - Identificação de risco e sintomas de burnout; - Intervenções dirigidas para profissionais do burnout; - Estratégias de autocuidado.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 10-04-2024 (Quarta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 292Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 043 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 28-03-2024

Fim: 28-03-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Viriato

Formador

Zaida Varzielas Pego Roque

Amandio de Carvalho Marques

Destinatários

Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário;

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

Capacitar os docentes para a preparação dos alunos para provas e exames em formato eletrônico.

Conteúdos

Dinamização do processo de avaliação com a utilização de uma Plataforma Digital: • Criar um exercício e legendar • Criara uma ficha ou teste de avaliação • Publicar avaliação para alunos • Corrigir uma avaliação e dar feedback • Criara um grupo e partilhar conteúdos


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 28-03-2024 (Quinta-feira) 10:00 - 13:00 3:00 Presencial

Ref. 276Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: DGAE/1128/2024

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 25-03-2024

Fim: 28-03-2024

Regime: Presencial

Local: Centro de Saúde Viseu III

Formador

Ana Cláudia Albuquerque Almeida Santos Oliveira

Joaquim Filipe Silva Carreira

Joel Diogo Matias Carvalhais

Destinatários

Pessoal não docente;

Acreditado pelo

DGAE - Direção-Geral da Administração Escolar

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

Em função do plano de atividades: Os Agrupamentos/Escolas não agrupadas do Concelho de Viseu assumem publicamente nos respetivos PE como um dos objetivos a criação e implementação de estratégias que promovam o desenvolvimento das competências dos assistentes operacionais, nomeadamente através de formação, enquanto oportunidade de atualização e aperfeiçoamento dos conhecimentos e competências pessoais e profissionais. Importa, pois, que toda a escola e todos os agentes educativos contribuam com as melhores práticas para a melhoria e a eficácia da ação educativa das escolas. Em função dos destinatários: A promoção da saúde em meio escolar, assente nos princípios das EPS (Escolas Promotoras da Saúde - equidade, sustentabilidade, participação democrática, educação inclusiva e empowerment de toda a comunidade educativa para a saúde e o bem-estar) e numa metodologia de trabalho por projeto, tem como ponto de partida as necessidades reais da população escolar, desenvolve processos de ensino e aprendizagem que melhoram os resultados académicos e contribui para elevar o nível de literacia para a saúde e melhorar o estilo de vida da comunidade educativa. Tendo em conta as razões anteriores, é evidente a importância e necessidade de preparar estes profissionais no sentido de enfrentarem com competência as exigências com que se deparam no dia a dia

Objetivos

Contribuir para a melhoria da ação educativa e social da escola • Promover o desenvolvimento profissional dos assistentes operacionais • Contribuir para um ambiente escolar tranquilo, agradável e formador no seu todo, enquanto condição indispensável para a promoção de percursos escolares e educativos de qualidade • Promover a literacia e aprendizagem de habilidades em primeiros socorros e Suporte Básico de Vida; • Promover a literacia sobre alunos com Necessidades de Saúde Especiais (NSE) • Contribuir para um ambiente promotor da saúde em meio escola no que concerne os alunos com NSE; • Treinar habilidades e desenvolver de competências práticas no que concerne os alunos com NSE

Conteúdos

• Acidentes e primeiros socorros nas escolas; acidentes nas escolas; cadeia de sobrevivência; SBV adulto e pediátrico; desobstrução da via aérea; posição lateral de segurança; risco para o reanimador (14 horas). • Intervenção das escolas no âmbito dos alunos com NSE (1 hora). • Intervenção em alunos com Alergias Alimentares em contexto escolar (2 horas). • Intervenção em alunos com Diabetes Mellitus tipo 1 em contexto escolar (2 horas). • Intervenção em alunos com Epilepsia em contexto escolar (2 horas). • Intervenção em alunos com Asma em contexto escolar (2 horas). • Intervenção em alunos com Doença Mental em contexto escolar (2 horas)

Anexo(s)

AN2


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 25-03-2024 (Segunda-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
2 25-03-2024 (Segunda-feira) 14:00 - 18:00 4:00 Presencial
3 26-03-2024 (Terça-feira) 09:00 - 11:00 2:00 Presencial
4 26-03-2024 (Terça-feira) 14:00 - 18:00 4:00 Presencial
5 27-03-2024 (Quarta-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
6 27-03-2024 (Quarta-feira) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial
7 28-03-2024 (Quinta-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial

Ref. 282Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 036 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 4.0 horas

Início: 15-03-2024

Fim: 15-03-2024

Regime: Presencial

Local: Auditório da Escola Secundária Alves Martins

Formador

Carla Susana Tavares Santiago Monteiro

Destinatários

Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário;

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Objetivos

Os Centros Qualifica são centros especializados em qualificação de adultos, vocacionados para a informação, o aconselhamento e o encaminhamento para ofertas de educação e formação profissional de adultos com idade igual ou superior a 18 anos que procuram uma qualificação. No âmbito do sistema nacional de qualificações, os Centros Qualifica assumem um papel chave ao contribuir para aumentar os níveis de qualificação e melhorar a empregabilidade da população adulta, dotando-a de mais e melhores competências ajustadas às necessidades do mercado de trabalho e de desenvolvimento pessoal, numa perspetiva de aprendizagem ao longo da vida. São atribuições dos Centros: a) A informação, a orientação e o encaminhamento de candidatos, designadamente para ofertas de ensino e formação profissionais, tendo por base as diferentes modalidades de qualificação e procurando adequar as ofertas existentes aos perfis, necessidades, motivações e expectativas dos candidatos e às dinâmicas do mercado de trabalho; b) O reconhecimento, validação e certificação das competências desenvolvidas pelos adultos ao longo da vida por vias formais, informais e não formais, de âmbito escolar, com base nos referenciais do Catálogo Nacional de Qualificações; c) O desenvolvimento de ações de informação e de divulgação dirigidas a jovens e adultos, a empresas e outros empregadores, sobre as ofertas de educação e formação profissional disponíveis e sobre a relevância da aprendizagem ao longo da vida; d) A dinamização e participação em redes de parceria de base territorial que contribuam, no âmbito da educação e formação profissional, para uma intervenção mais integrada e consistente, na identificação de necessidades concretas de qualificação e na organização de respostas úteis para as populações, designadamente que facilitem a sinalização e identificação dos jovens que estão fora do sistema de educação e formação e promovam o seu encaminhamento para respostas de qualificação adequadas; e) A monitorização do percurso dos candidatos encaminhados para ofertas de qualificação. A valorização do capital humano é uma vantagem competitiva, por isso destaca-se a necessidade de aumentar a taxa de participação dos adultos na aprendizagem ao longo da vida e a inovação nos sistemas de ensino e formação. Na sequência do contexto atual, as práticas inovadoras devem, não só dotar os trabalhadores das competências adequadas para os mercados de trabalho em rápida mudança, mas também capacitar a força de trabalho atual e futura com a criatividade e as competências necessárias para responder à crescente complexidade dos desafios profissionais. O desenvolvimento de novas práticas educativas e formativas exigem uma abordagem mais global no sentido de promover a aprendizagem e a cooperação estratégica europeia, contribuindo assim para o crescimento sustentável, o emprego de qualidade, a coesão social e o reforço da identidade europeia. Os participantes, professores, alunos, técnicos, terão a oportunidade de partilhar práticas, estimulando o pensamento divergente, de refletir sobre a importância de transformar a diversidade cultural em oportunidades de crescimento e de aprender em contextos não formais, informais e formais. O contacto com realidades diferentes tenderá a promover a cooperação, a inclusão, a tolerância e a criatividade e inovação.

Conteúdos

1-Centros Qualifica: Encaminhamentos e Testemunhos 1.1. Potencialidades dos Centros Qualifica e âmbito de atuação; 1.2. Partilha de boas práticas; 1.3. Novas abordagens à Educação e Formação de Adultos.


Observações

Critérios de seleção: 1- Docentes da Escola Secundária Alves Martins 2- Docentes de outras escolas

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 15-03-2024 (Sexta-feira) 09:30 - 13:30 4:00 Presencial

Ref. 286Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 039 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 13-03-2024

Fim: 13-03-2024

Regime: Presencial

Local: Sala reuniões Centro de Saúde Viseu III

Formador

Diana Isabel Martins Fernandes

Teresa Maria Correia Gomes

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

A adolescência é um momento único, que molda as pessoas para a vida adulta. Enquanto a maioria dos adolescentes tem saúde, múltiplas mudanças físicas, emocionais, sociais e patologias, podem tornar os adolescentes vulneráveis a condições de saúde mental e física. Com esta ação pretende-se aumentar a literacia em saúde, nas diferentes Necessidades de Saúde Especiais (NSE) nomeadamente acerca da Diabetes tipo I e da Epilepsia, no pessoal docente e não docente.

Conteúdos

Diabetes Mellitus tipo I e a escola, monitorização da glicémia, hidratos de carbono, hipoglicémia e hiperglicemia (com respetivos algoritmos). Crise epilética VS epilepsia, fatores desencadeantes, tipos de crise, tratamento, a epilepsia e a escola.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 13-03-2024 (Quarta-feira) 15:00 - 18:00 3:00 Presencial

Ref. 287Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 040 2023/2024

Modalidade: Outro

Duração: 3.0 horas

Início: 13-03-2024

Fim: 13-03-2024

Regime: Presencial

Local: Sala reuniões Centro de Saúde Viseu III

Formador

Diana Isabel Martins Fernandes

Teresa Maria Correia Gomes

Destinatários

Pessoal não docente;

Acreditado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

A adolescência é um momento único, que molda as pessoas para a vida adulta. Enquanto a maioria dos adolescentes tem saúde, múltiplas mudanças físicas, emocionais, sociais e patologias, podem tornar os adolescentes vulneráveis a condições de saúde mental e física. Com esta ação pretende-se aumentar a literacia em saúde, nas diferentes Necessidades de Saúde Especiais (NSE) nomeadamente acerca da Diabetes tipo I e da Epilepsia, no pessoal docente e não docente.

Conteúdos

Diabetes Mellitus tipo I e a escola, monitorização da glicémia, hidratos de carbono, hipoglicémia e hiperglicemia (com respetivos algoritmos). Crise epilética VS epilepsia, fatores desencadeantes, tipos de crise, tratamento, a epilepsia e a escola.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 13-03-2024 (Quarta-feira) 15:00 - 18:00 3:00 Presencial

Ref. 268Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-122488/24

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 12.0 horas

Início: 11-03-2024

Fim: 19-03-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Superior de Saúde

Formador

Sónia Patricia Teixeira da Silva Alves

Amadeu Matos Gonçalves

Maria Isabel Bica Carvalho

Sofia Margarida Guedes de Campos

Destinatários

Professores dos Grupos 100, 110, 910, 920 e 930

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos 100, 110, 910, 920 e 930. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

A promoção da saúde mental, assente no desenvolvimento de competências socioemocionais, é, segundo o Programa Nacional de Saúde Escolar (PNSE), o pi¬lar da capacitação de crianças e jovens em promoção e educação para a saúde, assim como fator coadjuvante do sucesso escolar. Assim, considera-se que os educadores e professores são modelos de referência no domínio da relação com os alunos e com a restante comunidade educativa, pelo que se torna imprescindível dotá-los de um conjunto de conhecimentos, atitudes e competências que lhes permitam contribuir para a promoção da saúde, do bem-estar mental e do sucesso educativo de todos os seus alunos.

Objetivos

Após a formação, os educadores e professores deverão ser capazes de: Se posicionar como agentes promotores da saúde, do bem-estar mental e do sucesso educativo através do desenvolvimento das competências socioemocionais; Ajudar os alunos a desenvolverem competências socioemocionais eficazes e a compreenderem o seu próprio comportamento. Partir da análise crítica das suas atitudes e práticas educativas para promover uma intervenção fundamentada nos modelos baseados na evidência científica, usando os resul¬tados da avaliação para justificar decisões;Criar e utilizar ferramentas, materiais, instrumentos e linhas orientadoras de boas práticas e agilizar a implementação das mesmas, de forma sistemática, no âmbito da saúde mental dos alunos, incluindo alunos com necessidades educativas especiais.

Conteúdos

Saúde Mental em Meio Escolar • Definição de saúde mental; saúde mental e bem-estar emocional; • Literacia emocional, promoção da saúde e coping; • Saúde mental e competências socioemocionais (lidar com emoções, sentimentos e situações difíceis; comunicação e relacionamento interpessoal; resolução de problemas e situações de conflito; capacidade de escuta e entreajuda; lidar com as mudanças e as perdas); • Bullying e violência na escola; • Fatores protetores da saúde mental (resiliência, autorregulação, relacionamento com família, pares, contexto escolar, competências pessoais e sociais). Boas práticas: apresentação, critérios de apreciação e seleção • Como selecionar estratégias para o enquadramento da promoção da saúde mental na atividade do educador/professor de educação especial. • Ferramentas, instrumentos, materiais e planificações para o trabalho autónomo: apresentação, critérios de análise e práticas a reter. • Como envolver a família: boas práticas e relatos do impacto na dinâmica familiar. • Pontos a reter com vista a um trabalho continuado. • Avaliação da eficácia da formação

Metodologias

Sessões presenciais teórico-práticas. Metodologias ativas e participativas. Avaliação, discussão e disseminação de boas práticas. Sistematização de conclusões para adoção de instrumentos e práticas. Consolidação de conceitos fundamentais.

Avaliação

A avaliação dos formandos será feita tendo em conta os fatores: 1 – Participação 40% 2 – Teste/Trabalho final 60% O referencial da escala de avaliação é o previsto no n.º 2 do artigo 46º do Estatuto da Carreira Docente, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 15/2017, de 19 de janeiro: • Excelente – de 9 a 10 valores; • Muito Bom – de 8 a 8,9 valores; • Bom – de 6,5 a 7,9 valores; • Regular – de 5 a 6,4 valores; • Insuficiente - de 1 a 4,9 valores.

Bibliografia

• Programa Nacional de Saúde Escolar. Lisboa: DGS, 2015• Orientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar. Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação (DGE). 2016• Canha, L., e Neves, S. (2008). Promoção de Competências Pessoais e Sociais, Desenvolvimento de um Modelo Adaptado a crianças e jovens com deficiência, Manual. Associação de Paralisia Cerebral de Odemira: Instituto Nacional para a Reabilitação• Matos, M. (1998). Comunicação, gestão de conflitos na escola. Lisboa: CDI/FMH/UTL., pág. 75• Manual para a Promoção de Competências Sócio emocionais em meio escolar. Lisboa: DGS, 2016.

Anexo(s)

Cartaz divulgação


Observações

Critérios de seleção: 1 - Docentes das escolas associadas do Visprof; 2 - Docentes de outras escolas; Em cada critério, por ordem de inscrição.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 11-03-2024 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 12-03-2024 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
3 18-03-2024 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
4 19-03-2024 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial

Ref. 278Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 032 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 11-03-2024

Fim: 11-03-2024

Regime: Presencial

Local: Agrupamento Escolas Infante D.Henrique

Formador

Catarina Isabel Machado Baranda Vasconcelos

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 11-03-2024 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial

Ref. 269Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-122487/24

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 08-03-2024

Fim: 13-04-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Superior de Saúde

Formador

Luís Miguel Pereira Condeço

Maria Odete Pereira Amaral

Ana Isabel Nunes Pereira de Azevedo e Andrade

Manuel Pereira Cordeiro

Susana Marisa Loureiro Pais Batista

Maria Isabel Bica Carvalho

Sofia Margarida Guedes de Campos

Destinatários

Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

Na saúde escolar as crianças e jovens com necessidades de saúde especiais identificadas são um dos focos de intervenção devido ao impacto na sua funcionalidade, nas limitações que apresentam e que se podem traduzir em alterações na frequência escolar e possível comprometimento do processo de aprendizagem. Numa escola inclusiva, prioridade política atual, cada aluno/a tem direito a uma educação para todos/as e cada um/a dos/as alunos/as são respeitados nas suas potencialidades, expectativas e necessidades no âmbito de um projeto educativo que proporcione a todos/as a participação e o sentido de pertença, equidade, contribuindo assim para a aquisição de um nível de educação e formação facilitadoras da sua plena inclusão social.

Objetivos

1. Promover conhecimentos para uma abordagem integrada e colaborativa do percurso escolar, de acordo com o Dec. Lei nº 54/2018 e Programa Nacional de Saúde Escolar, garantindo uma educação de qualidade ao longo da escolaridade obrigatória. 2. Capacitar para a literacia e o auto-cuidado em saúde na comunidade educativa para melhor executar e orientar atividades em saúde junto das crianças e jovens. 3. Habilitar a comunidade educativa para referenciar à equipa de saúde escolar crianças e jovens que necessitem de apoio e acompanhamento especializado. 4. Capacitar para a aplicação multinível de medidas universais, selectivas e adicionais de suporte à aprendizagem e à inclusão de crianças e jovens.

Conteúdos

1. Promoção da saúde, literacia e autocuidado - 5 horas 2. Programa Nacional de Saúde Escolar – 15 horas - Enquadramento e características - Diagnóstico e intervenção em necessidades especiais de saúde - Referenciação 3. A escola inclusiva e colaborativa (Dec. Lei nº 54/2018) – 15 horas - Conceitos de educação inclusiva, escola colaborativa e o trabalho em rede - A educação diferenciada e o envolvimento da comunidade (professores, técnicos especializados, pais, pessoal não docente, alunos e profissionais de saúde) - As práticas inclusivas e os recursos de uma escola colaborativa 4. Os suportes académicos e o acesso ao currículo completo - 5 horas - Medidas de suporte à aprendizagem e à inclusão - A equipa multidisciplinar - Recursos educativos e comunitários 5. Os comportamentos promotores de um ambiente de aprendizagem positivo - 8 horas - O respeito pela diversidade e a criação de um ambiente acolhedor para todos - Competências socio emocionais: autoconhecimento, autogestão, consciência social, relações interpessoais, tomada de decisão responsável - Redução de comportamentos de risco 6. Apresentação e avaliação (2 horas) - Apresentar os objetivos e conteúdos do programa de formação (início da formação) - Refletir sobre a importância da formação numa dinâmica de grupo (após a formação) - Aplicar questionário de avaliação da formação (após cada sessão e no final do curso)

Metodologias

Pretende-se que as sessões sejam eminentemente práticas no sentido da aquisição, desenvolvimento e treino de competências dos docentes para promoção da saúde e utilização de práticas multinível de medidas universais, selectivas e adicionais de suporte à aprendizagem e à inclusão de crianças e jovens. Capacitação para a sinalização e encaminhamento adequado das várias necessidades de saúde identificadas. 1. Exposição oral dos temas com ajuda de meios audio-visuais 2. Trabalhos de grupo de análise de casos, com o objectivo de sensibilizar e produzir conhecimento; 3. Psicodrama, com o objectivo de fazer intuir situações reais; 4. ”Brainstorming” para produção de novas ideias; 5. Estudo de casos.

Avaliação

Os formandos serão avaliados com uma avaliação quantitativa com referencial de escala de avaliação previsto no 2 do artigo 46.º do Estatuto da Carreira Docente aprovado pelo Decreto-Lei n.º 15/2007, de 19 de Janeiro: Excelente – de 9 a 10 valores; Muito Bom – de 8 a 8, 9 valores; Bom – de 6, 5 a 7, 9 valores; Regular – de 5 a 6, 4 valores; Insuficiente – de 1 a 4, 9 valores.

Bibliografia

Budiarti, N., & Sugito, S. (2018). Creating Inclusive Culture of Elementary Schools. Jurnal Ilmiah Peuradeun, 6(2), 307-324. doi:10.26811/peuradeun.v6i2.237Colucci-Gray, L., Trowsdale, J., Cooke, C. F., Davies, R., Burnard, P., & Gray, D. S. (2017). Reviewing the potential and challenges of developing STEAM education through creative pedagogies for 21st learning: how can school curricula be broadened towards a more responsive, dynamic, and inclusive form of education? British Educational research Association.Direção – Geral da Saúde (DGS). (2018). Para uma Educação Inclusiva: Manual de Apoio à prática. Agência Nacional para a Qualificação e o Ensino Profissional (ANQEP) e Instituto Nacional para a Reabilitação, I. P. (INR). Ministério de Educação/ Direção – Geral da EducaçãoPortugal. Decreto-Lei n.º 54/2018 de 6 de julho.Portugal. Ministério da Saúde. Direção Geral da Saúde. (2015). Programa Nacional de Saúde Escolar. Lisboa: DGS.


Observações

Critérios de seleção: 1 - Docentes das escolas associadas do Visprof; 2 - Docentes de outras escolas; Em cada critério, por ordem de inscrição.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 08-03-2024 (Sexta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 09-03-2024 (Sábado) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
3 09-03-2024 (Sábado) 14:00 - 20:00 6:00 Presencial
4 14-03-2024 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
5 16-03-2024 (Sábado) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
6 16-03-2024 (Sábado) 14:00 - 20:00 6:00 Presencial
7 21-03-2024 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
8 23-03-2024 (Sábado) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
9 23-03-2024 (Sábado) 14:00 - 20:00 6:00 Presencial
10 12-04-2024 (Sexta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
11 13-04-2024 (Sábado) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
12 13-04-2024 (Sábado) 14:00 - 18:00 4:00 Presencial

Ref. 252Turma1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 016 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 06-03-2024

Fim: 06-03-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Viriato

Formador

Alexandre Gomes

Destinatários

Professores dos grupos 500, 510, 520, 550 da Escola Secundário Viriato

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Objetivos

• Desenvolver competências inerentes ao trabalho em metodologia STEM; • Mobilizar o pensamento computacional no processo de ensino/aprendizagem; • Aplicara algoritmia e a programação em projetos reais.

Conteúdos

• Fundamentos da programação em Python; • Utilização de sensores e interfaces controladas por programação em Python • O ecossistema TI-Nspire a suas potencialidades para o desenvolvimento de projetos STEM


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 06-03-2024 (Quarta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 242Turma 2 Concluída

Registo de acreditação: ACD 008 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 28-02-2024

Fim: 28-02-2024

Regime: e-learning

Local: Escola Secundária Emidio Navarro + Microsoft Teams

Formador

Dina Paulino

Helena Isabel Gonçalves de Miranda Gil

Joana Sofia de Figueiredo Santos Baptista

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

- Necessidade de formação manifestada pelos docentes - Consolidação e melhoria dos processos de ensino e aprendizagem - Aprofundamento das práticas colaborativas, avaliativas e de articulação curricular.

Conteúdos

1 - Desenvolvimento Curricular em Cidadania e Desenvolvimento 2 – Práticas de Avaliação em Cidadania e Desenvolvimento


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 28-02-2024 (Quarta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona

Ref. 248Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 013 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 21-02-2024

Fim: 06-03-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Viriato

Formador

Maria Manuela da Silva Claro de Andrade Alves

Destinatários

Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial;

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

Tendo por base o desiderato da construção de uma Educação cada vez mais inclusiva, é premente a necessidade de conhecer e aplicar o Desenho Universal para a Aprendizagem (DUA) enquanto abordagem universal, acessível e flexível do currículo. O DUA vem reforçar o compromisso com a inclusão, potenciando a diversidade, pelo que é imperioso envolver ativamente os docentes nesta abordagem curricular, com um trabalho reflexivo, colaborativo e cooperativo, sempre numa lógica de articulação horizontal e articulação vertical, tendo como apoio o planeamento centrado no aluno e os referenciais legais vigentes. Assim, todos os participantes são desafiados a refletirem e a construírem materiais flexíveis que transformem as suas práticas educativas em percursos inovadores, melhorando a qualidade das interações no seio escolar e, concomitantemente, o sucesso e a participação plena de todos os alunos, sem deixar ninguém para trás.

Conteúdos

1 -Enquadramento do novo paradigma da inclusão e a sua relação com a abordagem curricular do Desenho Universal de Aprendizagem (DUA); 2 -DUA: origem, conceitos e fundamentos; 3 -Implementação do DUA em sala de aula -alguns exemplos práticos; 4 -Instrumentos de apoio à prática e ao planeamento;

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 21-02-2024 (Quarta-feira) 17:45 - 20:45 3:00 Presencial
2 06-03-2024 (Quarta-feira) 17:45 - 20:45 3:00 Presencial

Ref. 274Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 029 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 21-02-2024

Fim: 21-02-2024

Regime: Presencial

Local: Quinta da Cruz – Centro de Arte Contemporânea - Viseu

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

Esta formação do Plano Nacional das Artes apresenta um recurso pedagógico para a construção de um Manifesto. Pretende ser uma ferramenta para mobilizar as escolas e as comunidades, para trabalhar as questões da sustentabilidade, para uma educação para a cidadania. A realização de Manifestos tem o propósito de capacitar os professores para que junto dos jovens promovam uma atitude crítica, criativa e cívica. Nas escolas é preciso assumir o compromisso de dar voz às inquietações dos alunos, de atender à urgência da ação pelos desígnios do presente. Aprender a desenvolver projetos dirigidos para a consciência individual e pública, a apresentar e defender ideias, criando espaços de questionamento e liberdade, construindo manifestos que coloquem os jovens como agentes da mudança, pela sustentabilidade e pelo equilíbrio. O Plano Nacional das Artes quer contribuir para este propósito, acreditando que através das culturas e das artes temos um poderoso meio para unir pessoas e contribuir para a mudança — enquanto impulsionadoras de envolvimento e de sentido crítico. Fazer a diferença no modo de agir, criar empatia e sentido crítico, valorizando os processos criativos, contribuindo para o desenvolvimento das competências enunciadas no PASEO, através de um Manifesto — incentivar a participação ativa e tomar consciência da dimensão social dos problemas do presente, para fazer a diferença, para ajudar a criar um mundo melhor e mais justo.

Conteúdos

- Construção de um Manifesto como recurso pedagógico. - Manifestos; causas e defesas de direitos. - Manifestos para uma cidadania ativa e pela sustentabilidade; participação ativa e tomada de consciência da dimensão social dos problemas do presente — atitude crítica, criativa e cívica. - As culturas e as artes como poderoso meio para unir pessoas e contribuir para a mudança. - Linguagem gráfica e plástica na construção de um Cartaz-Manifesto.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 21-02-2024 (Quarta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 267Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-122486/24

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 19-02-2024

Fim: 05-03-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Superior de Saúde

Formador

Luís Miguel Pereira Condeço

Maria Odete Pereira Amaral

Sónia Patricia Teixeira da Silva Alves

Amadeu Matos Gonçalves

Sofia Margarida Guedes de Campos

Destinatários

Professores dos 2º e 3º Ciclos do Ensino Básico

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos 2º e 3º Ciclos do Ensino Básico. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

As perturbações mentais na infância apresentam elevadas prevalências, com consequências no desenvolvimento social, intelectual, físico e emocional das crianças, jovens, adultos e comunidade geral. Neste sentido, a escola representa um importante setting para a promoção da saúde mental da comunidade escolar; para melhorar a literacia em saúde e para capacitar a comunidade escolar na identificação e encaminhamento das crianças e adolescentes com problemas de saúde mental. Assim, o programa de intervenção formativa ProMenteSã visa delinear um conjunto de ações com vista a empoderar os professores na promoção da saúde mental em meio escolar e consequentemente minorar a vulnerabilidade em saúde mental das crianças e adolescentes.

Objetivos

OBJETIVOS GERAIS: 1. Promover a literacia em saúde da comunidade educativa. 2. Promover a saúde mental como forma de desenvolvimento social, intelectual e emocional. 3. Promover a saúde em meio escolar de modo a contribuir para a melhoria dos determinantes em saúde, prevenção dos consumos, educação para a sexualidade, alimentação saudável, educação do sono, o combate à violência, entre outras necessidades identificadas através do diagnóstico de situação.

Conteúdos

1. Consumos e dependências – Novos comportamentos aditivos: internet, novas tecnologias - (5 horas) - Conceitos de dependências e toxicodependências - Os jovens e o consumo (recreativo) de drogas - Novas adições - Prevenção, tratamento e reabilitação. 2. Perturbações do comportamento alimentar: Alteração da imagem corporal, anorexia e bulimia nervosa, obesidade - (4 horas) - Breve enquadramento e características das Perturbações do comportamento alimentar (PCA) - Sinais e sintomas associados às PCA - Fatores de risco associados às PCA - Programas de Prevenção das PCA 3. Sono - (3 horas) - Como funciona o sono. - Importância/benefícios do sono e do repouso no dia-a-dia. - Efeitos da privação do sono a nível individual, familiar e na sociedade. - Combater a indisciplina, distração, mau humor em contexto escolar promovendo a educação do sono. - A higiene do sono. 4. Perturbações do neurodesenvolvimento: Comportamentos internalizantes e externalizantes – (6 horas) - Clarificação de alguns conceitos: - Ansiedade, stress, depressão, comportamentos suicidários …. - Prevenção - Referenciação - Diagnóstico e intervenção 5. Relações interpessoais: vivência saudável e responsável da sexualidade, violência no namoro, violência escolar, violência doméstica, abuso/negligência/maus tratos, bulliyng e ciberbulliyng - (5 horas) - As emoções, as relações interpessoais e a comunicação; -Características de relações saudáveis e de relações tóxicas; -Conflitos e Formas de violência. 6. Apresentação e avaliação (2 horas) - Apresentar os objetivos e conteúdos do programa de formação (início da formação) - Refletir sobre a importância da formação numa dinâmica de grupo (após a formação). - Aplicar questionário de avaliação da formação (após cada sessão e no final do curso)

Metodologias

Pretende-se que as sessões sejam eminentemente práticas no sentido do desenvolvimento e treino de competências dos docentes para sinalização e encaminhamento adequado das várias problemáticas. 1.Exposição oral dos temas com ajuda de meios audio-visuais 2.Trabalhos de grupo de análise de casos, com o objectivo de sensibilizar e produzir conhecimento; 3. Psicodrama, com o objectivo de fazer intuir situações reais; 4.”Brainstorming” para produção de novas ideias; 5 -Estudo de casos.

Avaliação

Os formandos serão avaliados com uma avaliação quantitativa com referencial de escala de avaliação previsto no 2 do artigo 46.º do Estatuto da Carreira Docente aprovado pelo Decreto-Lei n.º 15/2007, de 19 de Janeiro: Excelente – de 9 a 10 valores; Muito Bom – de 8 a 8, 9 valores; Bom – de 6, 5 a 7, 9 valores; Regular – de 5 a 6, 4 valores; Insuficiente – de 1 a 4, 9 valores.

Bibliografia

Pereira, F., & Cunha, P. (coords.). (2016). Referencial de educação para a saúde. Lisboa: Ministério da Educação, Direção-Geral da Educação, Direção-Geral da Saúde. Acedido em http://dge.mec.pt/noticias/educacao-saude/referencial-de-educacao-para-saudePortugal, Ministério da Saúde, Direção-Geral da Saúde. (2016). Manual para a promoção de competências socioemocionais em meio escolar. Lisboa: DGS. Acedido em http://spo-franciscofranco.blogspot.pt/2016/09/manual-para-a-promocao-de-competencias.htmlPortugal, Ministério da Saúde, Direção-Geral da Saúde. (2017). Programa nacional para a saúde mental 2017. Lisboa: DGS. Acedido em https://www.dgs.pt/em-destaque/relatorio-do-programa-nacional-para-a-saude-mental-2017.aspxPortugal, Ministério da Saúde, Direção-Geral da Saúde. (2017). Programa nacional para a saúde mental: Orientações programáticas. Lisboa: DGS. Acedido em https://www.dgs.pt/em-destaque/programas-de-saude-prioritarios-orientacoes-programaticas.aspxWorld Health Organization, Regional Office for Europe. The European mental health action plan 2013/2020 [Internet]. Genève: WHO; 2015.


Observações

Critérios de seleção: 1 - Docentes das escolas associadas do Visprof; 2 - Docentes de outras escolas; Em cada critério, por ordem de inscrição.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 19-02-2024 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 20-02-2024 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
3 26-02-2024 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
4 27-02-2024 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
5 02-03-2024 (Sábado) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
6 02-03-2024 (Sábado) 14:00 - 18:00 4:00 Presencial
7 04-03-2024 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
8 05-03-2024 (Terça-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Presencial

Ref. 270Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 025 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 07-02-2024

Fim: 07-02-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Viriato – Biblioteca

Formador

Amandio de Carvalho Marques

Destinatários

Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário;

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

A necessidade da criação e evolução de ferramentas que dessem suporte a novas e mais eficientes formas no processo ensino/aprendizagem e da colaboração em rede. Através da sua integração com o Microsoft Office 365, o Microsoft Teams tornou-se uma das mais populares ferramentas de colaboração, integrando num mesmo produto capacidades de conversa, chamadas, videoconferências, partilha de arquivos, trabalho colaborativo completo, etc. No final da ação os participantes deverão ser capazes de: – identificar diferentes modalidades de experiência de uso do Microsoft Teams – identificar as capacidades dos diferentes perfis de utilizadores – criar e gerir equipas e seus respetivos utilizadores – organizar conversas em canais – criar, agendar e gerir videochamadas e reuniões com múltiplos utilizadores – criar, gerir e trabalhar colaborativamente em documentos – selecionar e utilizar apps facultativas para a ampliação de funcionalidades do Microsoft Teams – usar atalhos e personalizar a plataforma – usar a versão móvel do Microsoft Teams

Conteúdos

– Conceito de Ferramenta de Apoio ao processo de ensino/aprendizagem; – Aceder ao Microsoft Teams em diferentes dispositivos; – Comandos e funções básicas do Microsoft Teams; – Criar equipas e gerir os seus participantes; – Criar canais públicos e privados; – Gerir/partilhar informação no Microsoft Teams (OneDrive, partilha de ficheiros, permissões de partilha); – Formas de comunicação síncrona (chat, partilha de ecrã, chamada com e sem vídeo); – Criar reuniões/aulas síncronas no Microsoft Teams; – Submeter tarefas (Questionários, Formulários e outras) aos alunos; – Consultar atividade;


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 07-02-2024 (Quarta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 242Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 008 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 31-01-2024

Fim: 31-01-2024

Regime: e-learning

Local: Escola Secundária Emidio Navarro + Microsoft Teams

Formador

Dina Paulino

Joana Sofia de Figueiredo Santos Baptista

Helena Isabel Gonçalves de Miranda Gil

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

- Necessidade de formação manifestada pelos docentes - Consolidação e melhoria dos processos de ensino e aprendizagem - Aprofundamento das práticas colaborativas, avaliativas e de articulação curricular.

Conteúdos

1 - Desenvolvimento Curricular em Cidadania e Desenvolvimento 2 – Práticas de Avaliação em Cidadania e Desenvolvimento


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 31-01-2024 (Quarta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona

Ref. 264Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 024 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 31-01-2024

Fim: 31-01-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Alves Martins

Formador

Olga Maria Coutinho de Oliveira Madanelo

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

O sistema de avaliação, instituído pelo Decreto Regulamentar n.º 26/2012, de 21 de fevereiro, introduziu alterações face aos sistemas anteriores, designadamente a dimensão externa centrada na observação de aulas para situações específicas, sendo que, em todos os escalões, a avaliação do desempenho docente reveste-se de uma natureza interna. Neste contexto, urge concretizar um programa de formação que se constitua como uma estratégia fundamental para o reforço e consolidação das competências dos docentes avaliadores, como principais interessados na função que irão desempenhar.

Objetivos

Proporcionar uma leitura reflexiva e convergente do quadro normativo da avaliação do desempenho docente; Explicitar modelo de Avaliação Externa do Desempenho Docente (AEDD), tendo em conta os papéis dos avaliados e avaliadores; Esclarecer dúvidas dos avaliadores no âmbito da AEDD.

Conteúdos

1. Quadro normativo da avaliação do desempenho docente: uma perspetiva global e integrada: 1.1. Princípios orientadores; componentes da avaliação de desempenho docente; dimensões da avaliação; elementos de referência (componente interna e componente externa); e respetiva articulação; procedimentos de avaliação: projeto docente e autoavaliação; 1.2. Avaliação e classificação (avaliação do desempenho docente: articulação entre o referido e o referente; análise e interpretação dos instrumentos de registo em função do referencial de avaliação; operacionalização da classificação.)

Metodologias

Sessão plenária para apresentação dos temas a abordar; Debate/discussão para esclarecimento de dúvidas.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 31-01-2024 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial

Ref. 273Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 028 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 31-01-2024

Fim: 31-01-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Viriato – Biblioteca

Formador

Zaida Varzielas Pego Roque

Destinatários

Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário;

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

A necessidade da criação e evolução de ferramentas que dessem suporte a novas e mais eficientes formas no processo ensino/aprendizagem e da colaboração em rede. Através da sua integração com o Microsoft Office 365, o Microsoft Teams tornou-se uma das mais populares ferramentas de colaboração, integrando num mesmo produto capacidades de conversa, chamadas, videoconferências, partilha de arquivos, trabalho colaborativo completo, etc. No final da ação os participantes deverão ser capazes de: – identificar diferentes modalidades de experiência de uso do Microsoft Teams – identificar as capacidades dos diferentes perfis de utilizadores – criar e gerir equipas e seus respetivos utilizadores – organizar conversas em canais – criar, agendar e gerir videochamadas e reuniões com múltiplos utilizadores – criar, gerir e trabalhar colaborativamente em documentos – selecionar e utilizar apps facultativas para a ampliação de funcionalidades do Microsoft Teams – usar atalhos e personalizar a plataforma – usar a versão móvel do Microsoft Teams

Conteúdos

– Conceito de Ferramenta de Apoio ao processo de ensino/aprendizagem; – Aceder ao Microsoft Teams em diferentes dispositivos; – Comandos e funções básicas do Microsoft Teams; – Criar equipas e gerir os seus participantes; – Criar canais públicos e privados; – Gerir/partilhar informação no Microsoft Teams (OneDrive, partilha de ficheiros, permissões de partilha); – Formas de comunicação síncrona (chat, partilha de ecrã, chamada com e sem vídeo); – Criar reuniões/aulas síncronas no Microsoft Teams; – Submeter tarefas (Questionários, Formulários e outras) aos alunos; – Consultar atividade;


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 31-01-2024 (Quarta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 263Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 023 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 29-01-2024

Fim: 29-01-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Alves Martins

Formador

Olga Maria Coutinho de Oliveira Madanelo

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

O sistema de avaliação, instituído pelo Decreto Regulamentar n.º 26/2012, de 21 de fevereiro, introduziu alterações face aos sistemas anteriores, designadamente a dimensão externa centrada na observação de aulas para situações específicas, sendo que, em todos os escalões, a avaliação do desempenho docente reveste-se de uma natureza interna. Neste contexto, urge concretizar um programa de formação que se constitua como uma estratégia fundamental para o reforço e consolidação das competências dos docentes avaliadores, como principais interessados na função que irão desempenhar.

Objetivos

Proporcionar uma leitura reflexiva e convergente do quadro normativo da avaliação do desempenho docente; Explicitar modelo de Avaliação Externa do Desempenho Docente (AEDD), tendo em conta os papéis dos avaliados e avaliadores; Esclarecer dúvidas dos avaliados no âmbito da AEDD.

Conteúdos

1. Quadro normativo da avaliação do desempenho docente: uma perspetiva global e integrada: 1.1. Princípios orientadores; componentes da avaliação de desempenho docente; dimensões da avaliação; elementos de referência (componente interna e componente externa); e respetiva articulação; procedimentos de avaliação: projeto docente e autoavaliação; 1.2. Avaliação e classificação (avaliação do desempenho docente: articulação entre o referido e o referente; análise e interpretação dos instrumentos de registo em função do referencial de avaliação; operacionalização da classificação.)

Metodologias

- Sessão plenária para apresentação dos temas a abordar; - Debate/discussão para esclarecimento de dúvidas.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 29-01-2024 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial

Ref. 309Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 051 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 27-01-2024

Fim: 06-03-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Emídio Navarro

Formador

Carlos Manuel Rodrigues de Almeida

Vitor Jorge Leal Oliveira

Destinatários

Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário;

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

A ADD deve constitui um pilar fundamental na promoção da qualidade educativa, valorizando o desenvolvimento pessoal e profissional dos docentes. A necessidade de revisão e unificação de instrumentos de ADO preexistentes e recentemente desenvolvidos, reflete a necessidade de um mecanismo mais integrado e ajustado às realidades atuais. Esse instrumento deve contribuir para a redução de conflitos e Incentivar a melhoria do serviço educativo. A formação proposta pretende harmonizar e consolidar os instrumentos de ADO através da criação de um documento único que responda de forma clara, objetiva e adaptável às especificidades da ESEN. Este esforço de unificação procura promover uma compreensão comum e alinhada entre todos os envolvidos no processo de ADO, abrangendo os critérios, conceitos e procedimentos inerentes. O propósito central desta ACD é estabelecer um processo de ADD que se caracterize pela sua transparência, rigor e credibilidade, assente em evidências e que efetivamente contribua para a valorização e o desenvolvimento profissional dos docentes, promovendo o mérito na ESEN -Viseu.

Conteúdos

A formação proposta tem como objetivo harmonizar e consolidar os instrumentos de Avaliação do Desempenho Docente (ADO). através da criação de um documento único que responda de forma clara, objetiva e adaptável às especificidades da Escola Secundária Emídio Navarro (ESEN). Esta ACD é realizada em formato presencial. Sessão 1: Enquadramento Legal e Clarificação de Conceitos (2 horas) Objetivo: Revisão e análise critica dos normativos legais da ADO, clarificação de conceitos chave e análise de instrumentos de avaliação. Conteúdos: Revisão dos normativos legais que regulamentam a ADO; Clarificação de conceitos-chave; Análise do instrumento criado na formação prévia sobre qualidade da ação educativa e ADO. Sessão 2: Análise Comparativa dos Instrumentos de ADD (2 horas) Objetivo: Realizar uma análise comparativa entre o instrumento de ADD vigente na escola e a proposta resultante da formação anterior, identificando elementos comuns e discrepantes. Conteúdos: Discussão dos parâmetros comuns e distintos nos dois instrumentos de ADO; Definição de um quadro comum para a elaboração de um instrumento de ADD unificado, adaptado à realidade da ESEN e aos normativos em vigor. Sessão 3: Criação de uma Proposta de Instrumento de ADO Final (2 horas) Objetivo: Desenvolver uma proposta final de instrumento de ADD, ajustada ao projeto educativo da escola e consensual entre coordenadores, para apresentar em conselho pedagógico. Conteúdos: Elaboração de uma proposta de instrumento de ADO que integre as contribuições das sessões anteriores; Estratégias para a implementação eficaz do instrumento de ADD na ESEN; Preparação para a apresentação da proposta ao conselho pedagógico.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 27-01-2024 (Sábado) 16:00 - 18:00 2:00 Presencial
2 21-02-2024 (Quarta-feira) 16:00 - 18:00 2:00 Presencial
3 06-03-2024 (Quarta-feira) 14:30 - 16:30 2:00 Presencial

Ref. 228Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-121045/23

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 26-01-2024

Fim: 25-03-2024

Regime: Presencial

Local: Pavilhão IPV

Formador

Carla Cristina Vieira Lourenço

Destinatários

Professores dos grupos 260 e 620

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos 260 e 620. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos 260 e 620.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

O PEI permite auxiliar o professor de EF no que diz respeito às necessidades, capacidades e potencialidades do estudante de modo a realizar um planeamento adequado às características de cada um. Atendendo à eficácia da utilização do PEI-EF, já estudada e documentada noutros países, achamos por bem propor uma formação destinada a professores de Educação Física para dar a conhecer este instrumento de trabalho, assim como, ensinar a elaborá-lo e aplicado. O PEI-EF, é um instrumento cuja validação de conteúdo foi realizada para a realidade portuguesa por Lourenço, C., Ferreira, J.P. e Munster, M.V. (2023).

Objetivos

- Conhecer o Plano de Ensino Individualizado – aplicado à Educação Física; - Perceber a importância da elaboração do PEI – EF para os estudantes com deficiência ou que usufruem de medidas seletivas ou adicionais (caso necessitem); - Elaborar do documento (PEI-EF); - Aplicação prática do PEI-EF na realidade escolar.

Conteúdos

Componente teórica: - Apresentação da ação, conteúdos e critérios de avaliação; - Apresentação do Plano de Ensino Individualizado – aplicado à Educação Física, a sua importância no ensino e a sua constituição; Componente teórica prática: - Elaboração do PEI-EF partindo de exemplos reais; Componente prática - Aplicação prática do PEI-EF na realidade escolar (trabalho autónomo); Componente teórica - Plenário - Apresentação do trabalho resultante da aplicação em contexto escolar.

Avaliação

A avaliação dos formandos, para além do cumprimento das orientações legais, terá por base a qualidade e adequação da implementação de uma proposta de situações práticas de aprendizagem, em contexto académico (25h práticas e autónomas). Será realizado um plenário onde cada formando apresenta os resultados obtidos na aplicação do instrumento em contexto escolar. Os instrumentos produzidos serão avaliados numa escala quantitativa de 1 a 10 valores com a seguinte ponderação: Qualidade do trabalho desenvolvido autonomamente 60% (No contexto escolar) (40%) presentação e discussão dos dados.

Bibliografia

- Lourenço, C., Ferreira, J.P, & Munster, A. V. (2023). Validação de conteúdo do instrumento “Plano de Ensino Individualizado aplicado à Educação Física”. Uma Proposta de Intervenção em Portugal. Retos, 48, 439-449.- Orlando-Bacciotti, P., Campos, L., Munster, A.V. (2023) . Interfaz entre la educación física y el plan educativo individualizado: una revisión sistemática. Retos, 47, 474-481.- Samalot-Rivera, A., & Lieberman, L.J. (2017). Adapted Physical Educators current level of involvement in the PEI process. Palaestra, 31(3), 26-30- Samalot-Rivera, A., Munster, M.A.V., LIeberman, L.J., & HoustonWilson, C. (2017). Validación de contenido del Plan Educativo Individualizado Aplicado a la Educación Física: versión en español. Estudiospedagógicos, 43(2), 293- 314.- Munster, M.A.V., Lieberman, L., Samalote-Rivera, A., & HoustonWilson, C.H. (2014). Plano de Ensino Individualizado aplicado à Educação Física: validação de inventário na versão português. Revista da Sobama, 15 (1), p.43-54.


Observações

Critérios de seleção: 1º critério ser sócio da APEF Viseu; 2º critério não sócio; Dentro dos critérios ordem de inscrição.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 26-01-2024 (Sexta-feira) 19:00 - 21:00 2:00 Presencial
2 27-01-2024 (Sábado) 09:00 - 14:00 5:00 Presencial
3 17-02-2024 (Sábado) 09:00 - 12:30 3:30 Presencial
4 17-02-2024 (Sábado) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial
5 19-02-2024 (Segunda-feira) 19:00 - 21:00 2:00 Presencial
6 23-03-2024 (Sábado) 09:00 - 12:30 3:30 Presencial
7 23-03-2024 (Sábado) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial
8 30-03-2024 (Sábado) 09:00 - 12:30 3:30 Presencial
9 30-03-2024 (Sábado) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial

Ref. 265Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-122095/23

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 12.0 horas

Início: 25-01-2024

Fim: 22-02-2024

Regime: e-learning

Local: Plataforma Microsoft TEAMS

Formador

Paixão dos Santos Pinto

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

Em 2021, a Rede de Bibliotecas Escolares apresentou publicamente o quadro estratégico para o período entre 2021 e 2027, numa sessão pública online em que divulgou igualmente o seu portal reformulado, com novas valências e recursos e ajustado a esta nova estratégia. Desde então, o mesmo tem continuado a ser aperfeiçoado, tem agregado recursos que se encontravam dispersos por outras plataformas, constituindo-se presentemente como um auxiliar bastante relevante para todos os que desempenham as funções de professor bibliotecário, disponibilizando orientações e recursos de apoio. Assim, torna-se fundamental para os que exercem essas funções conhecerem bem esta ferramenta, de modo a poderem rentabilizar todo o seu potencial nas suas práticas diárias nas bibliotecas escolares.

Objetivos

• Conhecer a estratégia da Rede de Bibliotecas Escolares e o seu portal; • Compreender a arquitetura do portal, localizando agilmente os conteúdos disponibilizados; • Conhecer os princípios e organização das secções específicas do portal RBE; • Usar o portal RBE para fundamentar e apoiar a ação da biblioteca escolar.

Conteúdos

Sessão 1 – O Portal da RBE – arquitetura, Pesquisa e Secções - 3 horas online síncronas - O portal RBE – Arquitetura - O Portal RBE – Pesquisa global - O Portal RBE – Secções: - Projetos - Iniciativas - Suporte > Recursos: “Artes e património com a biblioteca escolar”: Enquadramento/ Bibliografia sugerida/ Propostas de trabalho. Colaboração. - Elaboração de recurso educativo sobre artes e património, fundamentado nos recursos disponibilizados. Sessão 2 – O Portal da RBE: Secções I - 3 horas online síncronas - O Portal RBE – Secções: - Suporte > Recursos: “Aprender com a biblioteca escolar: atividades e recursos”: Crescer com a leitura/ Dominar a informação/ Saber usar os media. Organização. Termos e modos de pesquisa. Colaboração. - Seleção de uma proposta de atividade disponíveis no portal RBE em cada uma das áreas (leitura, media e informação), tendo em conta a sua adequação ao PAA da biblioteca e da escola/ agrupamento. Sessão 3 – O Portal RBE: Secções II - 3 horas online síncronas - O Portal RBE – Secções: - Suporte > Recursos: “Cidadania e Biblioteca Escolar: Pensar e intervir”: Dinâmicas educativas/ Notas das escolas/ Recursos/ Racismo/ Discriminação. Organização. Termos e modos de pesquisa. Colaboração. - Elaboração de uma proposta de atividade na área da cidadania, com base nos recursos disponibilizados em “Cidadania e Biblioteca Escolar: Pensar e intervir”. Sessão 4 – O Portal RBE: Secções III - 3 horas online síncronas - O Portal RBE – Secções: - Suporte > Recursos: Secção “Biblioteca Escolar Digital”: Serviços/ Curadoria de conteúdos/ Instrumentos/ Tutoriais informação e Media/ Práticas/ Organização. Termos e modos de pesquisa. - Seleção de recursos disponibilizados na “Biblioteca Escolar Digital“ que possam ser utilizados ou servir de suporte a uma atividade do PAA da biblioteca ou à proposta de atividade elaborada para a sessão anterior. - Avaliação - apresentação de um dos trabalhos realizados ao longo das sessões de formação, à escolha do formando.

Metodologias

O Curso tem 12h online síncronas. Em cada sessão haverá momentos com um caráter sobretudo expositivo, complementados com vários momentos de interação, tendo como base a pesquisa e exploração, individual ou em grupo, do portal RBE. Promover-se-á ainda a reflexão crítica e a discussão.

Avaliação

- Avaliação contínua. Participação dos formandos ao longo das sessões. - Avaliação dos trabalhos produzidos pelos formandos individualmente e em grupo. - Relatórios críticos individuais dos formandos. A avaliação expressa-se de acordo com a tabela de 1 a 10 valores, conforme indicado na Carta Circular CCPFC-3/2007, de 26 de setembro, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua de professores, e pelos critérios da DGE.

Bibliografia

Portugal. Rede de Bibliotecas Escolares (2021). Bibliotecas Escolares: presentes para o futuro. Programa Rede de Bibliotecas Escolares: Quadro estratégico: 2021-2027. https://rbe.mec.pt/np4/file/890/qe__21.27.pdfPortugal. Rede de Bibliotecas Escolares (2017) Aprender com a biblioteca escolar. Referencial de aprendizagens associadas ao trabalho das bibliotecas escolares na educação pré-escolar e nos ensinos básico e secundário. https://www.rbe.mec.pt/np4/%7B$clientServletPath%7D/?newsId=99&fileName=referencial_2017_impres.pdf


Observações

Critérios de seleção: 1 - Docentes das escolas associadas do Visprof; 2 - Docentes de outras escolas; Em cada critério, por ordem de inscrição.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 25-01-2024 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
2 01-02-2024 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 08-02-2024 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
4 22-02-2024 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona

Ref. 254Turma1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 018 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 24-01-2024

Fim: 24-01-2024

Regime: e-learning

Local: Plataforma Microsoft TEAMS

Formador

Anabela Claudina da Cruz de Almeida da Costa

Destinatários

Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário;

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

Alarcão e Tavares (2007) defendem que a supervisão é ··o processo em que um professor. em princípio mais experiente e mais informado. orienta um outro professor ( ... ) no seu desenvolvimento humano e profissional ... Vieira e Moreira (20 l 1) entendem que "a avaliação e a supervisão deverão construir caminhos de libertação de uma lógica de controlo e sujeição rumo a uma lógica de transformação e emancipação··. Assim. o supervisor pedagógico/gestor/líder intermédio. para além dos vários papéis que assume durante o seu mandato. é avaliador interno. Conhece o trabalho realizado pelo professor avaliado e tem um papel mais decisivo no seu desenvolvimento profissional. competindo-lhe acompanhá-lo no processo construtivo. Conforme o Decreto-Regulamentar n.º 26/2012. de 21 de fevereiro. o avaliador interno (art.º 14.º) avalia o "desenvolvimento das atividades realizadas pelos avaliados nas dimensões previstas no artigo 4º. Nesta formação de curta duração. refletir-se-á sobre a supervisão pedagógica. a gestão/liderança intermédia e a avaliação interna/formativa/sumativa. no contexto da atual política educativa relativamente ú ADD.

Conteúdos

1 - Supervisão Pedagógica; 2 - Gestão/Liderança Intermédia; 3 - Avaliação Interna de Docentes.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 24-01-2024 (Quarta-feira) 15:30 - 18:30 3:00 Online síncrona

Ref. 271Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 026 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 24-01-2024

Fim: 24-01-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Viriato – Biblioteca

Formador

Paula Cristina Gomes Correia

Destinatários

Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário;

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

A necessidade da criação e evolução de ferramentas que dessem suporte a novas e mais eficientes formas no processo ensino/aprendizagem e da colaboração em rede. Através da sua integração com o Microsoft Office 365, o Microsoft Teams tornou-se uma das mais populares ferramentas de colaboração, integrando num mesmo produto capacidades de conversa, chamadas, videoconferências, partilha de arquivos, trabalho colaborativo completo, etc. No final da ação os participantes deverão ser capazes de: – identificar diferentes modalidades de experiência de uso do Microsoft Teams – identificar as capacidades dos diferentes perfis de utilizadores – criar e gerir equipas e seus respetivos utilizadores – organizar conversas em canais – criar, agendar e gerir videochamadas e reuniões com múltiplos utilizadores – criar, gerir e trabalhar colaborativamente em documentos – selecionar e utilizar apps facultativas para a ampliação de funcionalidades do Microsoft Teams – usar atalhos e personalizar a plataforma – usar a versão móvel do Microsoft Teams

Conteúdos

– Conceito de Ferramenta de Apoio ao processo de ensino/aprendizagem; – Aceder ao Microsoft Teams em diferentes dispositivos; – Comandos e funções básicas do Microsoft Teams; – Criar equipas e gerir os seus participantes; – Criar canais públicos e privados; – Gerir/partilhar informação no Microsoft Teams (OneDrive, partilha de ficheiros, permissões de partilha); – Formas de comunicação síncrona (chat, partilha de ecrã, chamada com e sem vídeo); – Criar reuniões/aulas síncronas no Microsoft Teams; – Submeter tarefas (Questionários, Formulários e outras) aos alunos; – Consultar atividade;


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 24-01-2024 (Quarta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 206Turma 3 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116330/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 23-01-2024

Fim: 14-03-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Emidio Navarro

Formador

Maria João Oliveira Lopes Costa

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário, de Educação Especial, do grupo de recrutamento 360

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário, de Educação Especial, do grupo de recrutamento 360. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário, de Educação Especial, do grupo de recrutamento 360.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

Inclusão, equidade, cooperação, solidariedade, responsabilidade e interligação, são conceitos-chave que enformam as políticas e as práticas educativas. Assegurar o direito de todos à educação é garantir acesso, presença, participação e sucesso em processos educativos de qualidade. Os atores educativos, nomeadamente lideranças de topo e intermédias, são figuras essenciais na educação e na transformação social. Acolher e apoiar todos os alunos, independentemente das suas capacidades e exigências, são dois compromissos éticos e profissionais indiscutíveis. Uma escola inclusiva exige uma liderança eficaz, capaz de apoiar e promover o envolvimento de toda a comunidade escolar. A presente ação insere-se no processo de concretização do Projeto Educação Inclusiva 21-23 e do plano integrado para a recuperação das aprendizagens dos alunos do ensino básico e secundário, Plano 21|23 Escola+.

Objetivos

Identificar práticas de gestão e organização pedagógica, de topo e intermédias, à luz dos normativos/documentos de referência sobre políticas de inclusão Explorar fatores que se constituem como obstáculo à inclusão na escola e sociedade Consolidar uma perspetiva de abordagem integrada de práticas que concorrem para a inclusão Refletir sobre a relevância das aprendizagens informais, os meios de as incorporar na promoção de ambientes educativos favoráveis à participação de alunos na condução do processo educativo Promover estratégias de otimização da participação dos alunos na vida da escola Elencar mecanismos de promoção do envolvimento das famílias na criação de ambientes inclusivos Refletir sobre o papel das lideranças na criação de ambientes promotores de aprendizagens não-formais e informais consistentes com os objetivos da educação inclusiva Equacionar os termos da cooperação interinstitucional em ordem à inclusão Refletir sobre instrumentos de monitorização das práticas de inclusão

Conteúdos

1. Enquadramento teórico e normativo 1.1. Quadro conceptual Os direitos humanos e as políticas de inclusão. Justiça distributiva e éticas do cuidado. Tradução dos princípios de justiça em direitos e capacidades. O projeto Strength Through Diversity e a diversidade dos públicos na educação escolar: dimensões da diversidade; abordagens multinível da diversidade em educação. 1.2. Quadro normativo de referência Os Decretos-Leis nº 54/2018 de 6 de julho (na sua redação atual) e n.º 55/2018, de 6 de julho (e respetivas Portarias). O Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória. Autonomia e responsabilidade dos decisores locais: interpretação dos normativos; as margens de autonomia potenciada pela portaria n.º 181/2019, de 11 de junho, na sua redação atual. Documentos curriculares e instrumentos de autonomia dos AE/ENA. 1.3. Dimensões organizacionais das políticas de inclusão – exercício exploratório [trabalho com os formandos, orientado pela abordagem prévia dos pontos 1.1. e 1.2.] 2. Concretização das políticas de inclusão 2.1 As escolas e as práticas A inclusão em contexto: modelos educativos e conceções de cidadania e equidade. 2.2. Os agentes sociais das práticas de inclusão Pessoas, instituições, ambientes de aprendizagem. Cooperação interinstitucional em ordem à inclusão. 2.3. Os recursos para a inclusão A identificação e gestão dos recursos (humanos, materiais, institucionais) e a sua potencialização na promoção da escola inclusiva. 2.4. Contextos de interação socioeducativa na perspetiva da inclusão: a sala de aula e ‘o resto’ – exercício exploratório [trabalho com os formandos, orientado pela abordagem prévia dos pontos 2.1., 2.2. e 2.3.] 3. Conhecer, partilhar, decidir 3.1. Conhecer e cooperar com as pessoas e as instituições 3.2. Conhecer, estimular e proteger as crianças e jovens: princípios, métodos, instrumentos 3.3. Conhecer para transformar: dos instrumentos de suporte à monitorização às modalidades de participação de professores, pais e alunos nos processos de decisão – exercício exploratório [trabalho com os formandos, orientado pela abordagem prévia dos pontos 3.1. e 3.2.] 4. Avaliação Apresentação e discussão dos trabalhos/produtos finais dos formandos

Metodologias

Exploração dos temas propostos, com adequado suporte teórico. Reflexão, análise e discussão em grupo, com recurso a fontes documentais pertinentes. Debate em plenário. Elaboração individual de trabalho/produto final da ação, em função dos interesses dos formandos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado pelos formandos.

Bibliografia

Cerna, L. et al. (2021) Promoting inclusive education for diverse societies: A conceptual framework. Disponível em: Promoting inclusive education for diverse societies : A conceptual framework | OECD Education Working Papers | OECD iLibrary (oecd-ilibrary.org)Eurydice (2020). A equidade na educação escolar na Europa (trad. Lisboa: DGEEC/Unidade portuguesa de Eurydice). Disponível em: https://op.europa.eu/en/publication-detail/-/publication/517ee2ef-4404-11eb-b59f-01aa75ed71a1/language-ptEuropean Agency for Special Needs and Inclusive Education (2021). Inclusive School Leadership: A Tool for Self-Reflection on Policy and Practice. (M. Turner-Cmuchal, E. Óskarsdóttir and M. Bilgeri, eds.). Odense, Denmark. Disponível em: https://www.european-agency.org/sites/default/files/SISL_Self-Reflection_Tool.pdfPereira, F. (Coord.). (2018). Para uma Educação Inclusiva. Manual de Apoio à Prática. Lisboa. Ministério da Educação. Direção-Geral da Educação. Disponível em: https://dge.mec.pt/sites/default/files/EEspecial/manual_de_apoio_a_pratica.pdfUNESCO (2022). Reaching out to all learners: a resource pack for supporting inclusion and equity in education. Geneva: UNESCO, IBE. Disponível em: http://www.ibe.unesco.org/en/news/reaching-out-all-learners-resource-pack-supporting-inclusion-and-equity-education


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 23-01-2024 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 30-01-2024 (Terça-feira) 18:30 - 22:00 3:30 Presencial
3 06-02-2024 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
4 20-02-2024 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
5 27-02-2024 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 05-03-2024 (Terça-feira) 18:30 - 22:00 3:30 Presencial
7 11-03-2024 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
8 14-03-2024 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial

Ref. 206Turma 4 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116330/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 23-01-2024

Fim: 14-03-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Emidio Navarro

Formador

Paula Cristina Santos Ferreira

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário, de Educação Especial, do grupo de recrutamento 360

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário, de Educação Especial, do grupo de recrutamento 360. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário, de Educação Especial, do grupo de recrutamento 360.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

Inclusão, equidade, cooperação, solidariedade, responsabilidade e interligação, são conceitos-chave que enformam as políticas e as práticas educativas. Assegurar o direito de todos à educação é garantir acesso, presença, participação e sucesso em processos educativos de qualidade. Os atores educativos, nomeadamente lideranças de topo e intermédias, são figuras essenciais na educação e na transformação social. Acolher e apoiar todos os alunos, independentemente das suas capacidades e exigências, são dois compromissos éticos e profissionais indiscutíveis. Uma escola inclusiva exige uma liderança eficaz, capaz de apoiar e promover o envolvimento de toda a comunidade escolar. A presente ação insere-se no processo de concretização do Projeto Educação Inclusiva 21-23 e do plano integrado para a recuperação das aprendizagens dos alunos do ensino básico e secundário, Plano 21|23 Escola+.

Objetivos

Identificar práticas de gestão e organização pedagógica, de topo e intermédias, à luz dos normativos/documentos de referência sobre políticas de inclusão Explorar fatores que se constituem como obstáculo à inclusão na escola e sociedade Consolidar uma perspetiva de abordagem integrada de práticas que concorrem para a inclusão Refletir sobre a relevância das aprendizagens informais, os meios de as incorporar na promoção de ambientes educativos favoráveis à participação de alunos na condução do processo educativo Promover estratégias de otimização da participação dos alunos na vida da escola Elencar mecanismos de promoção do envolvimento das famílias na criação de ambientes inclusivos Refletir sobre o papel das lideranças na criação de ambientes promotores de aprendizagens não-formais e informais consistentes com os objetivos da educação inclusiva Equacionar os termos da cooperação interinstitucional em ordem à inclusão Refletir sobre instrumentos de monitorização das práticas de inclusão

Conteúdos

1. Enquadramento teórico e normativo 1.1. Quadro conceptual Os direitos humanos e as políticas de inclusão. Justiça distributiva e éticas do cuidado. Tradução dos princípios de justiça em direitos e capacidades. O projeto Strength Through Diversity e a diversidade dos públicos na educação escolar: dimensões da diversidade; abordagens multinível da diversidade em educação. 1.2. Quadro normativo de referência Os Decretos-Leis nº 54/2018 de 6 de julho (na sua redação atual) e n.º 55/2018, de 6 de julho (e respetivas Portarias). O Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória. Autonomia e responsabilidade dos decisores locais: interpretação dos normativos; as margens de autonomia potenciada pela portaria n.º 181/2019, de 11 de junho, na sua redação atual. Documentos curriculares e instrumentos de autonomia dos AE/ENA. 1.3. Dimensões organizacionais das políticas de inclusão – exercício exploratório [trabalho com os formandos, orientado pela abordagem prévia dos pontos 1.1. e 1.2.] 2. Concretização das políticas de inclusão 2.1 As escolas e as práticas A inclusão em contexto: modelos educativos e conceções de cidadania e equidade. 2.2. Os agentes sociais das práticas de inclusão Pessoas, instituições, ambientes de aprendizagem. Cooperação interinstitucional em ordem à inclusão. 2.3. Os recursos para a inclusão A identificação e gestão dos recursos (humanos, materiais, institucionais) e a sua potencialização na promoção da escola inclusiva. 2.4. Contextos de interação socioeducativa na perspetiva da inclusão: a sala de aula e ‘o resto’ – exercício exploratório [trabalho com os formandos, orientado pela abordagem prévia dos pontos 2.1., 2.2. e 2.3.] 3. Conhecer, partilhar, decidir 3.1. Conhecer e cooperar com as pessoas e as instituições 3.2. Conhecer, estimular e proteger as crianças e jovens: princípios, métodos, instrumentos 3.3. Conhecer para transformar: dos instrumentos de suporte à monitorização às modalidades de participação de professores, pais e alunos nos processos de decisão – exercício exploratório [trabalho com os formandos, orientado pela abordagem prévia dos pontos 3.1. e 3.2.] 4. Avaliação Apresentação e discussão dos trabalhos/produtos finais dos formandos

Metodologias

Exploração dos temas propostos, com adequado suporte teórico. Reflexão, análise e discussão em grupo, com recurso a fontes documentais pertinentes. Debate em plenário. Elaboração individual de trabalho/produto final da ação, em função dos interesses dos formandos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado pelos formandos.

Bibliografia

Cerna, L. et al. (2021) Promoting inclusive education for diverse societies: A conceptual framework. Disponível em: Promoting inclusive education for diverse societies : A conceptual framework | OECD Education Working Papers | OECD iLibrary (oecd-ilibrary.org)Eurydice (2020). A equidade na educação escolar na Europa (trad. Lisboa: DGEEC/Unidade portuguesa de Eurydice). Disponível em: https://op.europa.eu/en/publication-detail/-/publication/517ee2ef-4404-11eb-b59f-01aa75ed71a1/language-ptEuropean Agency for Special Needs and Inclusive Education (2021). Inclusive School Leadership: A Tool for Self-Reflection on Policy and Practice. (M. Turner-Cmuchal, E. Óskarsdóttir and M. Bilgeri, eds.). Odense, Denmark. Disponível em: https://www.european-agency.org/sites/default/files/SISL_Self-Reflection_Tool.pdfPereira, F. (Coord.). (2018). Para uma Educação Inclusiva. Manual de Apoio à Prática. Lisboa. Ministério da Educação. Direção-Geral da Educação. Disponível em: https://dge.mec.pt/sites/default/files/EEspecial/manual_de_apoio_a_pratica.pdfUNESCO (2022). Reaching out to all learners: a resource pack for supporting inclusion and equity in education. Geneva: UNESCO, IBE. Disponível em: http://www.ibe.unesco.org/en/news/reaching-out-all-learners-resource-pack-supporting-inclusion-and-equity-education


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 23-01-2024 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 30-01-2024 (Terça-feira) 18:30 - 22:00 3:30 Presencial
3 06-02-2024 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
4 20-02-2024 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
5 27-02-2024 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 05-03-2024 (Terça-feira) 18:30 - 22:00 3:30 Presencial
7 11-03-2024 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
8 14-03-2024 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial

Ref. 261Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 021 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 17-01-2024

Fim: 31-01-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Viriato

Formador

Hernâni Fernando Figueiredo Oliveira

José Manuel Neves Amaral

Ana Maria de Almeida Lima de Barros

Destinatários

Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário;

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

O Decreto-Lei n.º 54/2018, ao promover a Inclusão de todos e cada um, leva às Escolas crianças e jovens com limitações na comunicação. Ora, a comunicação sendo uma inevitabilidade social por potenciar o estabelecimento de interações com o meio que o rodeia, torna-se um instrumento crucial para a inclusão do indivíduo. Vários são os autores que defendem a formação adequada dos docentes, como meio fundamental para o sucesso das estratégias de inclusão social e escolar dos alunos, especialmente dos jovens com medidas adicionais de apoio à aprendizagem e à inclusão. Percebe-se, então, o enorme interesse, para os docentes que com os jovens das Unidade de Apoio Especializado trabalham, e prioritariamente para os docentes de Educação Especial, em explorar e procurar perceber em que medida o software GRID promove a comunicação, interação e inclusão de um aluno com Multideficiência.

Conteúdos

– Software de comunicação alternativa e aumentativa ➢ Noção de software de comunicação alternativa; ➢ Tipologias; ➢ Software Grid 2 versus GRID 3; • Apresentação e estrutura de ambos; • Configurações e acessos - comparação; • Criar e configurar o perfil do utilizador; • Técnicas de varrimento; • Tecnologias de apoio no GRID; ➢ Tipos de quadros/tabelas/teclados de comunicação; ➢ Controlo do ambiente; ➢ Controlo do computador; ➢ Explorador de Teclados/tabela/quadro: • Organização de teclados; • Definições de um teclado; • Gestão de teclados- saltar, copiar, apagar, renomear, redimensionar, etc.; • Configuração dos teclados – cor, tamanho, legenda, formato, acessibilidade da célula, etc.; ➢ Edição dos Teclados; ➢ Programação no GRID 2 versus GRID 3 – criar células de salto, salto inicial, anterior, saltar para teclado, etc.; ➢ Tipos de comandos e sua operacionalização;


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 17-01-2024 (Quarta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial
2 31-01-2024 (Quarta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 272Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 027 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 17-01-2024

Fim: 17-01-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Viriato – Biblioteca

Formador

Paixão dos Santos Pinto

Destinatários

Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário;

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

A necessidade da criação e evolução de ferramentas que dessem suporte a novas e mais eficientes formas no processo ensino/aprendizagem e da colaboração em rede. Através da sua integração com o Microsoft Office 365, o Microsoft Teams tornou-se uma das mais populares ferramentas de colaboração, integrando num mesmo produto capacidades de conversa, chamadas, videoconferências, partilha de arquivos, trabalho colaborativo completo, etc. No final da ação os participantes deverão ser capazes de: – identificar diferentes modalidades de experiência de uso do Microsoft Teams – identificar as capacidades dos diferentes perfis de utilizadores – criar e gerir equipas e seus respetivos utilizadores – organizar conversas em canais – criar, agendar e gerir videochamadas e reuniões com múltiplos utilizadores – criar, gerir e trabalhar colaborativamente em documentos – selecionar e utilizar apps facultativas para a ampliação de funcionalidades do Microsoft Teams – usar atalhos e personalizar a plataforma – usar a versão móvel do Microsoft Teams

Conteúdos

– Conceito de Ferramenta de Apoio ao processo de ensino/aprendizagem; – Aceder ao Microsoft Teams em diferentes dispositivos; – Comandos e funções básicas do Microsoft Teams; – Criar equipas e gerir os seus participantes; – Criar canais públicos e privados; – Gerir/partilhar informação no Microsoft Teams (OneDrive, partilha de ficheiros, permissões de partilha); – Formas de comunicação síncrona (chat, partilha de ecrã, chamada com e sem vídeo); – Criar reuniões/aulas síncronas no Microsoft Teams; – Submeter tarefas (Questionários, Formulários e outras) aos alunos; – Consultar atividade;


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 17-01-2024 (Quarta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 293Turma1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 044 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 10-01-2024

Fim: 24-01-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Emidio Navarro

Formador

Marcos Alexandre Martins Morgado

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

O eTwinning promove a colaboração entre escolas da Europa, com recurso às Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), proporcionando apoio, ferramentas e serviços que facilitam, em qualquer área disciplinar, a criação de parcerias, de curta ou longa duração. Manifestação de rigor e qualidade científica e pedagógica. A utilização da metodologia de ensino baseada em projetos é priorizada na ação permitindo a criação de cenários interdisciplinares onde os alunos aprendem de uma maneira muito mais integrada.

Conteúdos

• Portal European School Educatlon Platform • Principais recursos disponíveis do eTwinning live. • Como encontrar eTwinners (parceiros) para desenvolver um projeto. • Ferramentas para elaborar colaborativamente um projeto eTwlnning.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 10-01-2024 (Quarta-feira) 17:30 - 19:30 2:00 Presencial
2 17-01-2024 (Quarta-feira) 17:30 - 19:30 2:00 Presencial
3 24-01-2024 (Quarta-feira) 17:30 - 19:30 2:00 Presencial

Ref. 202Turma 5 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116329/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 09-01-2024

Fim: 20-02-2024

Regime: e-learning

Local: Plataforma Microsoft TEAMS

Formador

Joaquim Henrique de Oliveira Simões

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial e grupo de recrutamento 360

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial e grupo de recrutamento 360. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial e grupo de recrutamento 360.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

O enquadramento legal da educação inclusiva e as orientações sobre a recuperação das aprendizagens constituem um enorme desafio para novas práticas inclusivas em sala de aula, bem como novas metodologias que promovam as aprendizagens de todos os alunos. Assim, há que criar ambientes seguros e estimulantes nas escolas para que o diálogo, a reflexão e a partilha desbravem o caminho e orientem todos os agentes educativos para as mudanças a realizar. Esta ação de formação procura contribuir para uma reflexão crítica sobre os desafios da diversidade, bem como apoiar a operacionalização de práticas pedagógicas ajustadas para que os alunos sejam melhores aprendentes e o professor melhor ensinante, definindo com maior acuidade as ações bem como as evidências a identificar em contexto de sala de aula. A presente ação insere-se no processo de concretização do Projeto Educação Inclusiva 21-23 e do plano integrado para a recuperação das aprendizagens dos alunos do ensino básico e secundário, Plano 21|23 Escola+.

Objetivos

Explorar os documentos legislativos (DL n.º 54/2018 e 55/2018, PASEO, Aprend. Essenciais) e de apoio à prática letiva de forma integrada, identificando implicações para a organização de práticas pedagógicas mais inclusivas Consolidar o conhecimento sobre os modelos de enquadramento à operacionalização da educação inclusiva nas suas características essenciais Planear com intencionalidade estratégica, organizando a dinâmica pedagógica, conciliando as aprendizagens a desenvolver e as características de todos alunos (Desenho Universal para a Aprendizagem) Aprofundar o conhecimento sobre metodologias e estratégias pedagógicas inclusivas e inovadoras Consolidar a implementação do ciclo: Avaliar–Planear–Agir– Rever para a inclusão Promover a avaliação como parte integrante da gestão inclusiva do currículo e instrumento ao serviço do ensino e das aprendizagens Reforçar competências de trabalho colaborativo, reflexivo e de resolução de problemas entre os profissionais

Conteúdos

Módulo 1 - Impacto das orientações de política educativa nas práticas pedagógicas • Exploração de documentos legislativos (DL n.º 54/2018, DL n.º 55/2018, Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória e Aprendizagens Essenciais) de apoio à prática letiva de forma integrada, destacando-se a reflexão e a análise de práticas sobre: o os valores e princípios de base humanista, onde o aluno assume a centralidade da ação; o a gestão inclusiva, integrada, flexível e articulada do currículo; o o recurso a modelos de intervenção e modelos pedagógicos de resposta à diversidade e de promoção de uma educação de qualidade para todos os alunos; o a valorização da avaliação como parte integrante da gestão do currículo e instrumento ao serviço do ensino e das aprendizagens; o a voz dos alunos e das suas famílias, aumentando os seus níveis de participação. Módulo 2 - Ambientes educativos inclusivos - opções metodológicas • Práticas de ensino e intervenção diferenciadas, em função do perfil de competências dos alunos. • Estratégias de antecipação da diversidade em sala de aula, com recurso a ambientes de aprendizagem flexíveis e centrados no aluno (Desenho Universal para a Aprendizagem). Módulo 3 – Gerir a diversidade em sala de aula • Gestão da diversidade em sala de aula atendendo à participação e aprendizagem efetivas de todos os alunos – partilha de práticas. • Mecanismos de planeamento e gestão curricular com caráter intencional e estratégico, que conciliem as aprendizagens a desenvolver e as características de todos alunos. Módulo 4 – Avaliação como processo regulador do ensino e da aprendizagem • Caráter contínuo e sistemático da avaliação, ao serviço das aprendizagens, enquanto processo regulador do ensino e das aprendizagens. • Planificação intencional da avaliação formativa tendo como objetivos melhorar os resultados das aprendizagens e ajustar o processo de ensino. • O feedback como uma das dimensões indispensáveis à aplicação prática da avaliação formativa na sala de aula.

Metodologias

Nesta formação, em regime de frequência e-learning, serão abordados os conteúdos recorrendo a metodologias ativas de ensino e de aprendizagem. Será privilegiado o trabalho em pequeno e grande grupo com momentos de reflexão e de discussão restrita e alargada. Nas sessões, devem ser definidos tempos de partilha e de reflexão em torno das experiências e das práticas dos formandos, devendo o formador ter um papel ativo na ligação das práticas às políticas educativas de inclusão. Os docentes devem ser desafiados à revisão das suas práticas pedagógicas de acordo com os referenciais normativos em vigor. Elaboração de trabalho/reflexão final individual em função dos interesses e preferências dos formandos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado pelos formandos.

Bibliografia

DGE (2018), Para uma educação inclusiva: Manual de Apoio à Prática Disponível em https://www.dge.mec.pt/sites/default/files/EEspecial/manual_de_apoio_a_pratica.pdf Acesso 02/02/2022Cosme, A., Lima L., Ferreira D., Ferreira N., Metodologias, métodos e situações de aprendizagem: propostas e estratégias de ação : ensino básico, ensino secundário,1ª ed. - Porto: Porto Editora, 2021.European Agency for Special Needs and Inclusive Education (2018), Key Actions for Raising Achievement, Guidance for Teachers and Leaders Disponível em https://www.european-agency.org/sites/default/files/Key%20Actions%20for%20Raising%20Achievement.pdf Acesso 02/02/2022Fernandes, D. (2021). Para uma Fundamentação e Melhoria das Práticas de Avaliação Pedagógica no Âmbito do Projeto MAIA, Texto de Apoio à formação - Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação. Acesso 02/02/2022UNESCO (2022). REACHING OUT TO ALL LEARNERS: a resource pack for supporting inclusion and equity in education. Geneva: UNESCO – IBE. Disponível em: http://www.ibe.unesco.org/en/news/reaching-out-all-learners-resource-pack-supporting-inclusion-and-equity-education.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 09-01-2024 (Terça-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Presencial
2 11-01-2024 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
3 16-01-2024 (Terça-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
4 18-01-2024 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
5 23-01-2024 (Terça-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
6 25-01-2024 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
7 30-01-2024 (Terça-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
8 06-02-2024 (Terça-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
9 08-02-2024 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
10 20-02-2024 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial

Ref. 238Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-121175/23

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 06-01-2024

Fim: 13-01-2024

Regime: Presencial

Local: Aula Magna do Instituto Politécnico de Viseu

Formador

Ana Paula dos Reis Campos Carlão

Paula Gracinda Arnaud Monteiro Dias

Paula Cristina Santos Ferreira

Maria Martins

Margarida Maria Monteiro Morgado

José Pereira de Sousa

Helder Miguel Graça Fernandes

António Fernando da Silva Santos

Celeste Maria Soares Osório Torres de Almeida

Sónia Vanessa Santos Alves

Ilda Maria Coelho Lopes da Cunha

Fátima Loreta da Vila

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

As escolas e os professores vivem hoje o desafio da mudança das suas práticas, de alteração da gestão da organização do espaço e do tempo pedagógicos, numa oportunidade de pensar e concretizar a escola e a sala de aula como comunidades de aprendizagem e de prática, de construção participada e contextualizada de conhecimento, garantindo a oportunidade de acesso ao currículo por todos e cada um dos seus alunos. Esta formação pretende, mais uma vez, promover uma reflexão aprofundada e a partilha de práticas em termos de novas e diversificadas formas de organização do trabalho pedagógico, numa perspetiva de apropriação contextualizada do currículo.

Objetivos

- Reforçar o desenvolvimento de comunidades de prática, através da partilha e reflexão em torno de estratégias de intervenção em sala de aula; - Potenciar a criação de dinâmicas de trabalho colaborativo que favoreçam a gestão flexível e contextualizada do currículo, integrando práticas de ensino e de aprendizagem centradas no aluno, orientadas para as áreas de competências do PA; - Promover a partilha de práticas inovadoras desenvolvidas pelas escolas do Concelho, nomeadamente em ambientes de ensino à distância; - Promover o desenvolvimento de processos de diversificação curricular e diferenciação pedagógica, que promovam a o acesso ao currículo por parte de todos os alunos; - Promover o desenvolvimento de práticas de organização e gestão do ensino em função das aprendizagens, a partir da implementação de processos de diferenciação pedagógica; - Promover a implementação de práticas de avaliação ao serviço da melhoria das aprendizagens.

Conteúdos

Formação desenvolvida no formato de sessões plenárias/conferências, durante dois dias: 1º DIA 06 janeiro (8 horas) Conferência 1 (2 h): CONTRIBUTOS DA CIÊNCIA PSICOLÓGICA PARA A EDUCAÇÃO/PEDAGOGIA -Tiago Cruz Conferência 2 (2 h): INCLUSÃO: CONTRIBUTOS DAS NEUROCIÊNCIAS -Joana Rato Conferência 3 (2 h): INTELIGÊNCIA VITAL, INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL… -Castro Caldas Conferência 4 (2 h): TRABALHO DOCENTE NA ERA DIGITAL. É PRECISO MUDAR DE VIDA? -Eusébio Machado 2º DIA 13 janeiro (7 horas) Conferência 5 (1,5 h): PRÁTICAS DE CIDADANIA NAS ESCOLAS: REFLEXÃO SOBRE E PARA A AÇÃO -Ana Cohen Conferência 6 (2 h): TRABALHO COLABORATIVO, PARTICIPAÇÃO EM TEMPOS… -Neto Mendes Conferência 7 (2 h): INTERCULTURALIDADE NA ESCOLA: OPORTUNIDADES E DESAFIOS -Lurdes Verissimo Conferência 8 (1,5 h): CURRÍCULO: (DES) CONEXÕES -Hélder Pais

Metodologias

Esta formação será desenvolvida na forma de 8 sessões plenárias/conferências (seis conferências de 2 horas e duas de 1,5 horas). Estas sessões plenárias/conferências, presenciais e de caracter teórico-prático-reflexivo, terão um formato comum de desenvolvimento que a seguir se apresenta: numa primeira parte, e a partir da atualização de informação e potenciando uma atitude ativa por parte dos docentes, será feito um enquadramento teórico e concetual da temática em análise (duração de 45 a 60 minutos). Segue-se a apresentação de exemplos práticos a partir de experiências de várias escolas e professores (segunda parte – 30 a 45 minutos) e finaliza-se com um espaço de reflexão conjunta, de avaliação do trabalho realizado, de questionamento, de construção e partilha de perceções e expetativas dos professores, projetos e ideias (terceira parte – 15 a 30 minutos).

Avaliação

Escala de avaliação de 1 a 10 valores de acordo com o ECD e com as cartas circulares 3/2007 e 1/2008 do CCPFC. A aprovação na ação dependerá da obtenção de classificação igual ou superior a 5 valores e da frequência mínima de 2/3 do total de horas conjuntas da Ação. - Relatório crítico centrado nas temáticas da formação

Bibliografia

Roldão, M. C., Almeida, S. (2018). Gestão Curricular Para a Autonomia das Escolas e Professores. Ministério da Educação / Direção-Geral da Educação (DGE)Cosme, A. e Trindade, R. (2018). Opções Curriculares. Desenvolvimento do planeamento curricular. Massive Open Online Course – Autonomia e Flexibilidade CurricularCosme, A. et all (2020). Avaliação das aprendizagens. Propostas e Estratégias de Ação. Porto. Porto Editora Fernandes, D. (2008). Avaliação das aprendizagens: desafios às teorias, práticas e políticas- Lisboa: Texto Editores

Anexo(s)

Programa Final 5 Ciclo Conferências


Observações

Critérios de seleção: 1- Docentes de escolas associadas do Visprof; 2- Docentes de escolas de Viseu não associadas do Visprof 3 -Docentes de outras escolas. Dentro de cada critério: a) por proximidade de mudança de escalão; b) por ordem de inscrição

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 06-01-2024 (Sábado) 08:30 - 13:00 4:30 Presencial
2 06-01-2024 (Sábado) 14:30 - 18:00 3:30 Presencial
3 13-01-2024 (Sábado) 08:30 - 12:30 4:00 Presencial
4 13-01-2024 (Sábado) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 227Turma1 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-120593/23

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 16-12-2023

Fim: 06-01-2024

Regime: Presencial

Local: Sala reuniões Centro de Saúde Viseu III

Formador

Ana Cláudia Albuquerque Almeida Santos Oliveira

Joel Diogo Matias Carvalhais

Joaquim Filipe Silva Carreira

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores do Ensino Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores do Ensino Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

A promoção da saúde em meio escolar, assente nos princípios das EPS (Escolas Promotoras da Saúde - equidade, sustentabilidade, participação democrática, educação inclusiva e empowerment de toda a comunidade educativa para a saúde e o bem-estar) e numa metodologia de trabalho por projeto, tem como ponto de partida as necessidades reais da população escolar, desenvolve processos de ensino e aprendizagem que melhoram os resultados académicos e contribui para elevar o nível de literacia para a saúde e melhorar o estilo de vida da comunidade educativa.

Objetivos

• Promover a literacia sobre Necessidades de Saúde Especiais (NSE); • Contribuir para um ambiente promotor da saúde em meio escolar para as crianças com NSE; • Promover o conhecimento dos formandos sobre crianças com NSE; • Sinalizar, atempadamente, alunos com NSE, dos agrupamentos de escolas/ escolas não agrupadas, à Equipa de Saúde Escolar da UCC Viseense. • Capacitar os formandos para a importância da realização do PSI e intervenção segundo o mesmo.

Conteúdos

• Introdução e conceitos das NSE (2 horas). • Intervenção das escolas no âmbito nas NSE (2 horas). • Articulação entre Saúde e Educação no âmbito das NSE (3 horas). • Intervenção em alunos com Alergias Alimentares em contexto escolar (3 horas). • Intervenção em alunos com Diabetes Mellitus tipo 1em contexto escolar (3 horas). • Intervenção em alunos com Epilepsia em contexto escolar (3 horas). • Intervenção em alunos com Asma em contexto escolar (3 horas). • Intervenção em alunos com Doença Mental em contexto escolar (3 horas). • Elaboração de Plano de Saúde Individual (PSI) (3 horas).

Metodologias

As metodologias e estratégias/técnicas pedagógicas a utilizar foram selecionadas tendo em conta os objetivos e conteúdos da formação, contexto da formação (população alvo e aspetos do saber a transmitir), necessidades dos formadores e formandos, tempo disponível e recursos materiais. As sessões a realizar serão 25 horas com conteúdo teórico-prático utilizando os seguintes métodos e técnicas: Métodos: • Método expositivo, • Método interrogativo (técnica de perguntas abertas, fechadas e de escolha orientada), • Método demonstrativo (técnica do “T.W.I.” – training within industry); Técnicas: • Técnica de trabalho de grupo, • Brainstorming, • Estudo de casos, • Role playing.

Avaliação

Consideramos importante a realização de uma ação avaliativa realizada no início de qualquer processo de aprendizagem, cuja função será obter informações sobre os conhecimentos, aptidões e competências dos formandos enquanto pré-requisitos para futuras ações pedagógicas. Neste sentido, pretendemos realizar uma: • Avaliação diagnóstica: aplicados testes teóricos aos formandos, a fim de averiguar os seus conhecimentos acerca das temáticas a debater; • Avaliação formativa: realizada ao longo da exposição dos conteúdos através de questões pontuais; • Avaliação sumativa: aplicados testes teóricos aos formandos. A avaliação trata-se de um exame sistemático e objetivo de uma formação, que contemple o seu desempenho, implementação e resultados, com vistas à determinação da sua eficiência, efetividade, impacto e relevância de objetivos. O propósito da avaliação é guiar os formadores, orientando-os quanto à continuidade, necessidade de correções ou mesmo suspensão de uma determinada política ou programa.

Bibliografia

Silveira, A. & Neves, E. (2019). Cotidiano de cuidado de adolescentes com necessidades especiais de atenção à saúde. Acta Paul Enferm.; 32(3). 327-333. https://www.scielo.br/j/ape/a/mbs6Ltbs87gRqm5t9rWQ35s/?format=pdf&lang=ptUNICEF (2017). Inclusive Education Including children with disabilities in quality learning: what needs to be done? https://www.unicef.org/eca/sites/unicef.org.eca/files/IE_summary_accessible_220917_brief.pdfVeiga, A. (2020). Impacto da intervenção de enfermagem numa comunidade escolar com crianças e adolescentes com necessidades de saúde especiais [Dissertação de Mestrado, Escola Superior de Enfermagem do Porto]. Repositório Universidade Católica Portuguesa. Viana, I. S., Silva, L. F., Cursino, E. G., Coneição, D. S., Goes, F. G. B., & Moraes, J. R. M. M. (2018). Encontro educativo da enfermagem e da família de crianças com necessidades especiais de saúde. Texto Contexto Enferm.; 27 839 http://dx.doi.org/10.1590/0104-070720180005720016Decreto-Lei n.º 54/2018, de 6 de julho. Diário da República, 1.ª série — N.º 129 — 6 de julho de 2018. https://www.dge.mec.pt/sites/default/files/EEspecial/dl_54_2018.pdfMaia, A. & Festas, C. (2020). As crianças com necessidades de saúde especiais na escola. Revista Científica Internacional. RevSALUS suplemento, 2, 95. https://repositorio.ucp.pt/bitstream/10400.14/31349/1/2020029.pdf


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 16-12-2023 (Sábado) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
2 16-12-2023 (Sábado) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial
3 20-12-2023 (Quarta-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
4 20-12-2023 (Quarta-feira) 14:00 - 16:00 2:00 Presencial
5 21-12-2023 (Quinta-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
6 21-12-2023 (Quinta-feira) 14:00 - 16:00 2:00 Presencial
7 06-01-2024 (Sábado) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
8 06-01-2024 (Sábado) 14:00 - 16:00 2:00 Presencial

Ref. 181Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 006 2022/23

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 06-12-2023

Fim: 06-12-2023

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas do Viso

Formador

Joaquim Henrique de Oliveira Simões

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

Necessidade de formação manifestada pelos docentes. Consolidação e melhoria dos processos de avaliação tendo por base o disposto no artigo 28º do Decreto-lei nº 54/2018. Aprofundamento das práticas colaborativas, avaliativas e de articulação curricular.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 06-12-2023 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial

Ref. 260Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 019 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 06-12-2023

Fim: 06-12-2023

Regime: Presencial

Local: Sala 8 da Escola Sede do Agrupamento de Escolas Grão Vasco

Formador

Maria Helena Ferreira Saraiva

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

As Tecnologias de Apoio (TA) para a Educação Inclusiva são recursos que ajudam a diminuir o hiato entre as capacidades de um aluno com incapacidade visual e as exigências colocadas por uma atividade no contexto em que se realiza. Será feita uma abordagem a meios de acesso ao hardware/software, assim como a apresentação de alguns recursos para a aprendizagem.

Conteúdos

1 - Sensibilizar professores e a comunidade educativa para a incapacidade visual; 2 –Apresentação e demonstração de produtos adaptados disponíveis no mercado.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 06-12-2023 (Quarta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 262Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 022 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 06-12-2023

Fim: 06-12-2023

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas Grão Vasco, Viseu

Formador

Isabel Maria Lopes Neto

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

Em dezembro comemoram-se duas datas que se considera da maior importância, o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência (3) e o Dia Internacional dos Direitos Humanos (10). A diversidade, equidade e inclusão são três conceitos chave interrelacionados, que devem estar presentes na reflexão-ação de todas as comunidades educativas. Assim, no sentido de sensibilizar para as datas mencionadas, o grupo de Educação Especial 91 O, em colaboração com os grupos 920 e 930, propõe dinamizar atividades com o objetivo de sensibilizar a comunidade educativa para a importância de uma escola mais inclusiva e equitativa de qualidade, promovendo oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos em prol da plena educação social.

Conteúdos

• Refletir acerca da importância de criar ambientes estimulantes direcionados ao diálogo, à reflexão e à partilha conducentes a uma escola cada vez mais inclusiva; • Partilhar a complexidade da inclusão, ainda existente, entre a escola/família; • Promover a equidade no que concerne às práticas educativas inclusivas; • Sensibilizar para os Direitos Humanos: onde começam?; • Reduzir comportamentos discriminatórios.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 06-12-2023 (Quarta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 241Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 007 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 22-11-2023

Fim: 22-11-2023

Regime: e-learning

Local: Plataforma Microsoft Teams

Formador

Dina Paulino

Ana Isabel de Sá Ribeiro Nunes Pina

Maria José dos Reis Neves

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

- Necessidade de formação manifestada pelos docentes - Consolidação e melhoria dos processos de ensino e aprendizagem - Aprofundamento das práticas colaborativas, avaliativas e de articulação curricular.

Conteúdos

1 - Desenvolvimento Curricular em Cidadania e Desenvolvimento 2 – Práticas de Avaliação em Cidadania e Desenvolvimento


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 22-11-2023 (Quarta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona

Ref. 250Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 015 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 22-11-2023

Fim: 22-11-2023

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas de Mundão

Formador

Maria da Luz Cardoso de Almeida Outeiro

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

Uma educação de qualidade para todos os alunos, só se consegue alcançar com o compromisso de melhoria de práticas pedagógicas inclusivas. Pretende-se abordar metodologias ativas de aprendizagem de forma que os alunos sejam estimulados a participar do processo de ensino e aprendizagem de forma mais direta, quebrando com abordagens tradicionais daquilo que consideramos educar. O objetivo é estimular o aluno a sair do estado de estagnação durante a aula e colocá-lo como protagonista do processo de aprendizagem, adquirindo maior autonomia sobre atividades e decisões, desenvolvendo maior confiança em si próprio e nas suas ações, de forma a ser o promotor das suas aprendizagens para toda a vida.

Conteúdos

1- Refletir sobre a importância das metodologias ativas na promoção da Educação Inclusiva; 2- Planear com intencionalidade estratégica e o recurso a metodologias ativas na prática pedagógica; 3- Partilhar práticas pedagógicas de sucesso ancoradas na utilização me metodologias ativas, ajustadas e inovadoras.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 22-11-2023 (Quarta-feira) 16:00 - 19:00 3:00 Presencial

Ref. 247Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 020 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 15-11-2023

Fim: 15-11-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Viriato

Formador

Margarida Maria Monteiro Morgado

Tânia de Jesus Aparas

Destinatários

Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial;

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

O enquadramento legal da educação inclusiva e as orientações sobre a recuperação das aprendizagens constituem-se como um enorme desafio para os professores que necessitam de mudar as suas práticas pedagógicas, procurando implementar metodologias ativas que contribuam para a aquisição de aprendizagens significativas e o desenvolvimento das diferentes áreas de competências do Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória. As novas práticas pedagógicas devem sustentar-se em interfaces comunicativas, com fundamentos humanistas em que todos são parte do sistema e desenvolvem um diálogo igualitário, um pensamento e uma consciência próprios. Considera-se, por isso, que é necessário criar ambientes seguros e estimulantes nas escolas para que o diálogo, a reflexão e a partilha, que orientem os agentes educativos para a mudança de práticas pedagógicas favoráveis à inclusão de todos os alunos. Esta formação de curta duração procura que os professores da Escola Secundária Viriato reflitam acerca das suas práticas pedagógicas e do que é necessário nelas mudar para irem ao encontro do enquadramento legal em vigor e promoverem a inclusão através da efetivação de práticas pedagógicas inclusivas de modo a que que o aluno seja melhor aprendente e os professores melhores ensinantes, definindo com maior acuidade as ações, as evidências a identificar em contexto de sala de aula e melhorem as suas práticas de avaliação pedagógica. A presente ação de curta duração insere-se no plano integrado para a recuperação das aprendizagens dos alunos do ensino básico e secundário no Plano 23 l 24 Escola+.

Conteúdos

1. Impacto das orientações de política educativa nas práticas pedagógicas 2. Ambientes educativos inclusivos 3. Avaliação formativa enquanto processo regulador do ensino e da aprendizagem


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 15-11-2023 (Quarta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 249Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 014 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 5.0 horas

Início: 15-11-2023

Fim: 22-11-2023

Regime: Presencial

Local: Sala Multiusos do Agrupamento de escolas de Viso, Viseu

Formador

Susana Margarida Cruz Rosa da Silva

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

Colmatar as dificuldades dos docentes na integração educativa das tecnologias, na área da avaliação formativa. Pretende-se dotar os docentes de ferramentas educativas que permitam a aplicação da avaliação interativa no processo de ensino e avaliação de aprendizagens (avaliação formativa). Exploração do Plickers enquanto instrumento de avaliação privilegiado em sala de aula.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 15-11-2023 (Quarta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Presencial
2 22-11-2023 (Quarta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Presencial

Ref. 275Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 030 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 09-11-2023

Fim: 29-11-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Emídio Navarro

Formador

Tiago Manuel Gomes da Cruz

Paula Cristina Santos Ferreira

Filomena de Jesus Oleiro Torres Gato

Isabel Maria Medeiros Correia

Ana Maria Ferreira de Carvalho Carreira

Paula Cristina Cardoso Ferreira

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

Esta Ação enquadra-se nas comemorações da Semana da Saúde Mental, dinamizada e organizada pelos Serviços de Psicologia e Orientação. Com esta iniciativa pretende-se: - Promover a reflexão acerca da importância da saúde mental na vida pessoal e profissional; - Dar a conhecer os dados recolhidos pelo Observatório do Bem-Estar do Concelho de Viseu acerca do Bem-Estar dos Profissionais da Educação (dados comparativos dos questionários aplicados em (do qual fazem parte a equipa de Psicólogas a desenvolver funções em contexto escolar) no âmbito - transmitir a necessidade de cuidar da voz, enquanto instrumento de trabalho, experimentando exercícios práticos; - abordar estratégias de regulação emocional e de prevenção do burnout; - No âmbito da Expressão Plástica experienciar e explorar desafios (ponto de equilíbrio; equilibrio/desequilibrio de forças; equilibrio/desequilibrio da composição) - Proporcionar momentos de partilha, bem-estar e aprofundamento das relações interpessoais.

Conteúdos

9 de novembro 1 quinta-feira 18h30/20h30- auditório da ESEN Dados sobre o bem-estar dos Profissionais de Educação do Concelho de Viseu Oradoras: Ana Maria Ferreira de Carvalho Carreira e Filomena de Jesus Oleiro Torres Gato (Psicólogas dos Serviços de Psicologia e Orientação da ESEN) Voz, para que te quero?! Oradora: Ana Francisca Menezes Rodrigues Ferreira (Terapeuta da Fala) 14 de novembro I terça-feira 18h30/20h30 - auditório da ESEN Estratégias de Regulação Emocional e Prevenção do Burnout Orador: Tiago Gomes Cruz (Psicólogo do Centro Hospitalar Tondela-Viseu) 29 de novembro f quarta-feira 17h30/l9h30- salas bJ e b6 Oficina de Expressão Plástica -(Des)Equilíbrio Conceção e dinamização: Isabel Maria Medeiros Correia e Paula Cristina Ferreira (grupo 600 - Artes visuais, ESEN)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 09-11-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Presencial
2 14-11-2023 (Terça-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Presencial
3 29-11-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Presencial

Ref. 226Turma1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 003 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 08-11-2023

Fim: 08-11-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Viriato

Formador

Zaida Varzielas Pego Roque

Destinatários

Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário;

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

Partilha da oficina de formação "Aprendizagens essenciais de Matemática para os 7º 8º e 9ºanos de escolaridade", frequentada no ano letivo 2022/2023 por duas docentes da escola com restantes colegas do grupo 500.

Conteúdos

Analise das ideias chave das orientações curriculares para o ensino da Matemática no Ensino Básico expressas nas novas AE 2021. Recursos, em particular tecnológicos, e suas potencialidades. Análise de algumas tarefas de formação constituídas por tarefas a propor aos alunos.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 08-11-2023 (Quarta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 246Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 012 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 08-11-2023

Fim: 08-11-2023

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas Grão Vasco

Formador

Celeste Maria Soares Osório Torres de Almeida

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

A necessidade de: - Revisitar o quadro legal para a Educação Inclusiva, ao nível da planificação, organização, gestão da sala de aula e avaliação; - Contribuir para uma reflexão sobre os desafios da diversidade, adotando práticas pedagógicas inclusivas; - responder às necessidades de formação dos docentes, de todos dos níveis de ensino e grupos de recrutamento, plasmadas nos documentos orientadores do Agrupamento de Escolas Grão Vasco.

Conteúdos

1 – Educação Inclusiva: quadro legal vigente. 2 – Práticas e procedimentos dos docentes, ao nível da planificação, organização, gestão da sala de aula e avaliação. 3 – Organização e gestão processual.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 08-11-2023 (Quarta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 120Turma 28 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117455/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 26-10-2023

Fim: 02-12-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária Emidio Navarro + Microsoft Teams

Formador

Nuno Miguel Martins Barros

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

CENTRO DE FORMAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO DE ESCOLAS DE VISEU - VISPROF


Observações

Critérios de seleção: 1- Docentes de escolas associadas do Visprof; 2- por proximidade de mudança de escalão; 3- por ordem de inscrição. As sessões presenciais irão realizar-se nas Unidades Orgânicas que integram o Visprof, a divulgar oportunamente.

Nas sessões presenciais obrigatoriedade de utilizar computador próprio e internet

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 26-10-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
2 28-10-2023 (Sábado) 09:00 - 13:00 4:00 Online síncrona
3 02-11-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
4 04-11-2023 (Sábado) 09:00 - 13:00 4:00 Online síncrona
5 09-11-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
6 11-11-2023 (Sábado) 09:00 - 13:00 4:00 Online síncrona
7 23-11-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 25-11-2023 (Sábado) 09:00 - 13:00 4:00 Online síncrona


234

Ref. 212Turma 2 Concluída

Registo de acreditação: DGAE/1149/2024

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 26-10-2023

Fim: 30-11-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Viriato – C7

Formador

Amandio de Carvalho Marques

Destinatários

Pessoal não docente;

Acreditado pelo

DGAE - Direção-Geral da Administração Escolar

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

No âmbito do Plano de Ação para a Transição Digital das Escolas, criado pela Resolução do Conselho de Ministros n.º 30/2020, existe uma componente formativa que deverá integrar um Plano de Ação a ser desenhado por cada Unidade Orgânica. Neste, poderá e deverá também ser contemplado o desenvolvimento digital dos profissionais a trabalhar nos Serviços de Administração Escolar das Escolas proporcionando a obtenção de conhecimentos/competências necessárias a uma utilização das ferramentas tecnológicas que são hoje fundamentais nos processos produtivos e nos serviços prestados. É neste contexto que se propõe esta ação de formação. Tomando em consideração a crescente digitalização dos Serviços de Administração Escolar torna-se imprescindível e urgente capacitar os Assistentes Técnicos para esta acelerada mudança uma vez que a inovação não se traduz somente na introdução de equipamentos e ferramentas, mas também na capacidade humana que deve ser desenvolvida e incorporada nessa mesma inovação. As potencialidades das tecnologias são reconhecidas por todos, mas o seu processo de integração depara-se com alguns obstáculos entre os quais a falta de formação dos profissionais, como um dos principais fatores inibidores que urge ultrapassar. Esta ação pautar-se-á por uma abordagem construtiva que estimule a interação entre os formandos num equilíbrio entre a teoria e a prática, análise/reflexão e o debate, bem como o desenvolvimento de atividades práticas de consolidação e de operacionalização.

Objetivos

- Valorizar e reconhecer a importância do uso correto das novas tecnologias na Administração Escolar; - Promover a integração das tecnologias na prática profissional; - Promover a reflexão sobre metodologias e práticas de organização e trabalho colaborativo; - Potenciar a modernização de práticas na gestão da informação e comunicação entre os vários agentes educativos; - Refletir sobre a segurança dos dados digitais e a sua importância; - Desenvolver conhecimentos sobre a utilização de ferramentas na nuvem e trabalho remoto; - Incentivar a partilha de conhecimentos e o espírito de interajuda.

Conteúdos

Introdução às novas tecnologias (2h) - Breves noções sobre Internet e redes informáticas; - Conceito de servidor local e serviços na web; - Utilização de equipamentos na rede; - Exploração de diferentes tipos de ficheiros e suas utilidades. Utilização do processador de texto (2h) - Utilização e manipulação de imagens no processador de texto; - Utilização da ferramenta de impressão em série. Folha de Cálculo - Excel (9h) - Noções básicas da utilização de dados na folha de cálculo; - Utilização de fórmulas automáticas em tabelas; - Formatação condicional e formatação de células; - Impressão de documentos do Excel; - Exportação e importação de tabelas. Ferramentas na nuvem – Google Workspace (6h) - Exploração das funcionalidades e potencialidades dos serviços Google - Alojamento e manipulação de ficheiros na nuvem; - Partilha de ficheiros e trabalho colaborativo; - Exploração de outros serviços e ferramentas disponíveis na web. Teletrabalho e acesso remoto (6h) - Ferramentas de acesso remoto e teletrabalho; - Comunicações de vídeo e áudio pela internet; - Plataformas de comunicação.

Bibliografia

Carvalho, A. (2017). Cálculos elementares com Excel. FCA Carvalho, A. (2017). Gráficos com Excel, 95 exercícios. FCA Informação e recursos digitais na rede europeia de Centros Internet Segura – Insafe (http://www.saferinternet.org/) Mossberg, Walter S. (2012). «Google Stores, Syncs, Edits in the Cloud». The Wall Street Journal MARQUES, António, ANTUNES, José, Manual da Fotografia Digital, Ed. Porto Editora, 2005


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 26-10-2023 (Quinta-feira) 14:00 - 17:30 3:30 Presencial
2 02-11-2023 (Quinta-feira) 14:00 - 17:30 3:30 Presencial
3 09-11-2023 (Quinta-feira) 14:00 - 17:30 3:30 Presencial
4 16-11-2023 (Quinta-feira) 14:00 - 17:30 3:30 Presencial
5 23-11-2023 (Quinta-feira) 14:00 - 18:00 4:00 Presencial
6 29-11-2023 (Quarta-feira) 14:00 - 17:30 3:30 Presencial
7 30-11-2023 (Quinta-feira) 14:00 - 17:30 3:30 Presencial


250

Ref. 245Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 011 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 25-10-2023

Fim: 25-10-2023

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas Grão Vasco

Formador

Celeste Maria Soares Osório Torres de Almeida

Destinatários

Professores da Educação Especial; Educadores de Infância; Professores do 1º Ciclo;

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Enquadramento

A necessidade de: - Revisitar o quadro legal para a Educação Inclusiva, ao nível da planificação, organização, gestão da sala de aula e avaliação; - Contribuir para uma reflexão sobre os desafios da diversidade, adotando práticas pedagógicas inclusivas; - Responder às necessidades de formação dos docentes, de todos dos níveis de ensino e grupos de recrutamento, plasmadas nos documentos orientadores do Agrupamento de Escolas Grão Vasco.

Conteúdos

1 – Educação Inclusiva: quadro legal vigente. 2 – Práticas e procedimentos dos docentes, ao nível da planificação, organização, gestão da sala de aula e avaliação (de acordo com o nível de ensino que acompanham). 3 – Organização e gestão processual.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 25-10-2023 (Quarta-feira) 16:30 - 19:30 3:00 Presencial

Ref. 121Turma 8 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117457/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 23-10-2023

Fim: 29-11-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária Emídio Navarro+ Microsoft Teams

Formador

Fernando Jorge Bastos dos Santos de Lima

Nuno Miguel Martins Barros

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

CENTRO DE FORMAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO DE ESCOLAS DE VISEU - VISPROF


Observações

Critérios de seleção: 1- Docentes de escolas associadas do Visprof; 2- por proximidade de mudança de escalão; 3- por ordem de inscrição. As sessões presenciais irão realizar-se nas Unidades Orgânicas que integram o Visprof, a divulgar oportunamente.

Nas sessões presenciais obrigatoriedade de utilizar computador próprio e internet

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 23-10-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
2 28-10-2023 (Sábado) 09:00 - 13:00 4:00 Online síncrona
3 02-11-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
4 04-11-2023 (Sábado) 09:00 - 13:00 4:00 Online síncrona
5 06-11-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
6 13-11-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
7 18-11-2023 (Sábado) 09:00 - 13:00 4:00 Online síncrona
8 20-11-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona


232

Ref. 104Turma 19 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117456/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 18-10-2023

Fim: 29-11-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária Viriato+ Microsoft Teams

Formador

Victor Júlio Vicente Gomes

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF


Observações

Critérios de seleção: 1- Docentes de escolas associadas do Visprof; 2- por proximidade de mudança de escalão; 3- por ordem de inscrição. As sessões presenciais irão realizar-se nas Unidades Orgânicas que integram o Visprof, a divulgar oportunamente.

Nas sessões presenciais obrigatoriedade de utilizar computador próprio e internet

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 18-10-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Online síncrona
2 25-10-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Online síncrona
3 08-11-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Online síncrona
4 15-11-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Online síncrona
5 22-11-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Online síncrona
6 24-11-2023 (Sexta-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Online síncrona
7 29-11-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Online síncrona


135

Ref. 104Turma 23 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117456/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 18-10-2023

Fim: 28-11-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária Viriato+ Microsoft Teams

Formador

Amandio de Carvalho Marques

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF


Observações

Critérios de seleção: 1- Docentes de escolas associadas do Visprof; 2- por proximidade de mudança de escalão; 3- por ordem de inscrição. As sessões presenciais irão realizar-se nas Unidades Orgânicas que integram o Visprof, a divulgar oportunamente.

Nas sessões presenciais obrigatoriedade de utilizar computador próprio e internet

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 18-10-2023 (Quarta-feira) 16:00 - 19:00 3:00 Online síncrona
2 24-10-2023 (Terça-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
3 26-10-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
4 31-10-2023 (Terça-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
5 02-11-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
6 07-11-2023 (Terça-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
7 09-11-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
8 14-11-2023 (Terça-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
9 16-11-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
10 21-11-2023 (Terça-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
11 23-11-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
12 28-11-2023 (Terça-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona


171

Ref. 244Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 010 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 18-10-2023

Fim: 18-10-2023

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas Grão Vasco

Formador

Celeste Maria Soares Osório Torres de Almeida

Destinatários

Professores da Educação Especial; Diretores Turma 2º e 3º CEB

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

A necessidade de: - Revisitar o quadro legal para a Educação Inclusiva, ao nível da planificação, organização, gestão da sala de aula e avaliação; - Contribuir para uma reflexão sobre os desafios da diversidade, adotando práticas pedagógicas inclusivas; - Responder às necessidades de formação dos docentes, de todos dos níveis de ensino e grupos de recrutamento, plasmadas nos documentos orientadores do Agrupamento de Escolas Grão Vasco

Conteúdos

1 – Educação Inclusiva: quadro legal vigente. 2 – Práticas e procedimentos dos docentes, ao nível da planificação, organização, gestão da sala de aula e avaliação. 3 – Organização e gestão processual.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 18-10-2023 (Quarta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 120Turma 14 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117455/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 17-10-2023

Fim: 28-11-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária Emidio Navarro + Microsoft Teams

Formador

Carlos Manuel Rodrigues de Almeida

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

CENTRO DE FORMAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO DE ESCOLAS DE VISEU - VISPROF


Observações

Critérios de seleção: 1- Docentes de escolas associadas do Visprof; 2- por proximidade de mudança de escalão; 3- por ordem de inscrição. As sessões presenciais irão realizar-se nas Unidades Orgânicas que integram o Visprof, a divulgar oportunamente.

Nas sessões presenciais obrigatoriedade de utilizar computador próprio e internet

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 17-10-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
2 20-10-2023 (Sexta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
3 24-10-2023 (Terça-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
4 27-10-2023 (Sexta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
5 31-10-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
6 07-11-2023 (Terça-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
7 14-11-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
8 21-11-2023 (Terça-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
9 24-11-2023 (Sexta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
10 28-11-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona


86

Ref. 104Turma 14 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117456/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 16-10-2023

Fim: 28-11-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária Viriato+ Microsoft Teams

Formador

Victor Júlio Vicente Gomes

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF


Observações

Critérios de seleção: 1- Docentes de escolas associadas do Visprof; 2- por proximidade de mudança de escalão; 3- por ordem de inscrição. As sessões presenciais irão realizar-se nas Unidades Orgânicas que integram o Visprof, a divulgar oportunamente.

Nas sessões presenciais obrigatoriedade de utilizar computador próprio e internet

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 17-10-2023 (Terça-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
2 20-10-2023 (Sexta-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
3 24-10-2023 (Terça-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
4 27-10-2023 (Sexta-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
5 31-10-2023 (Terça-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
6 03-11-2023 (Sexta-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
7 07-11-2023 (Terça-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
8 10-11-2023 (Sexta-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
9 14-11-2023 (Terça-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
10 17-11-2023 (Sexta-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
11 21-11-2023 (Terça-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
12 28-11-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona


81

Ref. 120Turma 25 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117455/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 16-10-2023

Fim: 29-11-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária Emidio Navarro + Microsoft Teams

Formador

Carlos Manuel Rodrigues de Almeida

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

CENTRO DE FORMAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO DE ESCOLAS DE VISEU - VISPROF


Observações

Critérios de seleção: 1- Docentes de escolas associadas do Visprof; 2- por proximidade de mudança de escalão; 3- por ordem de inscrição. As sessões presenciais irão realizar-se nas Unidades Orgânicas que integram o Visprof, a divulgar oportunamente.

Nas sessões presenciais obrigatoriedade de utilizar computador próprio e internet

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 16-10-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
2 18-10-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
3 23-10-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
4 25-10-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
5 30-10-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
6 08-11-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
7 15-11-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
8 22-11-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
9 27-11-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
10 29-11-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona


174

Ref. 104Turma 25 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117456/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 16-10-2023

Fim: 29-11-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária Viriato+ Microsoft Teams

Formador

Amandio de Carvalho Marques

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF


Observações

Critérios de seleção: 1- Docentes de escolas associadas do Visprof; 2- por proximidade de mudança de escalão; 3- por ordem de inscrição. As sessões presenciais irão realizar-se nas Unidades Orgânicas que integram o Visprof, a divulgar oportunamente.

Nas sessões presenciais obrigatoriedade de utilizar computador próprio e internet

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 16-10-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
2 23-10-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
3 25-10-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
4 30-10-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
5 06-11-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
6 08-11-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
7 13-11-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
8 15-11-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
9 20-11-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
10 22-11-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
11 27-11-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
12 29-11-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona


230

Ref. 104Turma 26 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117456/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 16-10-2023

Fim: 30-11-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária Alves Martins + Microsoft Teams

Formador

José Bernardino Seixas Marques

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF


Observações

Critérios de seleção: 1- Docentes de escolas associadas do Visprof; 2- por proximidade de mudança de escalão; 3- por ordem de inscrição. As sessões presenciais irão realizar-se nas Unidades Orgânicas que integram o Visprof, a divulgar oportunamente.

Nas sessões presenciais obrigatoriedade de utilizar computador próprio e internet

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 17-10-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
2 19-10-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 09-11-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 14-11-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 16-11-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
6 21-11-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 23-11-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 22:00 3:30 Online síncrona
8 30-11-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 22:00 3:30 Online síncrona


237

Ref. 104Turma 28 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117456/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 16-10-2023

Fim: 30-11-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária Alves Martins + Microsoft Teams

Formador

José Carlos Amaral de Melo

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF


Observações

Critérios de seleção: 1- Docentes de escolas associadas do Visprof; 2- por proximidade de mudança de escalão; 3- por ordem de inscrição. As sessões presenciais irão realizar-se nas Unidades Orgânicas que integram o Visprof, a divulgar oportunamente.

Nas sessões presenciais obrigatoriedade de utilizar computador próprio e internet

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 16-10-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
2 19-10-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
3 23-10-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
4 26-10-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
5 30-10-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
6 02-11-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
7 07-11-2023 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
8 10-11-2023 (Sexta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
9 13-11-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
10 16-11-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona


239

Ref. 240Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 006 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 11-10-2023

Fim: 11-10-2023

Regime: Presencial

Local: Agrupamento Escolas Grão Vasco, Viseu

Formador

Isabel Cristina Nogueira de Sousa Pereira

Destinatários

Professores do 2º Ciclo;

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

Da Leitura ou Escrita à Oralidade: sugestões de práticas integradas nos Domínios de Articulação Curricular. Contextualização Contribuir para a formação de docentes, partilhar ideias, materiais e experiências que permitam fomentar mudanças e novas práticas em sala de aula, e que motivem professores e alunos. Partilhar dinâmicas de escrita e expressão oral, baseadas nas aprendizagens essenciais significativas e aspetos relacionados com a flexibilidade curricular, com exemplos concretos de DAC entre diversas disciplinas.

Objetivos

Analisar as aprendizagens essenciais verticalmente, visualizando os processos de escrita ao longo do 1.º e 2.º ciclos, de modo a perceber o que se espera do processo global de escrita e compreender quais as prioridades, por ciclo, de cada agrupamento. - Analisar procedimentos diversos para implementação da expressão oral ao longo do ensino básico. - Estabelecer elos entre leitura, oralidade e escrita, enquanto fatores de complemento, em projetos de trabalho para os alunos. - Sugerir práticas de articulação interdisciplinar que otimizem a utilização do tempo, lecionação de conteúdos e obtenção de resultados, evitando desperdício de tempo e recursos. - Exemplificar a adaptação de atividades para alunos com dificuldades de aprendizagem. -Exemplificar práticas de avaliação e autoavaliação. - Refletir sobre as metodologias de cada um e analisar estratégias que se adequem às necessidades de professores e alunos.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 11-10-2023 (Quarta-feira) 15:00 - 18:00 3:00 Presencial

Ref. 211Turma 2 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117675/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 03-10-2023

Fim: 21-11-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Alves Martins

Formador

Olga Maria Coutinho de Oliveira Madanelo

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e de Educação Especial.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

A avaliação pedagógica tem assumido uma centralidade inegável nas políticas educativas e curriculares, com efeitos concretos nas práticas de ensino e aprendizagem, designadamente na promoção do “sucesso escolar”. A publicação do Decreto-Lei nº 55/2018, de 6 de julho, consagra mudanças significativas ao nível do currículo, assumindo um dos seus princípios orientadores: a “afirmação da avaliação das aprendizagens como parte integrante da gestão do currículo enquanto instrumento ao serviço do ensino e das aprendizagens”. Refere ainda o caráter formativo da avaliação pedagógica como um dos pilares da melhoria da qualidade do ensino e da aprendizagem. Importa, pois, que os professores consolidem estas mudanças de modo contextualizado e que aprofundem competências e conhecimentos inerentes ao processo de avaliação das aprendizagens, nomeadamente, através de desenvolvimento de projetos pedagógicos e didáticos em torno de práticas de avaliação formativa, feedback e participação, critérios de avaliação e processos de recolha de informação. Deste modo, visa-se capacitar e apoiar os docentes para a construção dos recursos inovadores necessários e ajustados aos seus contextos educativos específicos, promovendo-se ainda a implementação e análise dos mesmos, tendo em vista o seu aperfeiçoamento ou reformulação.

Objetivos

- Contribuir para o desenvolvimento de competências e conhecimentos no domínio da avaliação, em geral, e da avaliação pedagógica, em particular, congruentes com o real conteúdo das orientações constantes nos documentos legais; - Promover práticas de trabalho colaborativo e cooperativo na construção e desenvolvimento de projetos de avaliação pedagógica em contexto de sala de aula; - Elaborar recursos educativos de suporte ao desenvolvimento dos projetos de avaliação pedagógica; - Permitir a troca de materiais e experiências, o esclarecimento de dúvidas e a geração de ideias e projetos de natureza pedagógica e didática; - Incrementar práticas de formação de natureza investigativa que confiram competências aos professores para lidar com a mudança e a inovação no âmbito da avaliação pedagógica.

Conteúdos

1. Enquadramento curricular: documentos de referência – 3 horas; 2. Natureza e Fundamentos da Avaliação - 1 hora; 3. Avaliação formativa e avaliação sumativa - 4 horas; 4. Feedback: natureza, distribuição e utilização por alunos e professores- 4 horas; 5.Aprendizagens Essenciais, Critérios de avaliação, Descritores de Níveis de Desempenho e de Standards. - 4 horas; 6. Processos de recolha de informação - 4 horas; 7. Apresentação, discussão e avaliação dos projetos e materiais desenvolvidos no âmbito da oficina - 5 horas.

Avaliação

De acordo com o RJFCP – Decreto-Lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro - e nos termos dos nºs 5 e 6, do artigo 4.º do Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio, valorizando-se uma lógica formativa e de acompanhamento. Assim, a avaliação dos formandos terá incidência: (1) Na participação e no trabalho contínuo realizado ao longo das sessões presenciais; (2) Na componente de trabalho individual, tendo em conta a qualidade dos projetos e materiais produzidos e apresentados em plenário.

Bibliografia

Brookhardt, S. (2013). How to create rubrics for formative assessment and grading. ASCD: Alexandria, Virginia.Brookhardt, S. (2008). How to give effective feedback to your students. ASCD: Alexandria, Virginia.Fernandes, D. (2011). Articulação da aprendizagem, da avaliação e do ensino: Questões teóricas, práticas e metodológicas. J. M. DeKetele & M. P. Alves (Orgs.), Do currículo à avaliação, da avaliação ao currículo, pp. 131-142. Porto: Porto Editora. [http://repositorio.ul.pt/handle/10451/6988]Fernandes, D. (2004). Avaliação das aprendizagens: Uma agenda, muitos desafios. Cacém: Texto Editores [http://repositorio.ul.pt/handle/10451/5509]

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 03-10-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 16-10-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
3 30-10-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
4 08-11-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
5 09-11-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 14-11-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
7 15-11-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
8 20-11-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Presencial
9 21-11-2023 (Terça-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Presencial


191

Ref. 203Turma 6 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116328/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 02-10-2023

Fim: 29-01-2024

Regime: b-learning

Local: Plataforma Microsoft TEAMS, Escola Secundaria Alves Martins

Formador

Tânia de Jesus Aparas

Margarida Maria Monteiro Morgado

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário, de Educação Especial e do grupo de recrutamento 360

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário, de Educação Especial e do grupo de recrutamento 360. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário, de Educação Especial e do grupo de recrutamento 360.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

O enquadramento legal da educação inclusiva e as orientações sobre a recuperação das aprendizagens constituem um enorme desafio para novas/os práticas pedagógicas, interfaces comunicativas, fundamentos humanistas em que todos são parte do sistema e desenvolvem um diálogo igualitário, um pensamento e uma consciência próprios. Assim, há que criar ambientes seguros e estimulantes nas escolas para que o diálogo, a reflexão e a partilha orientem os agentes educativos para a inclusão. Esta formação procura apoiar a operacionalização de práticas pedagógicas inclusivas para que os alunos sejam melhores aprendentes e o professor melhor ensinante, definindo com maior acuidade as ações bem como as evidências a identificar em contexto de sala de aula. A presente ação insere-se no processo de concretização do Projeto Educação Inclusiva 21-23 e do plano integrado para a recuperação das aprendizagens dos alunos do ensino básico e secundário, Plano 21|23 Escola+.

Objetivos

• Explorar os documentos legislativos (Decreto- Lei n.º 54/2018, Decreto-Lei n.º 55/2018, Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Aprendizagens Essenciais) e de apoio à prática letiva de forma integrada, identificando implicações para a organização de práticas mais inclusivas • Aplicar colaborativamente os princípios subjacentes ao desenho universal para a aprendizagem e à abordagem multinível • Planear com intencionalidade estratégica, organizando a dinâmica pedagógica, conciliando as aprendizagens a desenvolver e a diversidade de todos alunos • Conceber instrumentos de suporte à recolha de informação que contribuam para a tomada de decisão. • Consolidar a implementação do ciclo: Avaliar – Planear – Agir - Rever • Produzir e aplicar em contexto de sala de aula instrumentos de avaliação e planificação das aprendizagens • Partilhar experiências facilitadoras do um processo ensino-aprendizagem inclusivo • Explorar colaborativamente práticas educativas inovadoras

Conteúdos

Módulo 1. Impacto das orientações de política educativa nas práticas pedagógicas • Exploração integrada dos documentos de política educativa (Decreto- Lei n.º 54/2018, Decreto-Lei n.º 55/2018, Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Aprendizagens Essenciais) Módulo 2. Ambientes educativos inclusivos - opções metodológicas • Práticas de ensino e intervenção diferenciadas, em função do perfil de competências dos alunos • Estratégias de antecipação da diversidade em sala de aula, com recurso a ambientes de aprendizagem flexíveis e centrados no aluno (DUA) Módulo 3. Valorização da diversidade em sala de aula – criação e partilha de recursos • Mecanismos de planeamento e gestão curricular com caráter intencional e estratégico • O que ensinar e porquê, como, quando, com que prioridades, com que meios, com que organização e com que resultados: exercícios práticos Módulo 4. Avaliação formativa enquanto processo regulador do ensino e da aprendizagem • Planificação intencional da avaliação formativa tendo como objetivos melhorar os resultados das aprendizagens e ajustar o processo de ensino

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado pelos formandos.

Bibliografia

DGE (2018), Para uma educação inclusiva: Manual de Apoio à Prática https://www.dge.mec.pt/sites/default/files/EEspecial/manual_de_apoio_a_pratica.pdf Acesso 02/02/2022Cosme, A., Lima L., Ferreira D., Ferreira N. (2021), Metodologias, métodos e situações de aprendizagem: propostas e estratégias de ação : ensino básico, ensino secundário,1ª ed. - Porto: Porto Editora.European Agency for Special Needs and Inclusive Education (2018), Key Actions for Raising Achievement, Guidance for Teachers and Leaders • Disponível em https://www.european-agency.org/sites/default/files/Key%20Actions%20for%20Raising%20Achievement.pdf Acesso 02/02/2022Fernandes, D. (2021). Para uma Fundamentação e Melhoria das Práticas de Avaliação Pedagógica no Âmbito do Projeto MAIA, Texto de Apoio à formação - Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação. Acesso 02/02/2022UNESCO (2022). REACHING OUT TO ALL LEARNERS: a resource pack for supporting inclusion and equity in education. Geneva: UNESCO – IBE. Disponível em: http://www.ibe.unesco.org/en/news/reaching-out-all-learners-resource-pack-supporting-inclusion-and-equity-education Acesso em 02/02/2022


Observações

Critérios de seleção: 1- Docentes de escolas associadas do Visprof; 2- Docentes de escolas de Viseu não associadas do Visprof 3 -Docentes de outras escolas. Dentro de cada critério: a) por proximidade de mudança de escalão; b) por ordem de inscrição

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 02-10-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Presencial
2 06-11-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Presencial
3 13-11-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
4 27-11-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
5 04-12-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
6 11-12-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
7 08-01-2024 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
8 15-01-2024 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
9 22-01-2024 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Presencial
10 29-01-2024 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Presencial

Ref. 233Turma1 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-118033/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 29-09-2023

Fim: 28-11-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária Alves Martins + Microsoft Teams

Formador

Nuno Rafael de Oliveira Bastos

Destinatários

Professores do grupo de recrutamento 500

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do grupo de recrutamento 500. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do grupo de recrutamento 500.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

No âmbito do projeto Contexto e Visão para a revisão curricular das Aprendizagens Essenciais em Matemática, foram homologadas as novas Aprendizagens Essenciais de Matemática para o Ensino Secundário (Matemática B e Matemática do Ensino Profissional) que entrarão em vigor a partir do ano letivo: a) 2024/2025, no que respeita ao 10.º ano de escolaridade; b) 2025/2026, no que respeita ao 11.º ano de escolaridade; c) 2026/2027, no que respeita ao 12.º ano de escolaridade. Tendo consciência da necessidade de formação dos professores do grupo 500, para a operacionalização destes novos documentos curriculares em Matemática do Ensino Secundário procurar-se-á desenvolver uma formação focada em aspetos específicos das novas AE de Matemática para o Ensino Secundário (Matemática A), destacando o que de mais significativo e novo existe nestes documentos curriculares.

Objetivos

No final da formação, os professores participantes devem: - Compreender, de forma aprofundada, as orientações curriculares expressas nas novas AE de Matemática para o Ensino Secundário (Matemática A), as suas finalidades e as consequências para o ensino da Matemática; - Estar dotados com o conhecimento didático e o conhecimento matemático requeridos para o ensino orientado pelas novas AE de Matemática para o Ensino Secundário (Matemática A); - Ser capazes de refletir sobre os problemas que possam surgir na prática de ensino das novas AE de Matemática para o Ensino Secundário (Matemática A).

Conteúdos

- Orientações curriculares para o ensino da Matemática no Ensino Secundário expressas nas novas AE - Ideias inovadoras do Currículo: o Matemática para a Cidadania; o Pensamento Computacional; o Diversificação de temas no currículo; o Matemática para todos. - Ideias-Chave das Aprendizagens Essenciais: o Resolução de problemas, modelação e conexões o Raciocínio dedutivo e lógica matemática o Recurso sistemático à tecnologia o Tarefas e recursos educativos o Práticas enriquecedoras e criatividade o Organização do trabalho dos alunos o Comunicação matemática o Avaliação para a aprendizagem - Operacionalização das Aprendizagens Essenciais. - Exploração de ideias e conceitos, integrando a tecnologia como alavanca para a compreensão e resolução de problemas: o Abordagem exploratória de ideias e conceitos matemáticos; o Integração da tecnologia na experimentação, visualização, representação, simulação, interatividade, bem como no cálculo numérico e simbólico; o Recurso à folha de cálculo, a ambientes de geometria dinâmica, a aplicativos digitais diversos, a simulações, a smartphones, à calculadora gráfica e aos sensores, bem como a outros equipamentos e materiais; o Desenvolvimento do pensamento computacional com recurso a atividades de programação integradas na resolução de problemas. - Preparação, apresentação e discussão dos trabalhos e avaliação do curso de formação.

Avaliação

A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a realização e discussão das tarefas propostas nas sessões síncronas, a elaboração e reflexão sobre tarefas para os alunos, e o trabalho final elaborado pelos formandos. O trabalho final deverá ser uma reflexão escrita individual sobre a formação, as aprendizagens realizadas e capacidades desenvolvidas, e a sua participação na formação.

Bibliografia

Revista dedicada ao Pensamento Computacional: Educação e Matemática, 162Veloso, E. (1998). Geometria: Temas Actuais: materiais para professores. Lisboa: IIE.Graça Martins, M. E. & Cerveira, A. (1998). Introdução às Probabilidades e à Estatística. Universidade Aberta.Amado, N. & Carreira, S. (2019). Trabalho de Projeto. Obtido de: http://hdl.handle.net/10400.1/15482Teixeira, P., Precatado, A., Albuquerque, C., Antunes, C., & Nápoles, S. (1997). Funções - 10º ano. Lisboa: Ministério da Educação


Observações

Critérios de seleção: 1- Docentes de escolas associadas do Visprof; 2- Docentes de escolas de Viseu não associadas do Visprof 3 -Docentes de outras escolas. Dentro de cada critério: a) por proximidade de mudança de escalão; b) por ordem de inscrição

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 29-09-2023 (Sexta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Presencial
2 06-10-2023 (Sexta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
3 10-10-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
4 13-10-2023 (Sexta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
5 17-10-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Presencial
6 31-10-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Presencial
7 07-11-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
8 14-11-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Presencial
9 21-11-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
10 28-11-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona


223

Ref. 237Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 004 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 29-09-2023

Fim: 29-09-2023

Regime: Presencial

Local: Biblioteca Municipal, Viseu

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

As vivências culturais, artísticas e patrimoniais são essenciais ao desenvolvimento de crianças e jovens. O Plano Nacional das Artes, assumindo este valor e crença, promove com as escolas da sua rede (destinando-se esta formação às equipas de professores dos 20 AE´s/EnA/EP da rede PNA, nas CIM Viseu Dão Lafões e do Douro - margem sul do rio) uma aproximação aos agentes/equipamentos/mediadores culturais, que facilite a transformação das instituições culturais em territórios educativos e das escolas em polos culturais. Pretende-se construir pontes entre agentes educativos e culturais, para potenciar os projetos de uns e de outros, por forma a darem-se a conhecer, em formato pitch, as propostas de criação, produção e programação para crianças e jovens da região. Os docentes poderão capacitar-se para o planeamento de um programa cultural e de interação com o território que possa ter nas artes, na cultura e nos patrimónios veículos da ação educativa e formativa, facilitando redes de criação, colaboração e circulação na área da Arte-Educação, um dos princípios estratégicos do PNA. Estará também a facilitar-se a consecução dos objetivos dos documentos enquadradores e legislativos do atual sistema educativo português. Esta ação tem o enquadramento teórico em duas intervenções de Sara Brighenti, que visam fundamentar e dar corpo à necessidade de trabalho conjunto entre escolas e agentes culturais, também com base nas propostas da Carta do Porto Santo – carta europeia sobre direitos culturais, que propõe uma reflexão sobre o modelo de democracia cultural, apontando o modo como a cultura e a educação contribuem para a capacitação do cidadão para o exercício de uma cidadania plena, onde cada pessoa ou comunidade se responsabiliza pelo horizonte cultural de todos.

Objetivos

- O poder transformador das artes na promoção de conhecimento, cidadania e inclusão, aliadas das ações educativa e formativa. - O trabalho colaborativo entre agentes artísticos, comunidade educativa e outros intervenientes, como forma de desenhar estratégias de ensino e aprendizagem que contribuam para um currículo integrador, assente na gestão consolidada do conhecimento e na experiência cultural. - A presença das artes nas escolas, de forma diversificada, incluindo a sua utilização como recurso pedagógico, criativo e transversal na abordagem aos conteúdos das diferentes disciplinas. - As escolas e as instituições culturais como promotores da democracia cultural, através do desenvolvimento de relações de cooperação e de rede, à luz da Carta do Porto Santo.

Conteúdos

15h00 I 15h05 - Abertura - Leonor Barata, vereadora da Câmara Municipal de Viseu 15h05 I 15h10 - Momento de Poesia - Carlos Eduardo Raposo, aluno da Escola Profissional Projeto Plural 15h10 I 15h30 - “Perspetivas para indestinar o futuro. Caminhamos juntos!” - Sara Brighenti, subcomissária do Plano Nacional das Artes 15h30 I 17h30 - Apresentação de programas educativos, de mediação de públicos, espetáculos e outros, dirigidos à comunidade escolar para o ano letivo 2023/2024 – diferentes agentes culturais, incluindo artistas e coletivos, equipamentos e outras organizações culturais 17h30 I 17h45- Apresentação da conferência “Youth-Action-Culture: Rumo à Democracia Cultural” - Sara Brighenti, subcomissária do Plano Nacional das Artes 17h45 I 18h00 – Debate


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 29-09-2023 (Sexta-feira) 15:00 - 18:00 3:00 Presencial

Ref. 235Turma1 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116333/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 28-09-2023

Fim: 29-11-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária Alves Martins + Microsoft Teams

Formador

Sónia Maria Dias Mendes Novo

Destinatários

Professores do grupo de recrutamento 110

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do grupo de recrutamento 110. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do grupo de recrutamento 110.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

No âmbito do projeto Contexto e Visão para a revisão curricular das Aprendizagens Essenciais em Matemática, em agosto de 2021 foram homologadas as novas Aprendizagens Essenciais de Matemática para o Ensino Básico (Despacho n.º 8209/2021, de 19 de agosto) que entrarão em vigor a partir do ano letivo: a) 2022/2023, no que respeita aos 1.º, 3.º, 5.º e 7.º anos de escolaridade; b) 2023/2024, no que respeita aos 2.º, 4.º, 6.º e 8.º anos de escolaridade; c) 2024/2025, no que respeita ao 9.º ano de escolaridade. Tendo consciência da necessidade de formação dos professores do grupo 110 para a operacionalização destes novos documentos curriculares em Matemática no Ensino Básico, procurar-se-á desenvolver uma formação focada em aspetos específicos das novas AE de Matemática para o Ensino Básico (AE, 2021), destacando o que de mais significativo e novo existe nestes documentos curriculares.

Objetivos

No final da formação, os professores participantes devem: - Compreender, de forma aprofundada, as orientações curriculares expressas nas novas AE de Matemática para o Ensino Básico, o seu racional e as consequências para o ensino da Matemática; - Estar dotados do conhecimento didático e o conhecimento matemático requeridos para o ensino orientado pelas novas AE de Matemática para o Ensino Básico; - Realizar práticas de ensino de Matemática que contemplem a planificação de aulas, a sua concretização e consequente reflexão, em contextos de trabalho colaborativo, tornando-se sensíveis e capazes de resolução para os problemas que possam surgir na prática de ensino das novas AE de Matemática para o 1.º ciclo do Ensino Básico.

Conteúdos

Orientações curriculares para o ensino da Matemática no Ensino Básico expressas nas novas AE 2021 (2 sessões de 2,5h cada): - Caracterização das novas AE de Matemática - Articulação entre os temas nas novas AE de Matemática - Reflexos dos princípios nas opções curriculares das novas AE de Matemática Serão propostas tarefas que permitirão trabalhar as novas AE segundo diversos ângulos. Articulação entre diferentes temas matemáticos e capacidades matemáticas transversais, incorporando as capacidades e atitudes gerais transversais (5 sessões de 2,5h cada): - Conteúdos de aprendizagem (conhecimentos, capacidades matemáticas, capacidades e atitudes gerais) que uma dada tarefa preferencialmente pode promover - Análise de produções de alunos - Feedback oral e escrito a fornecer pelo professor - Recursos, em particular tecnológicos, e suas potencialidades Serão propostas tarefas de formação constituídas por tarefas a propor aos alunos, e um conjunto de questões que incidem sobre o ensino da Matemática, a partir das características da tarefa dos alunos, de produções de alunos, de episódios de sala de aula, de notas de campo de aulas realizadas no âmbito da operacionalização destas novas AE. Práticas de ensino promotoras do desenvolvimento integrado de temas matemáticos, capacidades matemáticas transversais e capacidades e atitudes gerais transversais (3 sessões de 2,5h cada): - Planificação (objetivos de aprendizagem, tarefas, formas de as explorar e recursos, em particular ferramentas tecnológicas) - Operacionalização (dinâmica da aula; papel do professor e dos alunos, discussão em grande grupo) - Reflexão (aprendizagens realizadas, dificuldades reveladas pelos alunos e ações do professor, identificação de aspetos a melhorar, causas e aperfeiçoamentos para futuro). A primeira sessão será dedicada ao início da planificação da aula a lecionar, e as duas restantes decorrerão após o término do trabalho autónomo e destinar-se-ão à apresentação e reflexão da intervenção na prática letiva. Para o trabalho autónomo propor-se-á a leitura de textos que sustentem teoricamente algumas ideias chave das orientações curriculares consideradas nos documentos curriculares, assim como a leitura de textos de apoio sobre os temas trabalhados. Prevê-se ainda que o trabalho autónomo incida na conclusão da planificação, na realização da aula e na preparação da apresentação aos restantes formandos desta intervenção na prática letiva.

Avaliação

A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a realização e discussão das tarefas propostas nas sessões presenciais e nas sessões síncronas, a planificação de tarefas para os alunos e análise da sua realização na sala de aula, e o trabalho final elaborado pelos formandos. O trabalho final deverá ser uma reflexão escrita individual sobre a formação, as aprendizagens realizadas e capacidades desenvolvidas, e a sua participação na formação.

Bibliografia

Canavarro, A. P. (2009). O pensamento algébrico na aprendizagem da Matemática dos primeiros anos. Quadrante, 16(2), 81-118.Canavarro, A. P., Oliveira, H., & Menezes, L. (2012). Práticas de ensino exploratório da matemática: O caso de Célia. In A. P. Canavarro, L. Santos, A. Boavida, H. Oliveira, L. Menezes, & S. Carreira (Eds.), Investigação em Educação Matemática – Práticas de ensino da Matemática, Livro de Atas do Encontro de Investigação em Educação Matemática EIEM2012 (pp. 255-266). Castelo de Vide: SPIEM.Educação e Matemática, 2022, nº 162 (número temático sobre pensamento computacional)Henriques, A., & Oliveira, H. (2012). Investigações estatísticas. Um caminho a seguir? Educação e Matemática, 120, 3-8.NCTM (2017). Princípios para a Ação. Lisboa: APM.


Observações

Critérios de seleção: 1- Docentes de escolas associadas do Visprof; 2- Docentes de escolas de Viseu não associadas do Visprof 3 -Docentes de outras escolas. Dentro de cada critério: a) por proximidade de mudança de escalão; b) por ordem de inscrição

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 28-09-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Presencial
2 04-10-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
3 12-10-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Presencial
4 19-10-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
5 26-10-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
6 02-11-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Presencial
7 09-11-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
8 16-11-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
9 23-11-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
10 29-11-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Presencial


225

Ref. 203Turma 4 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116328/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 26-09-2023

Fim: 07-11-2023

Regime: b-learning

Local: Plataforma Microsoft TEAMS, Escola Secundaria Alves Martins

Formador

Isabel Maria Lopes Neto

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário, de Educação Especial e do grupo de recrutamento 360

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário, de Educação Especial e do grupo de recrutamento 360. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário, de Educação Especial e do grupo de recrutamento 360.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

O enquadramento legal da educação inclusiva e as orientações sobre a recuperação das aprendizagens constituem um enorme desafio para novas/os práticas pedagógicas, interfaces comunicativas, fundamentos humanistas em que todos são parte do sistema e desenvolvem um diálogo igualitário, um pensamento e uma consciência próprios. Assim, há que criar ambientes seguros e estimulantes nas escolas para que o diálogo, a reflexão e a partilha orientem os agentes educativos para a inclusão. Esta formação procura apoiar a operacionalização de práticas pedagógicas inclusivas para que os alunos sejam melhores aprendentes e o professor melhor ensinante, definindo com maior acuidade as ações bem como as evidências a identificar em contexto de sala de aula. A presente ação insere-se no processo de concretização do Projeto Educação Inclusiva 21-23 e do plano integrado para a recuperação das aprendizagens dos alunos do ensino básico e secundário, Plano 21|23 Escola+.

Objetivos

• Explorar os documentos legislativos (Decreto- Lei n.º 54/2018, Decreto-Lei n.º 55/2018, Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Aprendizagens Essenciais) e de apoio à prática letiva de forma integrada, identificando implicações para a organização de práticas mais inclusivas • Aplicar colaborativamente os princípios subjacentes ao desenho universal para a aprendizagem e à abordagem multinível • Planear com intencionalidade estratégica, organizando a dinâmica pedagógica, conciliando as aprendizagens a desenvolver e a diversidade de todos alunos • Conceber instrumentos de suporte à recolha de informação que contribuam para a tomada de decisão. • Consolidar a implementação do ciclo: Avaliar – Planear – Agir - Rever • Produzir e aplicar em contexto de sala de aula instrumentos de avaliação e planificação das aprendizagens • Partilhar experiências facilitadoras do um processo ensino-aprendizagem inclusivo • Explorar colaborativamente práticas educativas inovadoras

Conteúdos

Módulo 1. Impacto das orientações de política educativa nas práticas pedagógicas • Exploração integrada dos documentos de política educativa (Decreto- Lei n.º 54/2018, Decreto-Lei n.º 55/2018, Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Aprendizagens Essenciais) Módulo 2. Ambientes educativos inclusivos - opções metodológicas • Práticas de ensino e intervenção diferenciadas, em função do perfil de competências dos alunos • Estratégias de antecipação da diversidade em sala de aula, com recurso a ambientes de aprendizagem flexíveis e centrados no aluno (DUA) Módulo 3. Valorização da diversidade em sala de aula – criação e partilha de recursos • Mecanismos de planeamento e gestão curricular com caráter intencional e estratégico • O que ensinar e porquê, como, quando, com que prioridades, com que meios, com que organização e com que resultados: exercícios práticos Módulo 4. Avaliação formativa enquanto processo regulador do ensino e da aprendizagem • Planificação intencional da avaliação formativa tendo como objetivos melhorar os resultados das aprendizagens e ajustar o processo de ensino

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado pelos formandos.

Bibliografia

DGE (2018), Para uma educação inclusiva: Manual de Apoio à Prática https://www.dge.mec.pt/sites/default/files/EEspecial/manual_de_apoio_a_pratica.pdf Acesso 02/02/2022Cosme, A., Lima L., Ferreira D., Ferreira N. (2021), Metodologias, métodos e situações de aprendizagem: propostas e estratégias de ação : ensino básico, ensino secundário,1ª ed. - Porto: Porto Editora.European Agency for Special Needs and Inclusive Education (2018), Key Actions for Raising Achievement, Guidance for Teachers and Leaders • Disponível em https://www.european-agency.org/sites/default/files/Key%20Actions%20for%20Raising%20Achievement.pdf Acesso 02/02/2022Fernandes, D. (2021). Para uma Fundamentação e Melhoria das Práticas de Avaliação Pedagógica no Âmbito do Projeto MAIA, Texto de Apoio à formação - Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação. Acesso 02/02/2022UNESCO (2022). REACHING OUT TO ALL LEARNERS: a resource pack for supporting inclusion and equity in education. Geneva: UNESCO – IBE. Disponível em: http://www.ibe.unesco.org/en/news/reaching-out-all-learners-resource-pack-supporting-inclusion-and-equity-education Acesso em 02/02/2022


Observações

Critérios de seleção: 1- Docentes de escolas associadas do Visprof; 2- Docentes de escolas de Viseu não associadas do Visprof 3 -Docentes de outras escolas. Dentro de cada critério: a) por proximidade de mudança de escalão; b) por ordem de inscrição

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 26-09-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Presencial
2 28-09-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Presencial
3 03-10-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Presencial
4 10-10-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
5 17-10-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
6 19-10-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
7 24-10-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Presencial
8 26-10-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
9 31-10-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Presencial
10 07-11-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Presencial


186

Ref. 203Turma 3 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116328/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 25-09-2023

Fim: 23-11-2023

Regime: b-learning

Local: Plataforma Microsoft TEAMS, Escola Secundaria Alves Martins

Formador

Paula Maria Ferreira Dias Cardoso Teixeira

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário, de Educação Especial e do grupo de recrutamento 360

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário, de Educação Especial e do grupo de recrutamento 360. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário, de Educação Especial e do grupo de recrutamento 360.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

O enquadramento legal da educação inclusiva e as orientações sobre a recuperação das aprendizagens constituem um enorme desafio para novas/os práticas pedagógicas, interfaces comunicativas, fundamentos humanistas em que todos são parte do sistema e desenvolvem um diálogo igualitário, um pensamento e uma consciência próprios. Assim, há que criar ambientes seguros e estimulantes nas escolas para que o diálogo, a reflexão e a partilha orientem os agentes educativos para a inclusão. Esta formação procura apoiar a operacionalização de práticas pedagógicas inclusivas para que os alunos sejam melhores aprendentes e o professor melhor ensinante, definindo com maior acuidade as ações bem como as evidências a identificar em contexto de sala de aula. A presente ação insere-se no processo de concretização do Projeto Educação Inclusiva 21-23 e do plano integrado para a recuperação das aprendizagens dos alunos do ensino básico e secundário, Plano 21|23 Escola+.

Objetivos

• Explorar os documentos legislativos (Decreto- Lei n.º 54/2018, Decreto-Lei n.º 55/2018, Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Aprendizagens Essenciais) e de apoio à prática letiva de forma integrada, identificando implicações para a organização de práticas mais inclusivas • Aplicar colaborativamente os princípios subjacentes ao desenho universal para a aprendizagem e à abordagem multinível • Planear com intencionalidade estratégica, organizando a dinâmica pedagógica, conciliando as aprendizagens a desenvolver e a diversidade de todos alunos • Conceber instrumentos de suporte à recolha de informação que contribuam para a tomada de decisão. • Consolidar a implementação do ciclo: Avaliar – Planear – Agir - Rever • Produzir e aplicar em contexto de sala de aula instrumentos de avaliação e planificação das aprendizagens • Partilhar experiências facilitadoras do um processo ensino-aprendizagem inclusivo • Explorar colaborativamente práticas educativas inovadoras

Conteúdos

Módulo 1. Impacto das orientações de política educativa nas práticas pedagógicas • Exploração integrada dos documentos de política educativa (Decreto- Lei n.º 54/2018, Decreto-Lei n.º 55/2018, Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Aprendizagens Essenciais) Módulo 2. Ambientes educativos inclusivos - opções metodológicas • Práticas de ensino e intervenção diferenciadas, em função do perfil de competências dos alunos • Estratégias de antecipação da diversidade em sala de aula, com recurso a ambientes de aprendizagem flexíveis e centrados no aluno (DUA) Módulo 3. Valorização da diversidade em sala de aula – criação e partilha de recursos • Mecanismos de planeamento e gestão curricular com caráter intencional e estratégico • O que ensinar e porquê, como, quando, com que prioridades, com que meios, com que organização e com que resultados: exercícios práticos Módulo 4. Avaliação formativa enquanto processo regulador do ensino e da aprendizagem • Planificação intencional da avaliação formativa tendo como objetivos melhorar os resultados das aprendizagens e ajustar o processo de ensino

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado pelos formandos.

Bibliografia

DGE (2018), Para uma educação inclusiva: Manual de Apoio à Prática https://www.dge.mec.pt/sites/default/files/EEspecial/manual_de_apoio_a_pratica.pdf Acesso 02/02/2022Cosme, A., Lima L., Ferreira D., Ferreira N. (2021), Metodologias, métodos e situações de aprendizagem: propostas e estratégias de ação : ensino básico, ensino secundário,1ª ed. - Porto: Porto Editora.European Agency for Special Needs and Inclusive Education (2018), Key Actions for Raising Achievement, Guidance for Teachers and Leaders • Disponível em https://www.european-agency.org/sites/default/files/Key%20Actions%20for%20Raising%20Achievement.pdf Acesso 02/02/2022Fernandes, D. (2021). Para uma Fundamentação e Melhoria das Práticas de Avaliação Pedagógica no Âmbito do Projeto MAIA, Texto de Apoio à formação - Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação. Acesso 02/02/2022UNESCO (2022). REACHING OUT TO ALL LEARNERS: a resource pack for supporting inclusion and equity in education. Geneva: UNESCO – IBE. Disponível em: http://www.ibe.unesco.org/en/news/reaching-out-all-learners-resource-pack-supporting-inclusion-and-equity-education Acesso em 02/02/2022


Observações

Critérios de seleção: 1- Docentes de escolas associadas do Visprof; 2- Docentes de escolas de Viseu não associadas do Visprof 3 -Docentes de outras escolas. Dentro de cada critério: a) por proximidade de mudança de escalão; b) por ordem de inscrição

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 25-09-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Presencial
2 09-10-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
3 16-10-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
4 23-10-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
5 30-10-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Presencial
6 06-11-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
7 13-11-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
8 16-11-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
9 23-11-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Presencial
10 28-11-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Presencial


185

Ref. 230Turma1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 01 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 12-09-2023

Fim: 12-09-2023

Regime: e-learning

Local: Plataforma Microsoft TEAMS

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

Somos um Agrupamento com 2000 alunos, dos quais 223 são migrantes, de 17 nacionalidades, e cerca de 200 alunos são de etnia cigana. Neste contexto torna-se fundamentalmente que a escola adote mecanismos de ação para potenciar ferramentas e saberes na área da interculturalidade.

Conteúdos

1- O que é a interculturalidade. 2- A importância da aprendizagem intercultural para uma sociedade de futuro. 3- Respeitar o outro e aprender com a diferença. 4- Estratégias para a construção de uma escola intercultural.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 12-09-2023 (Terça-feira) 10:00 - 13:00 3:00 Presencial

Ref. 243Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 009 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 11-09-2023

Fim: 27-09-2023

Regime: Presencial

Local: Agrupamento Escolas Grão Vasco

Formador

Dália Gonçalves

Carlos Alberto de Magalhães Ribeiro

Destinatários

Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário;

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

Replicação da formação "Aprendizagens Essenciais de Matemática para os 7º 8º e 9º anos de escolaridade", realizada pelos docentes Dália Maria Moreira Gonçalves e Carlos Alberto de Magalhães Ribeiro aos restantes elementos do grupo de recrutamento 5OO do Agrupamento de Escolas Grão Vasco.

Conteúdos

Orientações curriculares para o ensino da Matemática no Ensino Básico expressas nas novas AE 2021 (1 sessão de 1,Sh): - Caracterização das novas AE de Matemática - Articulação entre os temas nas novas AE de Matemática - Reflexos dos princípios nas opções curriculares das novas AE de Matemática Articulação entre diferentes temas matemáticos e capacidades matemáticas transversais, incorporando as capacidades e atitudes gerais transversais (2 sessões de 1,Sh cada): - Conteúdos de aprendizagem (conhecimentos, capacidades matemáticas, capacidades e atitudes gerais) que uma dada tarefa preferencialmente pode promover - Análise de produções de alunos - Feedback oral e escrito a fornecer pelo professor - Recursos, em particular tecnológicos, e suas potencialidades Práticas de ensino promotoras do desenvolvimento integrado de temas matemáticos, capacidades matemáticas transversais e capacidades e atitudes gerais transversais (1 sessão de 1,Sh): - Planificação (objetivos de aprendizagem, tarefas, formas de as explorar e recursos, em particular ferramentas tecnológicas) - Sensibilização para a operacionalização das novas AE de Matemática (dinâmica da aula, papel do professor e dos alunos).


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 11-09-2023 (Segunda-feira) 14:30 - 16:30 2:00 Presencial
2 20-09-2023 (Quarta-feira) 16:00 - 18:00 2:00 Presencial
3 27-09-2023 (Quarta-feira) 14:30 - 16:30 2:00 Presencial

Ref. 236Turma1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 002 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 08-09-2023

Fim: 08-09-2023

Regime: Presencial

Local: Auditório do Agrupamento de Escolas Grão Vasco

Destinatários

Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário;

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

A matemática, a programação e o pensamento computacional. Apresentação e exploração da ferramenta de programação Scratch. Resolução de problemas matemáticos com recurso ao Scratch.

Conteúdos

O ensino da matemática e a computação poderão estimular o desenvolvimento do pensamento computacional. Esta é uma das competências essenciais presentes nas orientações contidas nas Novas Aprendizagens para o Ensino da Matematica. Assim com esta formação pretende-se sensibilizar e habilitar os professores para a ferramenta de programação Scratch, como meio para o desenvolver competências matemáticas, tais como a resolução de problemas, o raciocínio logico e o pensamento computacional.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 08-09-2023 (Sexta-feira) 09:30 - 12:30 3:00 Presencial

Ref. 221Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117167/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 14-07-2023

Fim: 20-07-2023

Regime: Presencial

Local: Sala de Reuniões do Centro de Saúde Viseu 3

Formador

Ana Cláudia Albuquerque Almeida Santos Oliveira

Joel Diogo Matias Carvalhais

Destinatários

Professores dos 2º e 3º Ciclos do ensino básico

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos 2º e 3º Ciclos do ensino básico. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

A promoção da saúde em meio escolar, assente nos princípios das EPS (Escolas Promotoras da Saúde - equidade, sustentabilidade, participação democrática, educação inclusiva e empowerment de toda a comunidade educativa para a saúde e o bem-estar) e numa metodologia de trabalho por projeto, tem como ponto de partida as necessidades reais da população escolar, desenvolve processos de ensino e aprendizagem que melhoram os resultados académicos e contribui para elevar o nível de literacia para a saúde e melhorar o estilo de vida da comunidade educativa.

Objetivos

• Promover a literacia e aprendizagem de habilidades em primeiros socorros e SBV. • Aumentar o conhecimento sobre o sono e principais funções. • Promover o conhecimento das alterações físicas, psicológicas e sociais ao longo do ciclo de vida; estimular o desenvolvimento de atitudes positivas face à sexualidade; promover a aprendizagem de comportamentos sexuais responsáveis ao nível pessoal e social; potenciar a capacidade de proteção individual e de grupo. • Contribuir para um ambiente promotor da saúde em meio escolar no que concerne à alimentação; • Promover a literacia na comunidade escolar sobre Comportamentos Aditivos e Dependências com e sem substância, capacitando-a para a tomada de decisões informadas

Conteúdos

• Acidentes e primeiros socorros nas escolas; acidentes nas escolas; cadeia de sobrevivência; SBV adulto e pediátrico; desobstrução da via aérea; posição lateral de segurança; risco para o reanimador (9 horas). • Educação sexual em meio escolar; sexualidade na deficiência; maus tratos infantis e formas de proteção dos direitos das crianças; bullying e ciberbullying; emoções e sentimentos (7 horas). • Importância da dieta mediterrânica como fator protetor da saúde e bem-estar, o sono, a regulação do apetite e controlo de peso, relação entre estilos de vida e taxas de mortalidade/morbilidade, a refeição como elo protetor das relações familiares (3 horas). • Crono biologia e fisiologia do sono; interferência do sono no bem-estar físico, cognitivo e mental; influência do sono no sucesso escolar, fatores precipitantes de má higiene do sono; patologias do sono; fatores protetores da higiene do sono (3 horas). • Desmistificar e corrigir ideias erradas sobre o uso e consumo de substâncias licitas e ilícitas; desenvolver uma maior consciência sobre a importância da literacia em comportamentos aditivos e dependências; identificar comportamentos aditivos e dependências relacionados com substâncias como o álcool, tabaco, e sem substâncias – uso da internet e jogo (3 horas).

Metodologias

As metodologias e estratégias/técnicas pedagógicas a utilizar foram selecionadas tendo em conta os objetivos e conteúdos da formação, contexto da formação (população alvo e aspetos do saber a transmitir), necessidades dos formadores e formandos, tempo disponível e recursos materiais. As sessões a realizar serão 25 horas teórico-práticas utilizando os seguintes métodos e técnicas: Métodos: • Método expositivo, • Método interrogativo (técnica de perguntas abertas, fechadas e de escolha orientada), • Método demonstrativo (técnica do “T.W.I.” – training within industry); • Métodos ativos. Técnicas: • Técnica de trabalho de grupo, • Brainstorming, • Estudo de casos, • Role playing.

Avaliação

Consideramos importante a realização de uma ação avaliativa realizada no início de qualquer processo de aprendizagem, cuja função será obter informações sobre os conhecimentos, aptidões e competências dos formandos enquanto pré-requisitos para futuras ações pedagógicas. Neste sentido, pretendemos realizar uma: • Avaliação diagnóstica: serão colocadas questões aos formandos, com resposta voluntária, a fim de averiguar os seus conhecimentos acerca das temáticas a debater; • Avaliação formativa: realizada ao longo da exposição dos conteúdos através de questões pontuais; • Avaliação sumativa: aplicação de testes teórico práticos (os formandos que atingirem uma classificação igual ou superior a dez valores concluem a formação com aproveitamento). A avaliação trata-se de um exame sistemático e objetivo de uma formação, que contemple o seu desempenho, implementação e resultados, com vistas à determinação da sua eficiência, efetividade, impacto e relevância de objetivos. O propósito da avaliação é guiar os formadores, orientando-os quanto à continuidade, necessidade de correções ou mesmo suspensão de uma determinada política ou programa.

Bibliografia

European Resuscitation Council. (outubro de 2015). Resuscitation. Elsevier.Gomes, M. P. (2015). Qualidade do sono, higiene do sono, crenças disfuncionais sobre o sono, e temperamento em adolescentes – Estudo exploratório com adolescentes entre os 13 e os 19 anos. Mestrado integrado em Psicologia. Universidade de Lisboa. Acedido em: http://repositorio.ul.pt/bitstream/10451/20409/1/ulfpie047426_tm.pdf.Programa Nacional para a Promoção de Alimentação Saudável, DGS, 2017. Acedido em: https://www.alimentacaosaudavel.dgs.pt/activeapp/wp-content/files_mf/1507564169PNPAS_DGS2017.pdf.Portaria nº 196-A/2010. (2010, abril 9). Regulamenta a Lei n.º 60/2009, de 6 de Agosto, que estabelece o regime de aplicação da educação sexual em meio escolar. [Portugal]. Diário da República, I (69), pp. 1170-(2) a 1170-(4). Acedido em. https://dre.pt/web/guest/pesquisa/-/search/388625/details/normal?q=portaria+196-A%2F2010.Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências (2021). Estudo sobre o consumo de álcool, tabaco, drogas e outros comportamentos aditivos e dependências – 2019 (ECATD.CAD/2019). Lisboa.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 14-07-2023 (Sexta-feira) 09:00 - 12:00 3:00 Presencial
2 17-07-2023 (Segunda-feira) 09:30 - 12:30 3:00 Presencial
3 18-07-2023 (Terça-feira) 09:00 - 12:00 3:00 Presencial
4 18-07-2023 (Terça-feira) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial
5 19-07-2023 (Quarta-feira) 09:30 - 12:30 3:00 Presencial
6 19-07-2023 (Quarta-feira) 14:00 - 18:00 4:00 Presencial
7 20-07-2023 (Quinta-feira) 09:30 - 12:30 3:00 Presencial
8 20-07-2023 (Quinta-feira) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial

Ref. 225Turma2 Concluída

Registo de acreditação: DGAE/1037/2023

Modalidade: Jornada

Duração: 6.0 horas

Início: 12-07-2023

Fim: 12-07-2023

Regime: Presencial

Local: Agrupamento Escolas Infante D.Henrique

Formador

Isabel Cristina Nogueira de Sousa Pereira

Maria Martins

Fernando Luís Monteiro Bexiga

Celeste Maria Soares Osório Torres de Almeida

Maria João Oliveira Lopes Costa

Paula Cristina Santos Ferreira

Destinatários

Pessoal não docente;

Acreditado pelo

DGAE - Direção-Geral da Administração Escolar

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

A formação, enquanto oportunidade de atualização e aperfeiçoamento dos conhecimentos e competências pessoais e profissionais, nomeadamente para o pessoal não docente, é uma das opções estratégicas dos oito Agrupamentos/Escolas não agrupadas do concelho de Viseu, assumindo publicamente nos respetivos Projetos Educativos como um dos objetivos a criação e implementação de estratégias que promovam o desenvolvimento das competências destes profissionais , nomeadamente através de oportunidades de formação que, em letra de lei corresponde a um direito de todos os funcionários públicos. A diversidade e complexidade que caracterizam a população são transferidas para a escola, nomeadamente no que respeita a questões de relações interpessoais, convívio inter-pares …, sendo fundamental o desenvolvimento de condições e de competências para o exercício de uma cidadania profissional construtiva e promotora de um bom ambiente escolar.

Objetivos

Contribuir para a melhoria da ação educativa e social da escola Promover o desenvolvimento profissional dos assistentes operacionais e técnicos Melhorar o nível de literacia destes profissionais nas quatro temáticas a abordar Desenvolver competências de comunicação e de partilha de informação em contexto escolar Promover o desenvolvimento de competências na área das relações sociais e profissionais, com a tomada de consciência das suas implicações no espaço escolar Contribuir para um ambiente escolar tranquilo, agradável e formador no seu todo, enquanto condição indispensável para a promoção de percursos escolares e educativos de qualidade Contribuir para a inclusão de todas e cada uma das crianças e jovens, nomeadamente através da sensibilização para a necessidade de envolvimento de toda a comunidade e correspondente partilha de responsabilidades na abordagem aos desafios, em termos de prevenção, de acompanhamento e construção de respostas adequadas. Prestar os primeiros socorros.

Conteúdos

- Contribuir para a melhoria da ação educativa e social da escola; - Promover o desenvolvimento profissional dos assistentes operacionais; - Melhorar o nível de literacia destes profissionais nas quatro temáticas a abordar; - Desenvolver competências de comunicação e de partilha de informação em contexto escolar; - Promover o desenvolvimento de competências na área das relações sociais e profissionais, com a tomada de consciência das suas implicações no espaço escolar; - Contribuir para um ambiente escolar tranquilo, agradável e formador no seu todo, enquanto condição indispensável para a promoção de percursos escolares e educativos de qualidade; - Contribuir para a inclusão de todas e cada uma das crianças e jovens, nomeadamente através da sensibilização para a necessidade de envolvimento de toda a comunidade e correspondente partilha de responsabilidades na abordagem aos desafios, em termos de prevenção, de acompanhamento e construção de respostas adequadas; - Prestar os primeiros socorros a pessoas que sofreram desvios de saúde, utilizando técnicas corretas e não pondo em perigo a sua própria vida e a vida da vítima; - Encaminhar as vítimas correta e atempadamente aos cuidados diferenciados; - Contribuir para a promoção e valorização da saúde quer na vida pessoal quer na atividade profissional; - Treinar 600 assistentes operacionais e assistentes técnicos na área do Suporte Básico de Vida; - Sensibilizar os participantes para a importância da cadeia de sobrevivência, nomeadamente quanto ao elo do “Acesso precoce ao Sistema Integrado de Emergência Médica (SIEM) – 112” e ao elo do “Início precoce de Suporte Básico de Vida (SBV)”; - Treinar técnicas de Suporte Básico de Vida, Desobstrução da Via Aérea e Posição Lateral de Segurança. Conhecimentos essenciais para quem trabalha nas escolas, com as nossas crianças, e que fora da escola são também membros de uma comunidade; - Treinar técnicas simples, mas que podem salvar uma vida; - Promover a resiliência e a segurança, especialmente em caso de Paragem Cardiorrespiratória.

Bibliografia

Conselho de Ministros. (2014). V Plano Nacional de Prevenção e Combate à Violência Doméstica e de Género 2014-2017. Resolução do Conselho de Ministros n.º 50/2014 Cosme, A. (2018). Autonomia e Flexibilidade Curricular: propostas e estratégias de ação. Lisboa: Porto Editora. Costa, C. (2016). Pós-graduação em Mediação de Conflitos Escolares -Modulo I-Psicologia do Conflito. TWOFOLD Costa, E., Almeida, L. & Melo, M. (2009). A mediação para a convivência entre pares: contributos da formação em alunos do ensino básico. Atas do X Congresso Internacional Galego-Português de Psicopedagogia. Braga: Universidade do Minho; p. 165-178; ISBN: 978-972-8746-71-1. http://www.educacion.udc.es/grupos/gipdae/congreso/Xcongreso/pdfs/t1/t1c4.pdf Fachada, O. (2012). Psicologia das Relações Interpessoais. Lisboa: Edições Sílabo Lorenzo, M. L. (2004). Conflitos, Tutoria y Construción Democrática de las Normas. Bilbao. –

Anexo(s)

Programa completo do 1º Seminário


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 12-07-2023 (Quarta-feira) 09:00 - 12:30 3:30 Presencial
2 12-07-2023 (Quarta-feira) 15:00 - 18:00 3:00 Presencial

Ref. 216Turma1 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-120022/23

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 11-07-2023

Fim: 13-07-2023

Regime: Presencial

Local: Aula Magna Do Instituto Politécnico de Viseu

Formador

Maria Martins

Isabel Cristina Nogueira de Sousa Pereira

Henrique Jorge de Almeida Carvalho

Sónia Vanessa Santos Alves

Paulo Alexandre Ferreira Loureiro

Paulo Nuno Marques da Costa Antunes França

Paula Gracinda Arnaud Monteiro Dias

Paula Cristina Santos Ferreira

Olga Maria Coutinho de Oliveira Madanelo

Maria Irene de Frias Mota

Maria da Luz Rodrigues Gomes Lopes

José Pereira de Sousa

José Bernardino Seixas Marques

Joaquim Henrique de Oliveira Simões

Helder Miguel Graça Fernandes

Fernando Jorge Bastos dos Santos de Lima

Cristina da Conceição de Almeida Reis

António Fernando da Silva Santos

Maria João Oliveira Lopes Costa

Destinatários

Educadores de Infância, professores dos ensinos básico e secundário e professores de educação especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, professores dos ensinos básico e secundário e professores de educação especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Educadores de Infância, professores dos ensinos básico e secundário e professores de educação especial.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

Com este IX Fórum Viseu Educa, organizado em parceria com o Município de Viseu, pretendemos aprofundar as relações entre professores, alunos, famílias e outras entidades/instituições, enquanto contributo para a construção partilhada de respostas mais adequadas aos novos desafios atuais da Educação. Promovendo o desenvolvimento de uma cultura de trabalho em rede e de parcerias alicerçadas no (re)conhecimento da realidade social local, bem como na formação para o desenvolvimento profissional e institucional, pretendemos que este Curso de Formação seja um espaço de conhecimento, de reflexão sobre e para a ação, de diálogo e partilha entre todos os participantes, com vista à construção e desenvolvimento de uma comunidade educativa local que se assuma cada vez mais como reflexiva, autocrítica, corresponsável e coaprendente.

Objetivos

- Promover a reflexão entre escolas, para uma formação contextualizada que promova a melhoria das práticas docentes; - Proporcionar a partilha de boas práticas, projetos, experiências e iniciativas inovadoras e relevantes no âmbito da escola/comunidade; - Refletir sobre as práticas educativas em contexto de trabalho de projeto, numa perspetiva integrada de inclusão e de inovação; - Consciencializar para o impacto positivo do trabalho colaborativo dos professores e das redes de partilha na melhoria das aprendizagens dos alunos; - Sensibilizar para a importância da Escola enquanto espaço de preparação e de exercício de cidadania; - Promover redes de partilha e parcerias entre escolas e outras instituições com responsabilidades em educação.

Conteúdos

Esta ação visa a partilha de ideias e práticas entre as escolas/agrupamentos, construindo comunidades de coaprendizagem e de prática. Valoriza e promove o trabalho colaborativo entre os docentes, técnicos e outros elementos da comunidade e instituições que, em diferentes contextos educativos, promovem nos educandos o gosto por aprender e viver a escola / comunidade enquanto espaços de formação fundamentais para a sua preparação como cidadãos, potenciando o envolvimento e implicação de todos os elementos da comunidade. 1º dia 5:00 horas (11 de julho) • Conferência 1 Viseu - As lideranças e a promoção de ambientes educativos colaborativos e democráticos (1,5h ) • Debate (15 min) • Conferência 2 Viseu - Felicidade e bem-estar nas Organizações (1,5h ) • Debate (15 min) • Apresentação de boas práticas dos AE/ENA (1h) • Debate (30 min) 2º dia 5:00 horas (12 de julho) • Conferência 3 Viseu - 75 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos: o papel da escola para não deixar ninguém para trás (1,5h ) • Debate (15 min) • Conferência 4 Viseu - O Bem-Estar dos profissionais da Educação (1,5h ) • Debate (15 min) • Apresentação de boas práticas dos AE/ENA (1h) • Debate (30 min) 3º dia 5:00 horas (13 de julho) • Conferência 5 Viseu - Diversidade, equidade e inclusão (1,5h ) • Debate (15 min) • Conferência 6 Viseu - Como a Escola se pode mobilizar e organizar para proporcionar uma Educação Inclusiva (1,5h ) • Debate (15 min) • Apresentação de boas práticas dos AE/ENA (1h) • Debate (30 min)

Metodologias

Nas sessões, presenciais e de carácter teórico/práticas, coexistirão espaços de ação, partilha e reflexão “interpares” sobre novas formas de abordar os assuntos em debate. Assim, temos: - Sessões Plenárias/Conferências que, partindo do enquadramento dos vários projetos desenvolvidos no âmbito das problemáticas propostas, promoverão a reflexão e discussão sobre as mesmas. - Sessões práticas/mostras que, a partir da apresentação do trabalho desenvolvido nas escolas neste ano letivo, pretendem promover a troca de experiências, constituindo-se como espaços de identificação e partilha de boas práticas no âmbito das temáticas em discussão.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final elaborado pelos formandos.

Bibliografia

Conselho de Escolas.(2015). Parecer nº 1/2015 - O Programa Aproximar Educação e os Contratos de Educação e Formação Municipal. MEC: Portugal. LisboaME (2018). Para uma Educação Inclusiva. Manual de Apoio à Prática. Lisboa: Editorial do MEME (2018). Estratégia nacional de Educação para a Cidadania. Lisboa: Editorial do MENÓVOA, A. (2009). Instituto de Educação da U. L. Professores: Imagens de um futuro presenteUNESCO (2022). REPENSER NOS FUTURES ENSEMBLE. Un nouveau contrat social pour l´education. Paris, ONU.

Anexo(s)

AN2

Programa IX Fórum Viseu Educa


Observações

Critérios de seleção: 1- Docentes de escolas associadas do Visprof; 2- Docentes de escolas de Viseu não associadas do Visprof 3 -Docentes de outras escolas. Dentro de cada critério: a) por proximidade de mudança de escalão; b) por ordem de inscrição.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 11-07-2023 (Terça-feira) 08:30 - 13:30 5:00 Presencial
2 12-07-2023 (Quarta-feira) 08:30 - 13:30 5:00 Presencial
3 13-07-2023 (Quinta-feira) 08:30 - 13:30 5:00 Presencial

Ref. 225Turma1 Concluída

Registo de acreditação: DGAE/1037/2023

Modalidade: Jornada

Duração: 6.0 horas

Início: 11-07-2023

Fim: 11-07-2023

Regime: Presencial

Local: Agrupamento Escolas Infante D.Henrique

Formador

Fernando Luís Monteiro Bexiga

Maria Martins

Isabel Cristina Nogueira de Sousa Pereira

Celeste Maria Soares Osório Torres de Almeida

Paula Cristina Santos Ferreira

Maria João Oliveira Lopes Costa

Destinatários

Pessoal não docente;

Acreditado pelo

DGAE - Direção-Geral da Administração Escolar

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

A formação, enquanto oportunidade de atualização e aperfeiçoamento dos conhecimentos e competências pessoais e profissionais, nomeadamente para o pessoal não docente, é uma das opções estratégicas dos oito Agrupamentos/Escolas não agrupadas do concelho de Viseu, assumindo publicamente nos respetivos Projetos Educativos como um dos objetivos a criação e implementação de estratégias que promovam o desenvolvimento das competências destes profissionais , nomeadamente através de oportunidades de formação que, em letra de lei corresponde a um direito de todos os funcionários públicos. A diversidade e complexidade que caracterizam a população são transferidas para a escola, nomeadamente no que respeita a questões de relações interpessoais, convívio inter-pares …, sendo fundamental o desenvolvimento de condições e de competências para o exercício de uma cidadania profissional construtiva e promotora de um bom ambiente escolar.

Objetivos

Contribuir para a melhoria da ação educativa e social da escola Promover o desenvolvimento profissional dos assistentes operacionais e técnicos Melhorar o nível de literacia destes profissionais nas quatro temáticas a abordar Desenvolver competências de comunicação e de partilha de informação em contexto escolar Promover o desenvolvimento de competências na área das relações sociais e profissionais, com a tomada de consciência das suas implicações no espaço escolar Contribuir para um ambiente escolar tranquilo, agradável e formador no seu todo, enquanto condição indispensável para a promoção de percursos escolares e educativos de qualidade Contribuir para a inclusão de todas e cada uma das crianças e jovens, nomeadamente através da sensibilização para a necessidade de envolvimento de toda a comunidade e correspondente partilha de responsabilidades na abordagem aos desafios, em termos de prevenção, de acompanhamento e construção de respostas adequadas. Prestar os primeiros socorros.

Conteúdos

- Contribuir para a melhoria da ação educativa e social da escola; - Promover o desenvolvimento profissional dos assistentes operacionais; - Melhorar o nível de literacia destes profissionais nas quatro temáticas a abordar; - Desenvolver competências de comunicação e de partilha de informação em contexto escolar; - Promover o desenvolvimento de competências na área das relações sociais e profissionais, com a tomada de consciência das suas implicações no espaço escolar; - Contribuir para um ambiente escolar tranquilo, agradável e formador no seu todo, enquanto condição indispensável para a promoção de percursos escolares e educativos de qualidade; - Contribuir para a inclusão de todas e cada uma das crianças e jovens, nomeadamente através da sensibilização para a necessidade de envolvimento de toda a comunidade e correspondente partilha de responsabilidades na abordagem aos desafios, em termos de prevenção, de acompanhamento e construção de respostas adequadas; - Prestar os primeiros socorros a pessoas que sofreram desvios de saúde, utilizando técnicas corretas e não pondo em perigo a sua própria vida e a vida da vítima; - Encaminhar as vítimas correta e atempadamente aos cuidados diferenciados; - Contribuir para a promoção e valorização da saúde quer na vida pessoal quer na atividade profissional; - Treinar 600 assistentes operacionais e assistentes técnicos na área do Suporte Básico de Vida; - Sensibilizar os participantes para a importância da cadeia de sobrevivência, nomeadamente quanto ao elo do “Acesso precoce ao Sistema Integrado de Emergência Médica (SIEM) – 112” e ao elo do “Início precoce de Suporte Básico de Vida (SBV)”; - Treinar técnicas de Suporte Básico de Vida, Desobstrução da Via Aérea e Posição Lateral de Segurança. Conhecimentos essenciais para quem trabalha nas escolas, com as nossas crianças, e que fora da escola são também membros de uma comunidade; - Treinar técnicas simples, mas que podem salvar uma vida; - Promover a resiliência e a segurança, especialmente em caso de Paragem Cardiorrespiratória.

Bibliografia

Conselho de Ministros. (2014). V Plano Nacional de Prevenção e Combate à Violência Doméstica e de Género 2014-2017. Resolução do Conselho de Ministros n.º 50/2014 Cosme, A. (2018). Autonomia e Flexibilidade Curricular: propostas e estratégias de ação. Lisboa: Porto Editora. Costa, C. (2016). Pós-graduação em Mediação de Conflitos Escolares -Modulo I-Psicologia do Conflito. TWOFOLD Costa, E., Almeida, L. & Melo, M. (2009). A mediação para a convivência entre pares: contributos da formação em alunos do ensino básico. Atas do X Congresso Internacional Galego-Português de Psicopedagogia. Braga: Universidade do Minho; p. 165-178; ISBN: 978-972-8746-71-1. http://www.educacion.udc.es/grupos/gipdae/congreso/Xcongreso/pdfs/t1/t1c4.pdf Fachada, O. (2012). Psicologia das Relações Interpessoais. Lisboa: Edições Sílabo Lorenzo, M. L. (2004). Conflitos, Tutoria y Construción Democrática de las Normas. Bilbao. –

Anexo(s)

Programa completo do 1º Seminário


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 11-07-2023 (Terça-feira) 09:00 - 12:30 3:30 Presencial
2 11-07-2023 (Terça-feira) 15:00 - 18:00 3:00 Presencial

Ref. 220Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117168/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 07-07-2023

Fim: 13-07-2023

Regime: Presencial

Local: Sala de Reuniões do Centro de Saúde Viseu 3

Formador

Ana Cláudia Albuquerque Almeida Santos Oliveira

Joel Diogo Matias Carvalhais

Destinatários

Docentes dos Grupos 100 e 110

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Docentes dos Grupos 100 e 110. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Docentes dos Grupos 100 e 110.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

A promoção da saúde em meio escolar, assente nos princípios das EPS (Escolas Promotoras da Saúde - equidade, sustentabilidade, participação democrática, educação inclusiva e empowerment de toda a comunidade educativa para a saúde e o bem-estar) e numa metodologia de trabalho por projeto, tem como ponto de partida as necessidades reais da população escolar, desenvolve processos de ensino e aprendizagem que melhoram os resultados académicos e contribui para elevar o nível de literacia para a saúde e melhorar o estilo de vida da comunidade educativa.

Objetivos

• Promover a literacia e aprendizagem de habilidades em primeiros socorros e SBV. • Aumentar o conhecimento sobre o sono e principais funções. • Promover o conhecimento das alterações físicas, psicológicas e sociais ao longo do ciclo de vida; estimular o desenvolvimento de atitudes positivas face à sexualidade; promover a aprendizagem de comportamentos sexuais responsáveis ao nível pessoal e social; potenciar a capacidade de proteção individual e de grupo. • Contribuir para um ambiente promotor da saúde em meio escolar no que concerne à alimentação; • Promover a literacia na comunidade escolar sobre Comportamentos Aditivos e Dependências com e sem substância, capacitando-a para a tomada de decisões informadas.

Conteúdos

• Acidentes e primeiros socorros nas escolas; acidentes nas escolas; cadeia de sobrevivência; SBV adulto e pediátrico; desobstrução da via aérea; posição lateral de segurança; risco para o reanimador (9 horas). • Educação sexual em meio escolar; sexualidade na deficiência; maus tratos infantis e formas de proteção dos direitos das crianças; bullying e ciberbullying; emoções e sentimentos (7 horas). • Importância da dieta mediterrânica como fator protetor da saúde e bem-estar, o sono, a regulação do apetite e controlo de peso, relação entre estilos de vida e taxas de mortalidade/morbilidade, a refeição como elo protetor das relações familiares (3 horas). • Crono biologia e fisiologia do sono; interferência do sono no bem-estar físico, cognitivo e mental; influência do sono no sucesso escolar, fatores precipitantes de má higiene do sono; patologias do sono; fatores protetores da higiene do sono (3 horas). • Desmistificar e corrigir ideias erradas sobre o uso e consumo de substâncias licitas e ilícitas; desenvolver uma maior consciência sobre a importância da literacia em comportamentos aditivos e dependências; identificar comportamentos aditivos e dependências relacionados com substâncias como o álcool, tabaco, e sem substâncias – uso da internet e jogo (3 horas).

Metodologias

As metodologias e estratégias/técnicas pedagógicas a utilizar foram selecionadas tendo em conta os objetivos e conteúdos da formação, contexto da formação (população alvo e aspetos do saber a transmitir), necessidades dos formadores e formandos, tempo disponível e recursos materiais. As sessões a realizar serão 25 horas teórico-práticas utilizando os seguintes métodos e técnicas: Métodos: • Método expositivo, • Método interrogativo (técnica de perguntas abertas, fechadas e de escolha orientada), • Método demonstrativo (técnica do “T.W.I.” – training within industry); • Métodos ativos. Técnicas: • Técnica de trabalho de grupo, • Brainstorming, • Estudo de casos, • Role playing.

Avaliação

Consideramos importante a realização de uma ação avaliativa realizada no início de qualquer processo de aprendizagem, cuja função será obter informações sobre os conhecimentos, aptidões e competências dos formandos enquanto pré-requisitos para futuras ações pedagógicas. Neste sentido, pretendemos realizar uma: • Avaliação diagnóstica: serão colocadas questões aos formandos, com resposta voluntária, a fim de averiguar os seus conhecimentos acerca das temáticas a debater; • Avaliação formativa: realizada ao longo da exposição dos conteúdos através de questões pontuais; • Avaliação sumativa: aplicação de testes teórico práticos (os formandos que atingirem uma classificação igual ou superior a dez valores concluem a formação com aproveitamento). A avaliação trata-se de um exame sistemático e objetivo de uma formação, que contemple o seu desempenho, implementação e resultados, com vistas à determinação da sua eficiência, efetividade, impacto e relevância de objetivos. O propósito da avaliação é guiar os formadores, orientando-os quanto à continuidade, necessidade de correções ou mesmo suspensão de uma determinada política ou programa.

Bibliografia

European Resuscitation Council. (outubro de 2015). Resuscitation. Elsevier.Gomes, M. P. (2015). Qualidade do sono, higiene do sono, crenças disfuncionais sobre o sono, e temperamento em adolescentes – Estudo exploratório com adolescentes entre os 13 e os 19 anos. Mestrado integrado em Psicologia. Universidade de Lisboa. Acedido em: http://repositorio.ul.pt/bitstream/10451/20409/1/ulfpie047426_tm.pdf.Programa Nacional para a Promoção de Alimentação Saudável, DGS, 2017. Acedido em: https://www.alimentacaosaudavel.dgs.pt/activeapp/wp-content/files_mf/1507564169PNPAS_DGS2017.pdf.Portaria nº 196-A/2010. (2010, abril 9). Regulamenta a Lei n.º 60/2009, de 6 de Agosto, que estabelece o regime de aplicação da educação sexual em meio escolar. [Portugal]. Diário da República, I (69), pp. 1170-(2) a 1170-(4). Acedido em. https://dre.pt/web/guest/pesquisa/-/search/388625/details/normal?q=portaria+196-A%2F2010.Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências (2021). Estudo sobre o consumo de álcool, tabaco, drogas e outros comportamentos aditivos e dependências – 2019


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 07-07-2023 (Sexta-feira) 09:00 - 12:00 3:00 Presencial
2 10-07-2023 (Segunda-feira) 09:30 - 12:30 3:00 Presencial
3 11-07-2023 (Terça-feira) 09:00 - 12:00 3:00 Presencial
4 11-07-2023 (Terça-feira) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial
5 12-07-2023 (Quarta-feira) 09:30 - 12:30 3:00 Presencial
6 12-07-2023 (Quarta-feira) 14:00 - 18:00 4:00 Presencial
7 13-07-2023 (Quinta-feira) 09:30 - 12:30 3:00 Presencial
8 13-07-2023 (Quinta-feira) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial

Ref. 239Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 005 2023/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 04-07-2023

Fim: 06-07-2023

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas Grão Vasco

Formador

Maria de Fátima Carvalho Freitas Domingues de Azevedo Pinto

Rosa Ângela Mendes Alves

Sandra Baptista

Destinatários

Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário;

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

Replicação da formação "Aprendizagens Essenciais de Matemática para o Ensino Básico para os 5º e 6º anos de escolaridade", realizada pelas docentes Maria de Fátima Azevedo Pinto e Rosa Ângela Mendes Alves aos restantes elementos do grupo de recrutamento 230 do Agrupamento de Escolas Grão Vasco.

Conteúdos

• Caracterização das novas AE de Matemática e articulação entre os temas; • Reflexos dos princípios nas opções curriculares das novas AE de Matemática; • Articulação entre diferentes temas matemáticos e capacidades matemáticas transversais, incorporando as capacidades e atitudes gerais transversais; • Reflexão sobre: ✓ conteúdos de aprendizagem (conhecimentos, capacidades matemáticas, capacidades e atitudes gerais} que uma dada tarefa preferencialmente pode promover; ✓ análise de produções de alunos; ✓ feedback oral e escrito a fornecer pelo professor; ; recursos, em particular tecnológicos, e suas potencialidades; ; práticas de ensino promotoras do desenvolvimento integrado de temas matemáticos, capacidades matemáticas transversais e capacidades e atitudes gerais transversais; ✓ Análise de planificações (objetivos de aprendizagem, tarefas, formas de as explorar e recursos, em particular ferramentas tecnológicas); • Sensibilização para a operacionalização das novas AE de Matemática (dinâmica da aula, papel do professor e dos alunos, discussão em grande grupo).


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 04-07-2023 (Terça-feira) 09:00 - 12:00 3:00 Presencial
2 06-07-2023 (Quinta-feira) 09:00 - 12:00 3:00 Presencial

Ref. 224Turma1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 028 2022/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 4.0 horas

Início: 01-07-2023

Fim: 01-07-2023

Regime: Presencial

Local: Parque da Radial de Santiago

Formador

Carla Cristina Vieira Lourenço

Destinatários

Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário;

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

O disc golf é uma modalidade desportiva semelhante ao golf tradicional, mas os tacos e bolas são substituídos por discos e os buracos por cestos. No Disc Golf, o objetivo é completar o percurso do campo de jogo com o menor número de lançamentos possíveis. O campo de jogo habitualmente consiste em nove ou dezoito buracos, cada um dos quais é uma unidade independente de pontuação. O jogo, em cada buraco, começa na área de partida (o tee) e termina no objeto alvo (o cesto). Após o jogador lançar da área de partida, cada lançamento sucessivo é feito a partir do local onde o disco do lançamento anterior parou. Ao completar um buraco, o jogador prossegue para a área de partida do próximo buraco, sucessivamente até que todos os buracos tenham sido completados. Esta modalidade permite desenvolver as capacidades motoras, tais como equilíbrio, coordenação óculo-manual. Permite o desenvolvimento da capacidade cognitiva, estratégia e socialização. É uma modalidade de baixo custo e acessível a todos. Pretende-se, com esta formação, dar a conhecer a modalidade aos professores de Educação Física para que os mesmos a possam abordar nas suas escolas e possam ajudar no crescimento da modalidade no país.

Conteúdos

- História da modalidade; - Regras; - Materiais; - Exercícios de aprendizagem com variantes; - Jogos lúdicos para a prática da modalidade. - Situação de jogo.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 01-07-2023 (Sábado) 14:00 - 18:00 4:00 Presencial

Ref. 223Turma1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 027 2022/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 14-06-2023

Fim: 21-06-2023

Regime: Presencial

Local: Auditório e Ginásio do Agrupamento de Escolas Grão Vasco

Formador

Cândida da Conceição Silva Cardoso

Tiago Manuel Gomes da Cruz

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF


Observações

Organização: Serviço de Psicologia e Orientação SPO Parcerias – Toca do Urso, ASSP, Lugar Presente, Áshrama Viseu Viriatus – Centro de Yoga, EP Carvalhais, EP Mariana Seixas e ForLife

workshops - Yoga – Roteiros - Pilates 21 junho 2023 - Inscrição em 2 para frequentar um

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 14-06-2023 (Quarta-feira) 17:00 - 18:30 1:30 Presencial
2 21-06-2023 (Quarta-feira) 17:00 - 18:30 1:30 Presencial

Ref. 219Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 025 2022/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 07-06-2023

Fim: 07-06-2023

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas Infante D. Henrique - Viseu

Formador

Dina Maria de Oliveira Soares

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

A implementação da Autonomia e Flexibilidade Curricular dos ensinos básico e secundário (Decreto-Lei n.º 55/2018, de 6 de julho) dá às escolas a possibilidade de romper parcialmente com as regras de uma gramática escolar secular, experimentando formas alternativas de organização curricular, como sendo a criação de Domínios de Autonomia Curricular (DAC), entre outras possibilidades. Os DAC assumem particular relevo como “áreas de confluência de trabalho interdisciplinar e ou de articulação curricular…”(Decreto-Lei n.º 55/2018). A operacionalização dos DAC exige um trabalho de planificação que permita uma verdadeira integração curricular e promova aprendizagens significativas para todos os alunos, desenvolvendo nestes a autonomia, o espírito crítico, a criatividade... Assim, pretende-se a adoção de práticas pedagógicas capazes de promover uma maior implicação dos alunos nas aprendizagens a realizar, como sendo a metodologia de projeto, (a Metodologia de Trabalho de Projeto está associada a uma visão interdisciplinar e transdisciplinar do saber e adquire sentido na experiência do aluno, (Oliveira, 2016); o trabalho prático e experimental; atividades cooperativas de aprendizagem. A dinâmica transdisciplinar e a possibilidade de uso de diferentes linguagens artísticas podem constituir recursos essenciais para a operacionalização dos DAC. Nesta perspectiva, pretende-se criar um espaço de reflexão para capacitar os docentes para o desenvolvimento desta opção curricular prevista na legislação, mobilizando o poder indisciplinador das artes e dos patrimónios, inquietando, desarrumando e pondo em causa a ordem e certezas habituais, criando espaços de liberdade para a construção pessoal e coletiva: lugares e tempos de questionamento e abertura.

Conteúdos

Reflexão sobre a importância da implementação de Domínios de Autonomia Curricular (DAC) no contexto da legislação em vigor; Princípios para a planificação e concretização de DAC; Pedagogia de projeto na construção dos DAC – Exposição das diferentes possibilidades e exemplos de casos práticos; O poder educativo das artes e dos patrimónios como facilitador dos trabalhos por DAC; Trabalho prático: Planeamento de DAC em equipas de aprendizagem cooperativa, partindo das artes e dos patrimónios; Partilha e considerações sobre o trabalho desenvolvido.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 07-06-2023 (Quarta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 218Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 024 2022/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 4.0 horas

Início: 31-05-2023

Fim: 31-05-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Viriato, Viseu

Formador

Dina Maria de Oliveira Soares

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

A implementação da Autonomia e Flexibilidade Curricular dos ensinos básico e secundário (Decreto-Lei n.º 55/2018, de 6 de julho) dá às escolas a possibilidade de romper parcialmente com as regras de uma gramática escolar secular, experimentando formas alternativas de organização curricular, como sendo a criação de Domínios de Autonomia Curricular (DAC), entre outras possibilidades. Os DAC assumem particular relevo como “áreas de confluência de trabalho interdisciplinar e ou de articulação curricular…”(Decreto-Lei n.º 55/2018). A operacionalização dos DAC exige um trabalho de planificação que permita uma verdadeira integração curricular e promova aprendizagens significativas para todos os alunos, desenvolvendo nestes a autonomia, o espírito crítico, a criatividade... Assim, pretende-se a adoção de práticas pedagógicas capazes de promover uma maior implicação dos alunos nas aprendizagens a realizar, como sendo a metodologia de projeto, (a Metodologia de Trabalho de Projeto está associada a uma visão interdisciplinar e transdisciplinar do saber e adquire sentido na experiência do aluno, (Oliveira, 2016); o trabalho prático e experimental; atividades cooperativas de aprendizagem. A dinâmica transdisciplinar e a possibilidade de uso de diferentes linguagens artísticas podem constituir recursos essenciais para a operacionalização dos DAC. Nesta perspetiva, pretende-se criar um espaço de reflexão para capacitar os docentes para o desenvolvimento desta opção curricular prevista na legislação, mobilizando o poder indisciplinador das artes e dos patrimónios, inquietando, desarrumando e pondo em causa a ordem e certezas habituais, criando espaços de liberdade para a construção pessoal e coletiva: lugares e tempos de questionamento e abertura.

Conteúdos

Reflexão sobre a importância da implementação de Domínios de Autonomia Curricular (DAC) no contexto da legislação em vigor; Princípios para a planificação e concretização de DAC; Pedagogia de projeto na construção dos DAC – Exposição das diferentes possibilidades e exemplos de casos práticos; O poder educativo das artes e dos patrimónios como facilitador dos trabalhos por DAC; Trabalho prático: Planeamento de DAC em equipas de aprendizagem cooperativa, partindo das artes e dos patrimónios; Partilha e considerações sobre o trabalho desenvolvido.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 31-05-2023 (Quarta-feira) 14:30 - 18:30 4:00 Presencial

Ref. 222Turma 4 Concluída

Registo de acreditação: ACD 026 2022/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 31-05-2023

Fim: 31-05-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Viriato – Biblioteca

Formador

Paixão dos Santos Pinto

Destinatários

Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário;

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

A necessidade da criação e evolução de ferramentas que dessem suporte a novas e mais eficientes formas no processo ensino/aprendizagem e da colaboração em rede. Através da sua integração com o Microsoft Office 365, o Microsoft Teams tornou-se uma das mais populares ferramentas de colaboração, integrando num mesmo produto capacidades de conversa, chamadas, videoconferências, partilha de arquivos, trabalho colaborativo completo, etc. No final da ação os participantes deverão ser capazes de: – identificar diferentes modalidades de experiência de uso do Microsoft Teams – identificar as capacidades dos diferentes perfis de utilizadores – criar e gerir equipas e seus respetivos utilizadores – organizar conversas em canais – criar, agendar e gerir videochamadas e reuniões com múltiplos utilizadores – criar, gerir e trabalhar colaborativamente em documentos – selecionar e utilizar apps facultativas para a ampliação de funcionalidades do Microsoft Teams – usar atalhos e personalizar a plataforma – usar a versão móvel do Microsoft Teams

Conteúdos

– Conceito de Ferramenta de Apoio ao processo de ensino/aprendizagem; – Aceder ao Microsoft Teams em diferentes dispositivos; – Comandos e funções básicas do Microsoft Teams; – Criar equipas e gerir os seus participantes; – Criar canais públicos e privados; – Gerir/partilhar informação no Microsoft Teams (OneDrive, partilha de ficheiros, permissões de partilha); – Formas de comunicação síncrona (chat, partilha de ecrã, chamada com e sem vídeo); – Criar reuniões/aulas síncronas no Microsoft Teams; – Submeter tarefas (Questionários, Formulários e outras) aos alunos; – Consultar atividade;


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 31-05-2023 (Quarta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 222Turma 3 Concluída

Registo de acreditação: ACD 026 2022/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 24-05-2023

Fim: 24-05-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Viriato – Biblioteca

Formador

Vítor João Peixoto Cardoso Oliveira

Destinatários

Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário;

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

A necessidade da criação e evolução de ferramentas que dessem suporte a novas e mais eficientes formas no processo ensino/aprendizagem e da colaboração em rede. Através da sua integração com o Microsoft Office 365, o Microsoft Teams tornou-se uma das mais populares ferramentas de colaboração, integrando num mesmo produto capacidades de conversa, chamadas, videoconferências, partilha de arquivos, trabalho colaborativo completo, etc. No final da ação os participantes deverão ser capazes de: – identificar diferentes modalidades de experiência de uso do Microsoft Teams – identificar as capacidades dos diferentes perfis de utilizadores – criar e gerir equipas e seus respetivos utilizadores – organizar conversas em canais – criar, agendar e gerir videochamadas e reuniões com múltiplos utilizadores – criar, gerir e trabalhar colaborativamente em documentos – selecionar e utilizar apps facultativas para a ampliação de funcionalidades do Microsoft Teams – usar atalhos e personalizar a plataforma – usar a versão móvel do Microsoft Teams

Conteúdos

– Conceito de Ferramenta de Apoio ao processo de ensino/aprendizagem; – Aceder ao Microsoft Teams em diferentes dispositivos; – Comandos e funções básicas do Microsoft Teams; – Criar equipas e gerir os seus participantes; – Criar canais públicos e privados; – Gerir/partilhar informação no Microsoft Teams (OneDrive, partilha de ficheiros, permissões de partilha); – Formas de comunicação síncrona (chat, partilha de ecrã, chamada com e sem vídeo); – Criar reuniões/aulas síncronas no Microsoft Teams; – Submeter tarefas (Questionários, Formulários e outras) aos alunos; – Consultar atividade;


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 24-05-2023 (Quarta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 222Turma2 Concluída

Registo de acreditação: ACD 026 2022/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 17-05-2023

Fim: 17-05-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Viriato – Biblioteca

Formador

Amandio de Carvalho Marques

Destinatários

Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário;

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

A necessidade da criação e evolução de ferramentas que dessem suporte a novas e mais eficientes formas no processo ensino/aprendizagem e da colaboração em rede. Através da sua integração com o Microsoft Office 365, o Microsoft Teams tornou-se uma das mais populares ferramentas de colaboração, integrando num mesmo produto capacidades de conversa, chamadas, videoconferências, partilha de arquivos, trabalho colaborativo completo, etc. No final da ação os participantes deverão ser capazes de: – identificar diferentes modalidades de experiência de uso do Microsoft Teams – identificar as capacidades dos diferentes perfis de utilizadores – criar e gerir equipas e seus respetivos utilizadores – organizar conversas em canais – criar, agendar e gerir videochamadas e reuniões com múltiplos utilizadores – criar, gerir e trabalhar colaborativamente em documentos – selecionar e utilizar apps facultativas para a ampliação de funcionalidades do Microsoft Teams – usar atalhos e personalizar a plataforma – usar a versão móvel do Microsoft Teams

Conteúdos

– Conceito de Ferramenta de Apoio ao processo de ensino/aprendizagem; – Aceder ao Microsoft Teams em diferentes dispositivos; – Comandos e funções básicas do Microsoft Teams; – Criar equipas e gerir os seus participantes; – Criar canais públicos e privados; – Gerir/partilhar informação no Microsoft Teams (OneDrive, partilha de ficheiros, permissões de partilha); – Formas de comunicação síncrona (chat, partilha de ecrã, chamada com e sem vídeo); – Criar reuniões/aulas síncronas no Microsoft Teams; – Submeter tarefas (Questionários, Formulários e outras) aos alunos; – Consultar atividade;


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 17-05-2023 (Quarta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 222Turma1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 026 2022/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 10-05-2023

Fim: 10-05-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Viriato – Biblioteca

Formador

Zaida Varzielas Pego Roque

Destinatários

Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário;

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

A necessidade da criação e evolução de ferramentas que dessem suporte a novas e mais eficientes formas no processo ensino/aprendizagem e da colaboração em rede. Através da sua integração com o Microsoft Office 365, o Microsoft Teams tornou-se uma das mais populares ferramentas de colaboração, integrando num mesmo produto capacidades de conversa, chamadas, videoconferências, partilha de arquivos, trabalho colaborativo completo, etc. No final da ação os participantes deverão ser capazes de: – identificar diferentes modalidades de experiência de uso do Microsoft Teams – identificar as capacidades dos diferentes perfis de utilizadores – criar e gerir equipas e seus respetivos utilizadores – organizar conversas em canais – criar, agendar e gerir videochamadas e reuniões com múltiplos utilizadores – criar, gerir e trabalhar colaborativamente em documentos – selecionar e utilizar apps facultativas para a ampliação de funcionalidades do Microsoft Teams – usar atalhos e personalizar a plataforma – usar a versão móvel do Microsoft Teams

Conteúdos

– Conceito de Ferramenta de Apoio ao processo de ensino/aprendizagem; – Aceder ao Microsoft Teams em diferentes dispositivos; – Comandos e funções básicas do Microsoft Teams; – Criar equipas e gerir os seus participantes; – Criar canais públicos e privados; – Gerir/partilhar informação no Microsoft Teams (OneDrive, partilha de ficheiros, permissões de partilha); – Formas de comunicação síncrona (chat, partilha de ecrã, chamada com e sem vídeo); – Criar reuniões/aulas síncronas no Microsoft Teams; – Submeter tarefas (Questionários, Formulários e outras) aos alunos; – Consultar atividade;


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 10-05-2023 (Quarta-feira) 15:30 - 18:30 3:00 Presencial

Ref. 190Turma1 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-107083/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 26.0 horas (13.0 horas presenciais + 13.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 06-05-2023

Fim: 03-06-2023

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas Grão Vasco

Formador

José Carlos Amaral de Melo

Maria Helena Ferreira Saraiva

Destinatários

Professores dos grupos 910, 920 e 930

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos 910, 920 e 930. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos 910, 920 e 930.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

As Tecnologias de Apoio constituem uma área do conhecimento científico transversal a várias disciplinas e saberes diversos, onde se destaca a educação e a reabilitação, proporcionando a tão ambicionada melhoria da qualidade de vida em pessoas portadoras de incapacidades várias e a sua inclusão na sociedade. Os profissionais de Educação Especial, sobretudo os que prestam apoio a pessoas com disfunções neuromotoras graves, vêem-se diariamente confrontados com os desafios que são colocados, como também das Tecnologias Apoio que permitem uma melhoria da qualidade de vida dos seus alunos, nos diversos contextos, permitindo a sua inclusão escolar e social. Por isso, é fundamental munir os educadores/professores com as competências necessárias sobre as soluções técnico disponíveis, em especial nas áreas da comunicação e na sua integração social, como fator de inclusão, tal como é preconizado na génese do actual Dec. Lei nº 54/2018, de 6 de julho. Privilegia-se o carácter transdisciplinar das áreas da “Comunicação Aumentativa e Alternativa” e “Tecnologias de Apoio”, por proporcionarem um conjunto de soluções práticas e estratégias de intervenção.

Objetivos

Dominem conhecimentos adequados e atuais sobre as Tecnologias de Apoio e a disfunções neuromotoras graves, com enfâse na área da Comunicação Aumentativa e Alternativa. Realizem e desenvolvam materiais pedagógicos específicos que permitam aos alunos portadores de problemáticas graves e com comprometimento ao nível da comunicação e linguagem, que atualmente apoiam ou venham a apoiar, uma melhor inserção nas estruturas regulares de Ensino, bem como uma mais adequada inclusão familiar e social. Adquiram competências que lhes permitam intervir com utentes portadores de disfunções neuromotoras em todos os contextos significativos em que estes se inserem, de modo a contribuírem para a melhoria efetiva da sua qualidade de vida e inclusão social e escolar. Realizem e desenvolvam tabelas de comunicação através do GRID 3, adequadas às suas características pessoais, permitindo a sua adaptação ao ensino regular. Consigam desenvolver tabelas de comunicação associadas a comandos, que permitam a programação e configuração do software específico em causa.

Conteúdos

Componente Teórica/Prática – 26 horas (13 horas presenciais e 13 horas em trabalho individual) Módulo 1. Software específico GRID 3 - 13 horas 1.1. Apresentação e estrutura do GRID 3; 1.2. Configurações e acessos ao GRID 3; 1.3. Criar e configurar o perfil do utilizador; 1.4. Apresentar os tipos quadros de comunicação: 1.5. Controlo do ambiente; 1.6. Controlo do computador; 1.7. Explorador de Teclados - Revisão; 1.7.1. Organização de teclados (quadros); 1.7.2. Definições do novo quadro; 1.7.3. Gerir quadro(s) – Saltar, copiar, renomear, apagar e definir com quadro principal; 1.8. Edição dos Teclados (quadros) - Revisão; 1.9. Comandos vários (programação) em GRID 3. 1.9.1. Tipos de comandos; 1.9.2. Operacionalização do comando; 1.9.3. Tipos de ambientes de trabalho; 1.9.4. Criar células de salto – Salto inicial, anterior, saltar para quadro, etc. 1.9.5. Escrita e conversação – conversar e escrita, links, email, editor de documentos, sms, etc. 1.9.6. Redirecionamento com aplicações do Microsoft Office – caso do Word; 1.9.6. Acessibilidade da célula – sem acessibilidade, escondidas e visibilidade da célula; 1.10. Atividades de aplicação prática.

Avaliação

Classificação na escala de 1 a 10, conforme indicado na Carta Circular CCPFC - 3/2007 - Setembro 2007. Cada formando realizará um trabalho escrito individual.

Bibliografia

Manual do Utilizador GRID 3, Smartbox, thinksmartbox.com, 2017;• GRID 3, Dicas de Iniciação, Smartbox, 2017;


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 06-05-2023 (Sábado) 09:30 - 12:00 2:30 Presencial
2 13-05-2023 (Sábado) 09:30 - 12:00 2:30 Presencial
3 20-05-2023 (Sábado) 09:30 - 12:00 2:30 Presencial
4 27-05-2023 (Sábado) 09:30 - 12:00 2:30 Presencial
5 03-06-2023 (Sábado) 09:30 - 12:30 3:00 Presencial


149

Ref. 215Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 021 2022/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 4.0 horas

Início: 06-05-2023

Fim: 06-05-2023

Regime: Presencial

Local: Auditório da ESTGViseu

Formador

Maria Martins

Dinis Augusto Saraiva

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

Com esta formação pretende-se promover a reflexão entre professores, pais e encarregados de educação, pessoal não docente e toda a comunidade educativa, em torno da necessidade de construção e constante aperfeiçoamento de uma escola verdadeiramente inclusiva, através da criação de condições de equidade para que todos e cada um dos alunos tenha efetivo acesso ao currículo. - Nesse sentido, é fundamental que se promova uma cultura de gestão contextualizada do currículo, materializado em opções curriculares e pedagógicas assenes na perspetiva de que o professor é um co-construtor e um gestor do currículo, e constitui uma ferramenta poderosa e fundamental para a promoção de aprendizagens significativas, no sentido da construção de percursos escolares e educativos de qualidade para todos e para cada um dos alunos.

Conteúdos

1. Educação Inclusiva: questões de equidade 2. Uma visão inclusiva de todos os envolvidos: a importância do bem-estar dos profissionais da educação

Anexo(s)

XIII Seminário “EDUCAÇÃO EM DEBATE: (Re)pensar a Relação Escola- Família- Comunidade”


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 11-07-2023 (Terça-feira) 08:30 - 13:31 5:01 Presencial
2 12-07-2023 (Quarta-feira) 08:30 - 13:31 5:01 Presencial
3 13-07-2023 (Quinta-feira) 08:30 - 13:30 5:00 Presencial

Ref. 202Turma 3 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116329/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 04-05-2023

Fim: 06-07-2023

Regime: e-learning

Local: Plataforma Microsoft TEAMS

Formador

Tânia de Jesus Aparas

Margarida Maria Monteiro Morgado

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial e grupo de recrutamento 360

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial e grupo de recrutamento 360. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial e grupo de recrutamento 360.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

O enquadramento legal da educação inclusiva e as orientações sobre a recuperação das aprendizagens constituem um enorme desafio para novas práticas inclusivas em sala de aula, bem como novas metodologias que promovam as aprendizagens de todos os alunos. Assim, há que criar ambientes seguros e estimulantes nas escolas para que o diálogo, a reflexão e a partilha desbravem o caminho e orientem todos os agentes educativos para as mudanças a realizar. Esta ação de formação procura contribuir para uma reflexão crítica sobre os desafios da diversidade, bem como apoiar a operacionalização de práticas pedagógicas ajustadas para que os alunos sejam melhores aprendentes e o professor melhor ensinante, definindo com maior acuidade as ações bem como as evidências a identificar em contexto de sala de aula. A presente ação insere-se no processo de concretização do Projeto Educação Inclusiva 21-23 e do plano integrado para a recuperação das aprendizagens dos alunos do ensino básico e secundário, Plano 21|23 Escola+.

Objetivos

Explorar os documentos legislativos (DL n.º 54/2018 e 55/2018, PASEO, Aprend. Essenciais) e de apoio à prática letiva de forma integrada, identificando implicações para a organização de práticas pedagógicas mais inclusivas Consolidar o conhecimento sobre os modelos de enquadramento à operacionalização da educação inclusiva nas suas características essenciais Planear com intencionalidade estratégica, organizando a dinâmica pedagógica, conciliando as aprendizagens a desenvolver e as características de todos alunos (Desenho Universal para a Aprendizagem) Aprofundar o conhecimento sobre metodologias e estratégias pedagógicas inclusivas e inovadoras Consolidar a implementação do ciclo: Avaliar–Planear–Agir– Rever para a inclusão Promover a avaliação como parte integrante da gestão inclusiva do currículo e instrumento ao serviço do ensino e das aprendizagens Reforçar competências de trabalho colaborativo, reflexivo e de resolução de problemas entre os profissionais

Conteúdos

Módulo 1 - Impacto das orientações de política educativa nas práticas pedagógicas • Exploração de documentos legislativos (DL n.º 54/2018, DL n.º 55/2018, Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória e Aprendizagens Essenciais) de apoio à prática letiva de forma integrada, destacando-se a reflexão e a análise de práticas sobre: o os valores e princípios de base humanista, onde o aluno assume a centralidade da ação; o a gestão inclusiva, integrada, flexível e articulada do currículo; o o recurso a modelos de intervenção e modelos pedagógicos de resposta à diversidade e de promoção de uma educação de qualidade para todos os alunos; o a valorização da avaliação como parte integrante da gestão do currículo e instrumento ao serviço do ensino e das aprendizagens; o a voz dos alunos e das suas famílias, aumentando os seus níveis de participação. Módulo 2 - Ambientes educativos inclusivos - opções metodológicas • Práticas de ensino e intervenção diferenciadas, em função do perfil de competências dos alunos. • Estratégias de antecipação da diversidade em sala de aula, com recurso a ambientes de aprendizagem flexíveis e centrados no aluno (Desenho Universal para a Aprendizagem). Módulo 3 – Gerir a diversidade em sala de aula • Gestão da diversidade em sala de aula atendendo à participação e aprendizagem efetivas de todos os alunos – partilha de práticas. • Mecanismos de planeamento e gestão curricular com caráter intencional e estratégico, que conciliem as aprendizagens a desenvolver e as características de todos alunos. Módulo 4 – Avaliação como processo regulador do ensino e da aprendizagem • Caráter contínuo e sistemático da avaliação, ao serviço das aprendizagens, enquanto processo regulador do ensino e das aprendizagens. • Planificação intencional da avaliação formativa tendo como objetivos melhorar os resultados das aprendizagens e ajustar o processo de ensino. • O feedback como uma das dimensões indispensáveis à aplicação prática da avaliação formativa na sala de aula.

Metodologias

Nesta formação, em regime de frequência e-learning, serão abordados os conteúdos recorrendo a metodologias ativas de ensino e de aprendizagem. Será privilegiado o trabalho em pequeno e grande grupo com momentos de reflexão e de discussão restrita e alargada. Nas sessões, devem ser definidos tempos de partilha e de reflexão em torno das experiências e das práticas dos formandos, devendo o formador ter um papel ativo na ligação das práticas às políticas educativas de inclusão. Os docentes devem ser desafiados à revisão das suas práticas pedagógicas de acordo com os referenciais normativos em vigor. Elaboração de trabalho/reflexão final individual em função dos interesses e preferências dos formandos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado pelos formandos.

Bibliografia

DGE (2018), Para uma educação inclusiva: Manual de Apoio à Prática Disponível em https://www.dge.mec.pt/sites/default/files/EEspecial/manual_de_apoio_a_pratica.pdf Acesso 02/02/2022Cosme, A., Lima L., Ferreira D., Ferreira N., Metodologias, métodos e situações de aprendizagem: propostas e estratégias de ação : ensino básico, ensino secundário,1ª ed. - Porto: Porto Editora, 2021.European Agency for Special Needs and Inclusive Education (2018), Key Actions for Raising Achievement, Guidance for Teachers and Leaders Disponível em https://www.european-agency.org/sites/default/files/Key%20Actions%20for%20Raising%20Achievement.pdf Acesso 02/02/2022Fernandes, D. (2021). Para uma Fundamentação e Melhoria das Práticas de Avaliação Pedagógica no Âmbito do Projeto MAIA, Texto de Apoio à formação - Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação. Acesso 02/02/2022UNESCO (2022). REACHING OUT TO ALL LEARNERS: a resource pack for supporting inclusion and equity in education. Geneva: UNESCO – IBE. Disponível em: http://www.ibe.unesco.org/en/news/reaching-out-all-learners-resource-pack-supporting-inclusion-and-equity-education.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 04-05-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
2 11-05-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
3 18-05-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
4 25-05-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
5 01-06-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
6 08-06-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
7 15-06-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
8 22-06-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
9 29-06-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
10 06-07-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona


181

Ref. 112Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 022 2022/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 02-05-2023

Fim: 02-05-2023

Regime: Presencial

Local: Agrupamento Escolas Infante D.Henrique

Formador

Anabela de Oliveira Duarte da Cruz Carvalho

Maria do Carmo Vaz Nunes Dias dos Santos

Destinatários

Professores do 1º Ciclo;

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Conteúdos

Consciência fonológica; Conhecimento fonológico; Lugar da sílaba na língua portuguesa; Constituintes silábicos e a forma como se organizam; Os sons da fala.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 02-05-2023 (Terça-feira) 16:00 - 19:00 3:00 Presencial

Ref. 126Turma 2 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-113623/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 26-04-2023

Fim: 31-05-2023

Regime: Presencial

Local: Agrupamento Escolas Infante D .Henrique

Formador

Paulo Nuno Marques da Costa Antunes França

Destinatários

Professores dos grupos 230, 420, 500, 510 e 520

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos 230, 420, 500, 510 e 520. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos 230, 420, 500, 510 e 520.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

CENTRO DE FORMAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO DE ESCOLAS DE VISEU - VISPROF

Anexo(s)

AN2


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 26-04-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
2 03-05-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
3 10-05-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
4 17-05-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
5 24-05-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
6 31-05-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial


193

Ref. 213Turma 1 Concluída

Registo de acreditação: ACD 020 2022/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 24-04-2023

Fim: 24-04-2023

Regime: e-learning

Local: Plataforma Digital Zoom

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

IAVE, Centro de Formação da Associação de Escolas de Viseu - VISPROF

Enquadramento

A desmaterialização dos processos inerentes à avaliação externa – projeto DAVE - pressupõe algumas mudanças e alterações, quer ao nível dos procedimentos técnicos da elaboração dos instrumentos de avaliação, quer no que respeita às questões tecnológicas de suporte à aplicação e à classificação. Esta ACD visa esclarecer os aspetos mais relevantes dessas alterações, e também abordar a possível transversalidade entre a avaliação externa e o desenvolvimento curricular na utilização de meios digitais e tecnológicos no processo de ensino e de aprendizagem.

Objetivos

Principais objetivos: - clarificação de conceitos relativos à avaliação em suporte eletrónico; - vantagens da avaliação em suporte eletrónico, por comparação com a avaliação em suporte de papel; - potencialidades da avaliação em suporte eletrónico; - projetos e ferramentas de avaliação em suporte eletrónico já desenvolvidos e utilizados.

Conteúdos

Desmaterializar a avaliação o significado e possibilidades o desafios tecnológicos

Anexo(s)

desmaterialização da avaliacao externa


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 24-04-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona

Ref. 202Turma 2 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116329/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 18-04-2023

Fim: 18-05-2023

Regime: e-learning

Local: Plataforma Microsoft TEAMS

Formador

Joaquim Henrique de Oliveira Simões

Elsa Maria Pereira Rodrigues

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial e grupo de recrutamento 360

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial e grupo de recrutamento 360. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de